Arquivo para 18 de julho de 2009

18
jul
09

Aconteceu na Palavraria – A visita do Schlee

Sábado passado, 11, a Palavraria viveu um momento agradavelmente incomum. O escritor Aldyr Garcia Schlee brindou àqueles que desafiaram o frio da tarde com uma bela conversa sobre seus dois últimos livros: o romance Don Frutos e a coletânea de contos – ou um romance? – Os limites do impossível.

SCHLEE16

Eu disse incomum, ali em cima; já o Schlee começou sua fala caracterizando o encontro de “absurdo”. Referia-se à estranha circunstância de nos reunirmos para falar de livros não publicados, que é bem o caso de Don Frutos e de Os limites do impossível. O absurdo, para alguns de nós ali presentes, não se aplicava bem a isso, mas ao fato de aqueles dois livros não terem sido publicados ainda. Mas isso é outro assunto.

SCHLEE10

Agora, minha intenção é simplesmente registrar o acontecimento, dando gracias ao Aldyr pelo eloquente testemunho – além da atitude sempre simpática e disponível com tudo e com todos – que deu do seu trabalho literário aos atentos e felizes espectadores.  Nosso agradecido e afetuoso abraço, Aldyr.

SCHLEE19

E vai um agradecimento especial ao amigo Alfredo Aquino, que – desde a idéia de trazer o Schlee a Porto Alegre lá do seu distante Capão do Leão, até o momento da sua volta para casa – dedicou-se  com eficiência e atenção aos fazeres da produção.

Luiz Heron

SCHLEE17

Anúncios
18
jul
09

Programação de 20 a 25 de julho

program sem

20, segunda, das 18 às 21h: Abertura da mostra fotográfica Pessoas e Cores, de José Otávio S. Teixeira. Visitação: de 21 de julho a 22 de agosto, de segunda a sábado, das 11 às 21h.

Nesta exposição, o fotógrafo mostra pessoas com suas cores e em seus coloridos e em seus movimentos.  Fotografou em diferentes  horários, com a ajuda das  diferentes luminosidades do dia e em locais diversos como Florianópolis, Porto Alegre, Buenos Aires.

EXPOSIÇÃO  JOSÉ OTÁVIO

Formado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, José Otávio S. Teixeira cursou Economia na mesma universidade e Ciências Jurídicas e Sociais na Pontifícia Universidade Católica. Iniciou na fotografia em 1997 com uma Nikon FM2. Hoje trabalha com foto publicitária, eventos sociais e eventos esportivos. Algumas imagens podem ser conferidos em www.teixsev.blogspot.com.

“José Otávio S Teixeira tem se desenvolvido tecnicamente, selecionando bons ângulos e momentos. Confere ao seu trabalho um caráter lúdico com o uso das cores, definindo um estilo”. Karla Nyland, fotógrafa da Câmera Viajante.

21, terça, das 18 às 21h: Lançamento do livro Vozes da Estante, de Suzana Vernieri. Com sessão de autógrafos.

VOZES DA ESTANTEA publicação reúne 9 (nove) ensaios, que estabelecem um diálogo com os autores que representam o melhor da literatura brasileira. Concentra seu foco na poesia e narrativa brasileira produzidas no século XX. A autora examina textos de João Cabral de Melo Neto – uma predileção confessa -, além de O auto da compadecida, de Ariano Suassuna e Orfeu da Conceição, de Vinicius de Moraes, obras, em que a poesia e o drama se associam para alcançar a difícil unidade entre o erudito e o popular. A poesia é contemplada ainda em Tempo espanhol, de Murilo Mendes. O crime de amar em Dom Casmurro, de Machado de Assis,  também é objeto de investigação; assim como a arte de João do Rio, que em A alma encantadora das ruas revela uma escrita moderna e fascinante, identificada com o Novo Jornalismo. E, ao abordar a exclusão de Gregório de Matos do livro Formação da literatura brasileira, de Antonio Candido, recupera uma polêmica presente na historiografia literária nacional.
Com prefácio de Regina Zilberman e capa e projeto gráfico de Paola Manica, a obra é fruto de uma compilação de textos apresentados em congressos e publicados em revistas especializadas, além de trechos de sua tese de doutorado em Literatura Brasileira pela UFRGS. Vozes da Estante é a segunda incursão de Susana pelo gênero literário de ensaio – a autora já havia analisado a poesia de João Cabral de Melo Neto em O Capibaribe de João Cabral de Melo Neto em O Rio e O Cão Sem Plumas: Duas Águas?, o que fez com reconhecida agudeza.

SUZANA VERNIERI_1Susana Vernieri é experiente poeta, ficcionista e crítica literária. Com formação em Direito (PUCRS) e Jornalismo (UFRGS), possui mestrado e doutorado em Literatura Brasileira pela UFRGS. É autora do ensaio O Capibaribe de João Cabral de Melo Neto em O Rio e O Cão Sem Plumas: Duas Águas?, da novela O Caminho de Telêmaco, do livro de poesias Memorabília e do livro de poesias e contos De(s)amores. Recentemente, Susana lançou seu primeiro livro de contos, As grades do céu, dando mostras de sua habilidade para compor histórias curtas e impactantes.
Contato da autora: suvernieri@uol.com.br
Assessoria de Imprensa: Simone Lersch – 51 9803 4420 Assessoria_com@yahoo.com.br

25, sábado, das 19 às 21h: Lançamento do livro Minha mãe é diferente, de Tais S. Picada. (WS Editora)

MINHA MÃE É DIFERENTERaras vezes na literatura se encontra o trágico e o mágico com tanto equilíbrio e beleza. Assim como nos contos de fadas, onde não se escondem monstros e perigos, Thais S. Picada não teme os temas, muito comuns nos dias de hoje: depressão e medo. E a pequena Letícia, junto com seu irmão Edu, tem que estar pronta para segurar a barra da mãe e seu terrível conflito interior que, como um monstro moderno, procura devorar a família. Mas assim como as outras crianças têm anjos da guarda, Letícia tem o Cavalo-de-fogo, seu protetor e amigo. Ele tem asas, tem crina, rabo e patas de fogo. Letícia diz: Ele é forte e veloz e está sempre cuidando de mim. Por isso eu chamo ele quando preciso correr rápido.
A fantasia continua sendo a melhor defesa contra os fantasmas que assolam as criaturas, e a literatura, o grande medicamento da alma.
É sabido que a literatura infantil, tradicional, com seus monstros, fadas, bruxas, gnomos e terríveis conflitos, enquanto trabalha o imaginário, através da fantasia, organiza a mente da criança para enfrentar seus medos e seus conflitos. São perigos e obstáculos que todos temos que enfrentar mais cedo ou mais tarde. E Thais S. Picada atualiza o conflito através de uma mãe depressiva, com raro encanto e beleza, onde a menina Letícia vê o definhamento da mãe e a sua luta para vencer o terrível e moderno mal que a muitos alcança.

thaisTaís S. Picada é natural de Porto Alegre. Formada em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e em Fonoaudiologia pelo Instituto Metodista de Porto Alegre (IMEC-PA). Trabalhou em ambas as áreas e agora estréia como escritora.

Contato: (051) 3389 2444 / 8469 2427 ou pelo e-mail thpicada@cpovo.net

MARCADOR 01_LIVROS




julho 2009
S T Q Q S S D
    ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 709.015 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: