08
mar
10

Dica de leitura, por Ademir Furtado

.

.

Dica de Leitura por Ademir Furtado

Obra: O Relógio de Belisário
Autor:  José J. Veiga.
Editora:  Bertrand Brasil, 1999

Uma família de classe média alta, a vida bucólica nos limites de um sítio, os agregados e serviçais. Tudo em perfeita harmonia. Até que o patriarca chega de viagem, carregando uma relíquia para complementar a decoração do lar: um relógio raro, adquirido em leilão de antiguidades. Acomodado na sala entre os móveis, o novo enfeite passa a despertar uma curiosidade fora do normal, a ponto de alterar a rotina da família. Uma sensação desconcertante se instala na casa a cada vez que o relógio bate as horas. E quem mais sofre com as batidas é Belisário, um menino de origem desconhecida, que vive como criado na propriedade, e dorme no porão, justamente em baixo da sala. Num clima de espanto e desconfiança chega-se à descoberta de que o relógio possui poderes estranhos. Ele fala. Mas não para qualquer um. Apenas para quem tem ouvidos para ouvir e entender relógios. E esse alguém é Belisário. Então, a família se reúne em volta do objeto misterioso para ouvir o que ele tem a contar. A partir daí a narrativa envereda pelo universo da fantasia, misturando realidade e ficção. Figuras reais da história do Brasil entram em cena, em arranjos improváveis, com personagens famosos da literatura universal.  Uma obra rica de intertextualidades, com boas doses de humor e ironia. Assim é O Relógio de Belisário, de José J. Veiga. Uma leitura tão prazerosa que a gente nem vê o tempo passar.

Ademir Furtado escreve no blog http://prosaredo.blogspot.com

.

.

.

Um pouco mais sobre José J. Veiga

José Jacinto Pereira Veiga, conhecido como José J. Veiga, (Corumbá de Goiás, 1915Rio de Janeiro, 1999)  é considerado um dos maiores autores em língua portuguesa do realismo fantástico. Estreou na literatura um pouco tarde, aos 44 anos de idade, com o livro ganhador do prêmio Fábio Prado em 1959, Os cavalinhos de Platiplanto, contendo doze contos. Teve seus livros publicados nos Estados Unidos, Inglaterra, México, Espanha, Dinamarca, Suécia, Noruega e Portugal. Ganhou, pelo conjunto de sua obra, a versão 1997 do Prêmio Machado de Assis, outorgado pela Academia Brasileira de Letras. Hoje, a rodovia GO-225, que liga sua cidade natal à capital goiana, tem seu nome. Faleceu de câncer no pâncreas e complicações causadas por uma anemia.

Obras publicadas

  • Os Cavalinhos de Platiplanto (1959);
  • A hora dos Ruminantes (1966);
  • A Estranha Máquina Extraviada (1967);
  • Sombras de Reis Barbudos (1972);
  • Os Pecados da Tribo (1976);
  • O Professor Burim e as Quatro Calamidades (1978);
  • De Jogos e Festas (1980);
  • Aquele Mundo de Vasabarros (1982);
  • Torvelinho Dia e Noite (1985);
  • A Casca da Serpente (1989);
  • Os melhores contos de J. J. Veiga (1989);
  • O Risonho Cavalo do Príncipe (1993);
  • O Relógio Belizário (1995);
  • Tajá e Sua Gente (1997);
  • Objetos Turbulentos (1997).

.

.

Anúncios

0 Responses to “Dica de leitura, por Ademir Furtado”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


março 2010
S T Q Q S S D
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias

Blog Stats

  • 721.821 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: