Arquivo para dezembro \29\UTC 2010

29
dez
10

Cursos de verão na Palavraria: Descomplicando a Música Introdução a noções básicas da Música pela análise de canções

.

Cursos de Verão na Palavraria:

.

Descomplicando a Música

Introdução a noções básicas da Música pela análise de canções

com Felipe Azevedo

Contemplando o interesse de músicos e não músicos, este pequeno curso visa à introdução e compreensão prática de noções básicas da música aplicadas na criação de canções como ritmo, melodia, acompanhamento harmônico, rearmonização, arranjo, contraponto, contracanto, contratempo, síncopes, etc., incluindo aspectos históricos e estilísticos dos cancionistas autores das obras analisadas.

Este módulo inicial contempla quatro encontros com 1H de duração sendo que as análises das canções ocorrerão através de audições coletivas, projeção de vídeos e com detalhamentos executados ao vivo pelo ministrante no instrumento violão, análise das letras contemplando aspectos prosódicos e de articulação no canto, a combinação letra-melodia-arranjo-harmonia, e outros.

A partir de 12 de janeiro de 2011
Duração total
: 04 horas/aula
Custo: R$250,00(em 2x) ou R$200,00(à vista)
Encontros
: 1x por semana, às quartas-feiras, das 16 às 17h
Local: Palavraria – Livraria-Café

.

Informações e inscrições na Palavraria: 51 3268 4260
Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim – Porto Alegre
De segunda a sábado, das 11 às 21h

.

Ministrante: O compositor, violonista, cantor e educador musical Felipe Azevedo vem acumulando credenciais em sua trajetória artística. Seu trabalho autoral e performance musical têm recebido reconhecimento de grandes nomes da música brasileira dentre os quais Guinga – com quem já dividiu palco algumas vezes, Luiz Tatit e Hermeto Paschoal, além de outros. Residindo atualmente em Porto Alegre (RS), o compositor já recebeu 05 Prêmios Açorianos (Menção especial – Balaio de Cordas 1999; Melhor Compositor MPB 2001; Melhor Trilha composta para espetáculo de Dança 2002, Melhor Instrumentista MPB 2005 e Melhor Trilha composta para espetáculo de Dança 2007), além de premiações em vários festivais de música do estado (RS) e país (BR). Também trabalha na criação de trilhas de espetáculos de dança, programa de TV e cinema, a exemplo a recente trilha autoral originalmente composta para o documentário ‘Aos Grandes Mestres’ sobre o artista plástico Danúbio Gonçalves, produção da Cinematográfica Pampeana do diretor de cinema Henrique de Freitas Lima.  Cursou Bacharelado em música pela UFRGS – Instrumento Violão (Universidade Federal do RS – formação incompleta), Licenciou-se em Música (IPA- Centro Universitário Metodista do Sul), Licenciou-se em Letras (Pontifícia Universidade Católica do RS – PUC), e atualmente cursa Especialização em Pedagogia da Arte na Faculdade de Educação da UFRGS (FACED). Estudou Harmonia Funcional, Contraponto e Forma e Análise com Fernando Mattos, Harmonia e Improvisação com Cristiano Kotlinski, Técnica Vocal com Sibele Correa, concorreu à indicação do prêmio SHARP para compositor revelação MPB em 1998, estudou técnica violonística com Eduardo Castañera durante 03 anos aplicada ao seu trabalho autoral e atualmente recebe Orientação Vocal aplicada ao seu trabalho de compositor e intérprete com Lúcia Passos. Seu primeiro CD CIMBALÊ, lançado em 1998, além de inseri-lo no cenário musical brasileiro lhe proporcionou um saudável contato com artistas, espaços culturais, instituições brasileiras e internacionais. A partir do seu segundo CD, IDENTIDADES – 2002 (em parceria com o acordeonista suíço Olivier Forel, o qual conheceu no Fórum Social Mundial em Porto Alegre, 2001) o violonista, além de divulgar seu trabalho na Europa durante dois meses em turnê, também transitou em várias Universidades e Centros de Cultura, somando um total de 80 concertos durante todo o processo divulgativo deste álbum. Seu terceiro CD PERCUSSÌVÉ ou a prece do louva-a-deus, lançado em outubro de 2007 tem produção, direção musical e arranjos de Felipe e conta com as participações de grandes músicos do estado (RS) como Fernando do Ó, Arthur Barbosa, Mônica Lima, e outros, além dos convidados especiais como a cantora paulista Mônica Salmaso e o percussionista carioca Marcos Suzano. O show Percussìvé já foi apresentado, dentre outros projetos, junto com a Orquestra de Câmara do Teatro São Pedro, Felipe como solista; Projeto Unimúsica na UFRGS, junto com o violonista paulista Ulisses Rocha; no VIII Porto Alegre em Cena em Show com o alagoano Hermeto Pascoal, e com o grande compositor e violonista carioca Guinga no Centro Cultural 25 de Julho, em 2002 em Porto Alegre. O CD PERCUSSÌVÉ ou a prece do louva-a-deus foi selecionado pelo Prêmio Petrobrás Edição 2004 – 2005, e em 2007 teve primeira tiragem de 2000 cópias. Contemplado pela FUNDAÇÃO Nacional das Artes – FUNARTE – RJ com a Bolsa de Estímulo à Criação Artística, o compositor lança seu próximo CD autoral intitulado TAMBURILANDO CANÇÕES – Felipe Azevedo – Violão com Voz.

Anúncios
29
dez
10

A prosa ligeira de Jaime Medeiros Júnior: Interrogações cruzam o campo santo

.

.

Interrogações cruzam o campo santo, por Jaime Medeiros Júnior

.

Quem por fim é capaz de transpor tamanha adivinha sem se deslustrar? Quando percorremos o caminho, sem descansarmos um instantinho sequer, acabamos por cansar, as pernas começam a pesar mais e mais, as dores começam a dar as caras. Começamos a sentir ainda mais os passos a serem dados. Então, após a sucessão das horas ter nos acrescentado um tanto de experiência, arrefecemos, procurando um ponto de maior conforto, onde possamos fechar os olhos e esquecer as formas, onde possamos nos pôr de fronte ao nosso virtus para nos reestabelecer.

A marcha continua. Por fim surgem as proposições. Encantamo-nos com a clareza da mais recente [verdinha] verdade. Ainda vemos muitos cacos de verdades antigas no caminho, todos suficientemente incertos para que se possa compor deles uma só seta indicativa. Cuidamos bastante da nossa verdadezinha. As mãos suam, e põem uma primeira nódoa em nosso construto. Lavamos aquela peça com água e sabão, recuperamos muito do que era, mas algo já não brilha tanto quanto antes. Então cansamos daquela nossa lucubração. O fruto cai e se esborracha no solo, as moscas vêm e põem seus ovos, o cheiro agridoce da esperança compõe nossa memória.

Há um interregno nesse passeio de uma a outra verdade. Interrogações. Minutos de desilusão cruzam o campo santo. Uma dentre tantas desconfianças se alumia, uma que já não desconfia das coisas tal como nos são postas. Não diz, tampouco cala, senão desconfia que, talvez, ali mesmo, dentro daquele seu mais puro e pleno desconfiar, possa ainda existir alguma razão?

.

Jaime Medeiros Jr. é poeta portoalegrense (1964), pediatra. Autor do livro de poemas Na ante-sala. Mantém os blogs Tênues Considerações e O Arco da Lira.

A prosa ligeira de Jaime Medeiros Jr. aparece neste blog quinzenalmente às quartas-feiras.

.

.

29
dez
10

Cursos de verão na Palavraria: Oficina de quadrinhos: mini-comics, com Lehgau-Z Qarvalho

.

Cursos de Verão na Palavraria:

.

Oficina de quadrinhos: mini-comics

Com Lehgau-Z Qarvalho

.

Dias 14 e 21 de janeiro de 2011
Duas turmas: à tarde (das 14 às 17horas); e à noite (das 18 às 21 horas)
Valor: R$ 65,00
Material: uma prancheta (indispensável) e material para escrever e colorir da tua preferência.

.

Informações e inscrições na Palavraria: 51 3268 4260
Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim – Porto Alegre
De segunda a sábado, das 11 às 21h

.


Tu podes imaginar um meio totalmente livre, fácil, rápido, de baixo custo e sem restrições do mercado editorial (que é, salvo raríssimas exceções, extremamente conservador) para divulgar as tuas histórias, aventuras, desventuras e maluquices em geral?!  Pois é, ele existe: são os mini-comics. Em lugares como a Europa, os Estado Unidos e o Japão, por exemplo, existe um grande mercado de desenhistas, roteiristas, colecionadores e aficionados. São promovidos por lá grandes encontros e convenções sobre o assunto.

Então venha aprender a produzi-los e, assim, colocar para fora aquilo que está preso entre o teu cérebro, o teu peito, a tua garganta e as tuas mãos.

Durante a oficina tu vais aprender noções básicas de onde tirar as ideias; roteiro; enquadramento; tipos de impressão e como fazer diferentes formatos de mini-comics.

Vamos lá: a hora é agora! Não espera pelo não da editora; faz, tu mesmo, acontecer!

E que a sensibilidade nos acompanhe!

Lehgau-Z Qarvalho (nascido e registrado Alexandre Carvalho da Rosa) é jornalista por formação; artista gráfico por impulso; músico por amor e escritor por compulsão. Nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul; e renasceu na Internet, mundo. É autor do livro A Teoria das Sombras (2007 – Oikos Editora) e da Coleção Gibicróbio (2010 – BIFE editorial); colaborou com diversas publicações como freelancer; ministra cursos de desenho, de desinibição textual e escrita criativa, histórias em quadrinhos e oficinas de mini-comics  na Palavraria, na Koralle, no Colégio Israelita, na Escola Projeto e em agências de propaganda, endomarketing  e assessorias de comunicação em Porto Alegre, e na Feevale, em Novo Hamburgo; compôs, dirigiu, executou e coloriu sonoramente o álbum de música contemporânea Pintura Sônica (2007); é criador do projeto Lori-Jel, que visa espalhar HQs pelo mundo, e da banda de música fictícia Traquitana Vulnerável; alimenta dezoito blogs ao mesmo tempo; é diretor e editor da BIFE Editorial; vencedor do Primeiro GoGoComics Awards de mini-comics; acaba de lançar o single Samba Triste – o primeiro samba progressivo do mundo; e adora livros, música, HQs, produção independente, café, pistaches e outras coisas encantadas.

27
dez
10

Cursos de verão na Palavraria: Marinheiros de Primeira Viagem, Oficina de iniciação à escrita criativa para jovens escritores

.

Cursos de Verão na Palavraria:

.

Marinheiros de Primeira Viagem
Oficina de iniciação à escrita criativa para jovens escritores

com Roberto Medina

.

de 13 de janeiro  a 24 de fevereiro de 2011
HORÁRIO:
Das 15h às 18h (quintas-feiras)
INVESTIMENTO: 2 x de R$ 150,00
PÚBLICO ALVO: alunos e alunas adolescentes interessados em estimular sua criatividade através da leitura e da escrita.
NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: De 10 a 15 alunos

.

Informações e inscrições na Palavraria: 51 3268 4260
Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim – Porto Alegre
De segunda a sábado, das 11 às 21h

.

A arte de contar histórias resgata os tempos primeiros e atuais: das cavernas à era da informática. Vários são os meios de o ser humano se expressar, compreender e expandir o mundo. A prova disso está na Literatura: falada e escrita. Em especial, a escrita criativa demarca seu território por meio de poemas, crônicas, contos, novelas, romances e peças de teatro, por exemplo. Dessa forma, podemos aguçar a curiosidade acerca de questionamentos relativos a talento, genialidade, poder criativo, técnicas de escrita e desvendamento crucial da leitura.
O homem necessita deslindar e simbolizar seus mundos e representá-los na Arte, tendo a língua portuguesa como ponto de partida: desafio e domínio.
Tanto a leitura como a escrita são formas de descobertas e de compreensão sobre o ser humano e as relações sociais entre eles: há uma potencialização em ambas.
Como esclarece sobre o papel definidor em oficinas e cursos de escrita literária, o escritor Charles Kiefer afirma ser a leitura melhorada que influenciará numa produção literária de vigor. No mesmo sentido, “o curso é um exercício de leitura, dá caminhos”, endossa o escritor Evandro Affonso Ferreira. “A formação do escritor inclui ler muito, conhecer a crítica e, podendo, fazer um curso de escrita”, diz Luis Antonio Assis Brasil.

OBJETIVOS:

– Estudar diferentes autores nacionais e internacionais de varias épocas;
– Descobrir chaves para melhor compreender e interpretar textos literários;
– Experienciar a maior gama possível de gêneros literários;
– Aprofundar o domínio da língua portuguesa para depois transgredi-la;
– Desenvolver técnicas capazes de expressar a escrita criativa enquanto “voz autoral”;
– Instigar a ampliação do arcabouço cultural do aprendiz para correlacioná-lo a aspectos interdisciplinares e intertextuais existentes no universo da escrita: cinema, artes plásticas, teatro, dança, por exemplo;
– Discutir o papel imposto e pretendido por autores da America Latina: periferia e centro da produção escrita.

EMENTA:

Leitura de textos literários de gêneros variados. Análise e interpretação dos textos. Características principais de cada gênero. Atividades de escrita criativa. Produção escrita de textos a partir das leituras realizadas.

PROGRAMA:

–  O processo criativo na teoria e na prática;
–  Narração, descrição e texto poético;
–  A poesia, o conto e a crônica: características estruturais;
–  Narrador e eu-lírico;
–  Personagens e suas descrições;
–  Cenário: o espaço da narrativa;
–  O tempo na narração;
–  O romance;
–  Leitura e escrita de textos diversos;

O professor gaúcho Roberto Medina tem lecionado português, inglês e francês em escolas e cursinhos pré-vestibulares do Rio Grande do Sul e no Paraná, onde atualmente leciona Retórica e Oratória no SENAC/PR.  É editor e consultor de textos para editoras e autores independentes e ministra oficinas, cursos e palestras sobre temas literários e culturais em universidades e outras instituições no Rio Grande e no Paraná. Tem contos publicados na antologia 101 que contam (org. de Charles Kiefer), em revistas eletrônicas e em breve no livro solo Tempos crônicos (no prelo). É autor dos textos dramáticos Você precisa saber (peça teatral escrita para a Cia. Amadeus), Silêncio (peça teatral para o Teatro da Adega, SP) e Até que (monólogo para a atriz Cláudia Ribeiro).

27
dez
10

Cursos de Verão na Palavraria: Fale bem em público: você é o produto, curso de oratória com Roberto Medina

.

Cursos de Verão na Palavraria:

.

Fale bem em público: Você é o produto

Curso de Oratória com Roberto Medina

.

de 11 de janeiro a 24 de fevereiro de 2011
PÚBLICO ALVO:
Estudantes e profissionais decididos em melhorar sua performance na fala pública.
HORÁRIO: Das 19h às 21h (terças e quintas-feiras)
INVESTIMENTO: 2 x de 250,00
NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: De 10 a 15 alunos

.

Informações e inscrições na Palavraria: 51 3268 4260
Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim – Porto Alegre
De segunda a sábado, das 11 às 21h

 

Dentre vários aspectos comunicativos na fala em público, é fundamental aprimorar a comunicação verbal e não-verbal, adequar a linguagem, usar procedimentos argumentativos, dar a devida concisão, controlar a voz e a gesticulação, para citar alguns tópicos.

Ou seja, a habilidade de falar bem é exigida em diferentes situações: reuniões, debates, palestras, entrevistas de emprego, concursos públicos, seminários, congressos, vida acadêmica: defesa de TCC, teses e dissertações, entre outros. Enfim, necessidades que são apresentadas em uma carreira de sucesso.

Vale salientar a importância dos conhecimentos de técnicas de oratória, bem como o uso adequado da língua portuguesa, objetivando o destinatário em vista.

Fazer curso de teatro não habilita na arte de falar em público. É bem diferente de curso de oratória. A excelência na comunicação com o público requer bem mais do que desinibição. O curso de Oratória visa a identificar e corrigir os aspectos deficientes e otimizar os pontos fortes dos participantes. Com o curso FALE BEM EM PÚBLICO: VOCÊ É O PRODUTO, o aluno poderá fazer seu marketing profissional com técnicas e desenvoltura para mostrar e realizar todo o potencial que possui.

OFICINA DE ORATÓRIA – TÉCNICA DE APRESENTAÇÃO – O curso ensina a organização do discurso, etapas de uma apresentação, objetivos e estratégias de abordagem de temas, bem como a selecionar o assunto e o tema em função do auditório. Oferecem-se, ainda, técnicas de desinibição para falar em público, relaxamento, exercícios práticos de respiração e postura, etc. Noções de postura, gesticulação, dicção e voz – teoria e prática.

O professor gaúcho Roberto Medina tem lecionado português, inglês e francês em escolas e cursinhos pré-vestibulares do Rio Grande do Sul e no Paraná, onde atualmente leciona Retórica e Oratória no SENAC/PR.  É editor e consultor de textos para editoras e autores independentes e ministra oficinas, cursos e palestras sobre temas literários e culturais em universidades e outras instituições no Rio Grande e no Paraná. Tem contos publicados na antologia 101 que contam (org. de Charles Kiefer), em revistas eletrônicas e em breve no livro solo Tempos crônicos (no prelo). É autor dos textos dramáticos Você precisa saber (peça teatral escrita para a Cia. Amadeus), Silêncio (peça teatral para o Teatro da Adega, SP) e Até que (monólogo para a atriz Cláudia Ribeiro).

27
dez
10

#palavrariadesejos2011

.

.

27
dez
10

Cursos de verão na Palavraria: Oficina de criação literária: o livro de autor em progresso, com Ronald Augusto

.

Cursos de Verão na Palavraria:


Oficina de criação literária: o livro de autor em progresso

Com Ronald Augusto

.

A partir de 10 de janeiro de 2011
Duração:
16 horas – dois encontros por semana, segundas e quartas
Horários: à tarde ou à noite (a combinar). Oito encontros no total.
Custo: R$ 360,00 à vista ou R$ 400,00 em 2X (dois cheques de C$ 200,00).

.

Informações e inscrições na Palavraria: 51 3268 4260
Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim – Porto Alegre
De segunda a sábado, das 11 às 21h

.

Uma obra literária representa mais do que um volume entre outros volumes. Um livro é uma singular solução textual onde se concentram aspectos relativos a um trecho histórico e a uma visão de mundo, traduzidos em linguagem esteticamente funcional. Cada livro é uma intervenção viva que, ao mesmo tempo, dá continuação e põe em xeque o legado. Antes de obedecer aos ditames do mercado livreiro-editorial, o livro é um gesto de autor. Isto é, por meio de sua obra literária o escritor põe em movimento um determinado projeto estético-discursivo.

A oficina é direcionada a interessados tanto em ampliar a capacidade criativa quanto aqueles com um projeto de livro em andamento, dispostos a aprofundar o entendimento e a sensibilidade a respeito do processo compositivo e de construção do livro enquanto mídia e objeto que, necessariamente, denota uma coesãode forma e fundo.

A oficina, ministrada pelo poeta Ronald Augusto, discutirá, sempre a partir dos desejos e dos projetos literários individuais dos candidatos, as possibilidades de escrita surgidas com a visão contemporânea de literatura, onde o leitor cumpre um papel de co-autoria. O ministrante discutirá os designs de linguagem (independente do gênero) dos textos e livros da cada autor e analisando as particularidades compositivas dos integrantes proporá soluções a partir do conceito da função estética do texto, visão que abriga, inclusive, os dados externos e secundários à materialidade mesma do texto, tais como história, lugar, gênero etc.

Em seus objetivos gerais a oficina pretende:

Reforçar o valor da literatura como forma de ampliar a subjetividade do indivíduo — objetivo por si só pertinente, haja vista o panorama sociocultural cada vez menos voltado ao pensamento e à interpretação.

Divulgar e, na medida do possível, ampliar a riqueza da produção literária brasileira.

Estimular a produção de textos e poemas no sentido de acréscimo criativo (qualitativo) à nossa tradição literária.

E em seus objetivos específicos:

Identificar e explorar no interior do texto a função poética da linguagem, de modo a potencializar os elementos já iniciados ou prefigurados racional ou intuitivamente nas obras dos candidatos.

Ler, em cada obra literária apresentada, o que está de fato escrito/inscrito desde um ponto de vista de forma-e-fundo, e não aquilo que gostaríamos que estivesse escrito.

Trabalhar elementos/insumos essenciais como sonoridade, rima, ritmo, imagem, e outras figuras de linguagem.

Perceber que forma e conteúdo são inseparáveis.

Tomar consciência de que literatura não é uma janela para o real. A literatura propõe quando muito um sentido provável para o real.

Ronald Augusto é um escritor que atua em inúmeras áreas: é poeta, músico (integra a banda os poETs), letrista (parcerias com Marcelo Delacroix), ensaísta e possui ainda um trabalho significativo no âmbito da literatura. Como poeta alcançou expressividade no cenário nacional e até mesmo mundial, de tal forma que suas produções foram publicadas em revistas literárias, bem como em antologias, dentre elas destacamos: A razão da Chama, organizada por Oswaldo de Camargo (1986), a revista americana Callaloo: African Brasilian Literature: a special issue, EUA (1995 e 2007), a revista alemã Dichtungsring Zeitschrift für Literatur, e outras.

As principais temáticas presentes no repertório intelectual de Ronald Augusto referem-se à poesia contemporânea e à literatura negra no Brasil. Entre essas publicações um estudo referente à obra de Cruz e Sousa mereceu destaque e por este trabalho o escritor recebeu a Medalha de Mérito conferida pela Comissão Estadual para Celebração do Centenário de Morte de Cruz e Sousa. Além dessa premiação, o poeta recebeu ainda o Troféu Vasco Prado conferido pela 9ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, em agosto de 2001 e o Prêmio Apesul Revelação Literária em 1979.

Atualmente Ronald Augusto realiza palestras e oficinas/cursos abordando assuntos como música, poesia contemporânea e visual. Em 2007 criou ao lado do poeta Ronaldo Machado a Editora Éblis, voltada para a poesia. É diretor associado do website WWW.sibila.com.br. Colaborador do caderno Cultura do Diário Catarinense.

Entre suas principais publicações destacamos Homem ao rubro, de 1983, Puya, com a primeira edição em 1987; e ainda um dos seus mais recentes trabalhos, que recebeu o nome de Confissões Aplicadas, publicado em 2004. Recentemente publicou pela editora Éblis o livro de poemas No assoalho Duro (2007).
ronald augusto: http://poesia-pau.blogspot.com




dezembro 2010
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 623,702 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: