Arquivo para 19 de julho de 2010

19
jul
10

Oficina de produção literária com Luís Dill: inscrições abertas

.

Palavraria informa:

Estão abertas, na Palavraria, as inscrições para a Oficina de Produção Literária com o escritor Luís Dill. Produzida pela Artes & Ofícios Editora, a oficina trabalhará, em dois encontros, elementos básicos para os interessados em desenvolver o gênero da literatura policial infanto-juvenil.

.

.

O porto-alegrense Luís Augusto Campello Dill nasceu em 1965. Como jornalista, atuou nos mais variados meios de comunicação (rádio, jornal, tv), e atualmente é produtor executivo da rádio FM Cultura. Já publicou mais de vinte livros e participou de inúmeras coletâneas. Também é colaborador de jornais e revistas, e escreve roteiros para curtas e longas metragens. Possui o site www.luisdill.com.br, através do qual troca impressões com os leitores.

.

.

19
jul
10

Palavraria indica: CD Apanhador só

.

Apanhador só, CD da banda Apanhador Só
À venda na Palavraria – R$ 15,00

Reserve seu exemplar – palavraria@palavraria.com.br, 3268 4260
ou venha até a loja: Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

.

.

Disco de estréia da banda gaúcha homônima, formada por Alexandre Kumpinski (voz e guitarra), Felipe Zancanaro (guitarra), Fernão Agra (baixo) e Martin Estevez (bateria). Apresenta 13 canções entre já gravadas e inéditas. Da banda, diz Estevão Bertoni, vocalista da banda paulista Bazar Pamplona: “Planejei comigo mesmo: assim que tivesse acesso, ouviria o disco inteiro, numa tacada só, antes de abrir a boca. Não consegui. Não passava da primeira música. Malditos venta a fuça lambe-fogo! Botaram ‘Um Rei e o Zé’ atravancando o trânsito. Com aquele solo de metais, uma continuação do assobio falho do Tom Zé em ‘Brigitte Bardot’. Ouvi trocentas vezes antes de continuar em frente. Minha favorita, logo de cara. Só conhecia de shows e ficou linda no álbum. Apanhador Só não é mais aquela banda que eu conheci há uns quatro anos, com as melhores linhas de baixo do rock nacional. Agora eles têm também timbres maravilhosos de guitarra. E o Kumpinski matando a pau nos vocais. Destacaria o hino ‘Maria Augusta’, agora mais dançante, e Jeus, o Padeiro e o Coveiro, frenética, em erupção. Já tô rouco de dizer: discaço.”

CD Apanhador só. FUMPROARTE, 2010. Produção de Marcelo Fruet.  R$15,00.

.

Amostra: clipe da música Um rei e o zé, gravada no programa Oi Novo Som

.

Um rei e o zé

Alexandre Kumpinski e Ian Ramil

Um rei me disse que quem deixa ir tem pra sempre.
E me contou que só foi rei porque pensava assim
tão diferente.

E eu, que andava assim tão zé,
deixei que tudo fosse e decidi olhar pra frente,
mas não vi nada.

E o rei me disse:
“A pressa esconde o que já é evidente.
Foi do meu lado que eu achei o que me fez assim
tão diferente.”

E eu, que corria assim tão zé,
deixei que tudo fosse e decidi mudar de frente,
mas não vi nada.

Não leve a mal,
eu só queria poder ter outra filosofia,
mas não nasci pra conversar com rei.

.

.




julho 2010
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 731.368 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: