Arquivo para 5 de setembro de 2010

05
set
10

Programação de 06 a 11 de setembro

.

.

07, terça: FERIADO – a livraria estará fechada

.

.

09, quinta, 19h: O Conceito de Pessoa em Peter Singer, palestra e debate com os professores da faculdade de filosofia do IDC César Schirmer e Jorge Machado. Primeiro encontro da série Quintas Filosóficas.

Jorge Antonio Torres Machado possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1989), graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1992), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1995) e doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004). Atualmente é professor titular do Instituto de Desenvolvimento Cultural e assistente 20 horas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Metafísica, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia, psicanálise, 1. fenomenologia – religião 2. heidegger, martin -, decaída, compreensão, sentimento de situação, indí e mundo, ser-próprio, cotidianidade, autenticidade.

César Schirmer dos Santos possui graduação em Filosofia, (1993) mestrado em Filosofia (2003) e doutorado em Filosofia (2010) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Epistemologia, Metafísica, Filosofia da Mente, História da Filosofia Moderna e Lógica, atuando principalmente nos seguintes temas: antiindividualismo, memória e contextualismo.

.

10, sexta, 19h: Lançamento do livro Córrego de amarras, de Deisi Beier (Ed. Movimento)

“Este livro nomeia as amarras reais e metafóricas que condicionam nossa humanidade, mas com a intenção de desatá-las por via da poesia.” É deste modo que Deisi Beier se apresenta no seu segundo livro de poesia. Formada em Direito e atuando na área, desde sempre Deisi Beier trabalha com as palavras. Estreou, em 2007, com Tramas de orvalho, também publicado pela Movimento, “onde ela busca uma provocante indeterminação na sua interação complexa com o pano de fundo da sociedade”. Em Córrego de amarras há um incitamento estético à liberdade de leitura do apreciador de poesia.

.

11, sábado,11h: Lançamento do livro O retorno, de Gisane Gomes (Ed. Real Academia de Letras)

O Retorno: um amor, uma alma, uma promessa… muitas vidas. Parece ser um romance, mas na verdade, é uma carta de amor. Uma carta de amor escrita para celebrar o cumprimento de uma promessa de amor. Para celebrar o amor entre uma alma una (que algumas pessoas falam como “almas gêmeas”) que em dimensões diferenciadas assume durante milênios, várias formas, corpos e vidas para permanecerem em contato. O Retorno é mais que o relato de uma sequência de encarnações, é uma história de uma alma que assume duas partes e que trilha o mesmo caminho. Fala de um tipo de amor raro e absoluto que supera qualquer barreira, inclusive supera a vida e a morte. O Retorno é a história de Sollus em suas muitas vidas e seu eterno e divino amor por Aljaheled, que nesta última e atual vida celebra seu retorno e procura identificar a forma em que sua energia está encarnada para ficarem perto. É a celebração em forma de uma longa carta de amor do cumprimento da promessa de existirem sempre unidos, seja em corpos de homem e mulher ou outra forma, mas sempre presentes e se amando.

Gisane Gomes é formada em Ciências Sociais, com bacharelado e licenciatura plena, Mestre em Sociologia das Sociedades Industriais, Doutora em Serviço Social em Políticas e Demandas Públicas. Socióloga e funcionária pública da PMPA no DMLU onde coordena o Serviço de Assessoria SocioAmbiental, professora universitária, professora em especialização na área da preservação do ambiente na Fundação Conesul e no Comando Ambiental da Brigada Militar, no Departamento Penitenciário Nacional. Adora a temática do misticismo e da bruxaria, da preservação do ambiente, das pessoas em sua constante socialização para tornarem-se cada vez melhores.

.

11, sábado, 18h: Encontro literário de Altair Martins e Marco de Curtis. Sarau de abertura com Richard Serraria e Eliana Mara Chiossi. Da série Palavra – Alegria da Influência, promoção do jornal Vaia.

Altair Martins nasceu em Porto Alegre, em 1975. É bacharel em Letras e mestre em Literatura Brasileira pela UFRGS. Leciona em escolas de Porto Alegre e é responsável pela cadeira de Conto no Curso de formação de escritores das Unisinos, em São Leopoldo. Como escritor, estreou com a antologia de contos Como se moesse ferro (1999), seguida de Se choverem pássaros. A parede no escuro, seu primeiro romance, foi vencedor do segundo Prêmio São Paulo de Literatura, na categoria primeiro romance, em 2009. Com seus livros anteriores, Altair Martins também foi vencedor do Prêmio Guimarães Rosa da Radio France Internationale, em 1999, do Prêmio Luiz Vilela e do Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães, em 2001 e do Prêmio Açorianos na categoria Contos. Foi também finalista do Prêmio Jabuti em na categoria crônicas em 2001 com o livro Como se moesse ferro. A parede no escuro foi o vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura 2009 na categoria melhor romance de estréia.

Nascido em Porto Alegre, Marco De Curtis graduou-se em arquitetura e urbanismo pela UFRGS. Arquiteto, designer e aquarelista, atua na construção civil. Cursa a oficina de criação literária ministrada por Charles Kiefer desde 2005. Escreveu Camicases digitais, texto premiado pela revista Carta Capital. Teve seus contos publicados em diversas coletâneas. Sua narrativa Beijos de borboleta foi selecionada para compor a coletânea Curta o conto em concurso organizado pela RBS TV.

Richard Serraria é músico, compositor, poeta, professor universitário e agitador cultural com atuação na cena porto alegrense há mais de 15 anos. Também tem ligações fortes com o carnaval, sendo ritmista da bateria dos Imperadores do Samba no ano de 2002 e 2003 e também da União da Vila do IAPI em 2005 e 2006. Vem publicando regularmente artigos para o Jornal NH, no Caderno NH Escola, que circula no Vale do Sinos. É colunista da revista digital O dilúvio. Em 2008, lançou seu primeiro trabalho individual, intitulado Vila Brasil, investindo numa sonoridade acústica com leves toques eletrônicos, sob direção de Marcelo Corsetti e Ângelo Primon. Atualmente grava dois discos: o terceiro da Bataclã FC com previsão de lançamento para 2011 e o segundo solo, Pampa Esquema Novo, já com participações confirmadas e gravadas de Zeca Baleiro, Daniel Drexler e Pablo Grinjot.

Eliana Mara Chiossi é doutora em Letras pela Universidade Federal da Bahia (2002). Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal da Bahia e atua como professora colaboradora no Programa de Pós Graduação em Letras e Diversidade Cultural da UEFS. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Estudos Culturais, atuando principalmente nos seguintes temas: critica literaria brasileira, estudos culturais, subalternidade, identidade cultural e literatura e lingüística. É responsável pelo projeto de implantação das Oficinas de Leitura e Produção de Textos no ILUFBA, atuando como professora e tem projetos na área de Escrita Criativa. Participa ativamente das jornadas literárias do SESC e de outras instituições. Em 2006, seu livro de contos, ainda não publicado, Mil folhas e uma, ficou entre os selecionados no concurso nacional Editora Record/SESC. Mantém três blogs de escrita: O Carteiro de Atlantis e o Laboratório do Carteiro de Atlantis, em conjunto com o escritor português Nuno Miranda Ribeiro e com a participação da ilustradora Carol Kzan; individualmente, mantém, desde 2007, o blog de escrita O Mundo tem inscrições sempre abertas.

.

.

Anúncios



setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Categorias

Blog Stats

  • 717.307 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: