Arquivo de 23 janeiro, 2012

23
jan
12

Vem aí, de 06 a 10 de fevereiro, na Palavraria: Oficina de romance, com Luiz Ruffato

.

Cursos e Oficinas na Palavraria

.

.

Oficina de romance

Com Luiz Ruffato

De 06 a 10 de fevereiro de 2012, das 19às 21h

Informações e inscrições na Palavraria: 51 3268 4260
Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim – Porto Alegre
De segunda a sábado, das 11 às 21h

Investimento: R$ 250,00

10 vagas

Durante a semana de 6 a 10 de fevereiro, entre 19 e 21 horas, Ruffato promoverá uma espécie de terapia em grupo. Cada aluno levará uma sinopse do romance que quer escrever e um trecho ou capítulo de até 6 mil caracteres. A cada dia, uma hora será dedicada para cada aluno. Serão discutidas em profundidade a sinopse (ou seja, o conteúdo buscado) e o trecho ou capítulo (ou seja, como está se constituindo o livro). Todos os alunos participam dessas discussões, porque é das necessidades concretas que nascem as reflexões teóricas. Ruffato vem realizando com sucesso essa experiência durante quatro anos em cursos mensais na Estação das Letras, do Rio de Janeiro, e um curso específico sobre romance na Biblioteca Pública do Paraná.

Luiz Ruffato dedica-se exclusivamente à literatura desde 2003. Publicou, entre outros, Eles eram muitos cavalos (editado também na Itália, Portugal, França e Argentina, e no prelo na Colômbia, Alemanha e novas edições na Itália e Portugal), Estive em Lisboa e lembrei de você (também lançado em Portugal, Itália e Argentina) e a série Inferno Provisório, constituída de cinco volumes: Mamma, son tanto felice (também lançado na França e México), O mundo inimigo (também lançado na França e no prelo no México), Vista parcial da noite, O livro das impossibilidades e Domingos sem Deus. Recebeu os prêmios APCA, Machado de Assis e Jabuti, e foi finalistas do Portugal Telecom e Zaffari-Bourbon. Além disso, organizou diversas antologias. Há cinco anos é consultor para literatura do Instituto Itaú Cultural e em abril torna-se escritor residente da Universidade de Berkeley.

.


23
jan
12

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 28/01, o Sarau das 6: leituras e comentários sobre Federico Andahazi, Ricardo Piglia e Mempo Giardinelli

.

28, sábado, 18h: O Sarau das 6 apresenta 3 autores contemporâneos: Federico Andahazi, Ricardo Piglia e Mempo Giardinelli. Leituras e comentários sobre vida e obra dos autores.

Federico Andahazi, nascido em Buenos Aires em 1963, é um premiado autor de sete romances e uma polêmica História Sexual dos Argentinos. Suas obras exploram os mistérios da Idade Média, a obscuridade do Cristianismo e os mais íntimos recantos da sexualidade em uma explosão de enigmas, de referências literárias e de lascívia.

Ricardo Piglia  é um dos maiores escritores da Argentina da atualidade, onde voltou a   morar  quando se aposentou da Universidade de Princeton (EUA). Autor de Respiração artificial e o Último leitor, Piglia se volta para um romance intitulado Alvo Noturno, que tem todos os ingredientes para um romance policial, como assassinatos, drogas sexo e corrupção, no entanto, a  trata-se de um romance com uma atmosfera noir.

Mempo Giardinelli, exilado por oito anos no México durante a ditadura, é escritor, jornalista e nasceu em 1947 na Argentina, país onde vive atualmente, é autor de Impossível equílibrio e Luna Caliente, este último, adaptado para a minissérie homônima exibida na Rede Globo e protagonizada por Paulo Betti e Ana Paula Tabalipa, Mempo retrata uma Argentina sem valores, corrompida pela truculência e falta de escrúpulos instauradas pela ditadura militar

O grupo responsável pela produção e apresentação do Sarau das 6 é formado por

Jaqueline Bohn Donada. Apaixonada, em tempo integral, por literatura, cultura e viagens. Viajou às entranhas monstruosas do romantismo quando publicou o livro “Spontaneous Overflow of Powerful Feelings”: Romantic Imagery in Mary Shelley’s Frankenstein, em 2009. Formada em Letras, respira literatura, principalmente a de língua inglesa, há anos. Atualmente vive no século XIX. Nas horas vagas, é professora de inglês e aluna de doutorado pela UFRGS.

 Gabriela Silva. Tem literatura no seu dna. Desde a infância convive com homens e deuses e as histórias que lhe contam. É formada em Letras, estuda o mal e a morte na literatura e todas as teorias conspiratórias e literárias. É doutoranda em Teoria da Literatura na PUCRS, tendo como foco a construção da personagem. Atualmente está em Lisboa, dizem que estudando.

Lígia Savio. Amante do poeta francês Rimbaud desde a adolescência, é professora de literatura, do município de Porto Alegre e doutora em Letras pela UFRGS. Participou de antologias independentes na década de 70 (Teia, Teia II e Paisagens) com a participação de Caio Fernando de Abreu e Wesley Coll. entre outros.

Jeferson Tenório. É feito de literatura. Professor e apaixonado por Dom Quixote. Premiado no concurso Paulo Leminski em 2009 com o conto “Cavalos não choram” e no concurso Palco Habitasul com o conto “A beleza e a tristeza”, adaptado para o teatro em 2007 e 2008, além de ter tido poemas selecionados no concurso Poemas no Ônibus em 2009. Faz mestrado em literaturas Luso-africanas pela UFRGS

.

.




janeiro 2012
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias

Blog Stats

  • 452,381 hits

Comunidade

Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.454 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: