Arquivo para 10 de julho de 2011

10
jul
11

Programação de 11 a 16 de julho

.

12, terça, 19h: Lançamento do livro Geração zero zero, antologia de contos organizada por Nelson de Oliveira (Editora Língua Geral)

O melhor da ficção brasileira do século 21

Dez anos após a publicação do primeiro volume de narrativas da Geração 90, que marcou época e provocou exaltados debates na ocasião de seu lançamento, Nelson de Oliveira volta à carga como organizador de uma nova seleta de contos, desta vez de autores revelados na primeira década do século 21.

Ao contrário da maior parte das antologias, que via de regra reúnem textos já consagrados pelo tempo, a seleção aqui realizada apresenta uma proposta diferente: não a de reunir os melhores contos, mas sim os melhores autores. Mesmo propósito, aliás, das antologias da Geração 90, em que se deram a conhecer mais amplamente ou firmaram reputação autores como Marçal Aquino, Marcelino Freire, Luiz Ruffato, Rubens Figueiredo, André Sant’Anna e Joca Reiners Terron, entre outros.

Para chegar à seleção final dos autores aqui reunidos, Nelson de Oliveira passou três anos imerso em pesquisas. Do contingente inicial de cento e cinquenta ficcionistas examinados, chegou, após sucessivas triagens, aos vinte e um que o leitor aqui encontra.

As narrativas deste Geração Zero Zero — todas inéditas, à exceção das crônicas

de Lourenço Mutarelli, publicadas em seu blogue — devem funcionar como um

aperitivo, um estimulante, um chamado à aventura. Mas para conhecer melhor os seus autores, para perceber a real e fascinante dimensão de sua prosa, será preciso que o leitor siga em frente e mergulhe nos livros que eles publicaram.

É justamente isso que pretendemos: oferecer aos leitores uma porta aberta para o que de melhor vem sendo feito na literatura brasileira deste início de século.

Para textos de que eles possivelmente irão gostar, mas ainda não sabem que existem. Boa literatura, em diversidade e profusão.

 

Contos inéditos de Flávio Viegas Amoreira, Marcelo Benvenutti, João Filho, Whisner Fraga, Andréa del Fuego, Daniel Galera, Marne Lúcio Guedes, Maria Alzira Brum Lemos, Ana Paula Maia, Tony Monti, Lourenço Mutarelli, Santiago Nazarian, José Rezende Jr., Sidney Rocha, Carola Saavedra, Paulo Sandrini, Walther Moreira Santos, Carlos Henrique Schroeder, Paulo Scott, Veronica Stigger e Lima Trindade.

 

SOBRE O ORGANIZADOR

Nelson de Oliveira nasceu em 1966, em Guaíra (SP). Escritor e doutor em Letras pela USP, publicou mais de vinte livros, entre eles Poeira: demônios e maldições (romance, 2009), A oficina do escritor (ensaios, 2008), Ódio sustenido (contos, 2007), A maldição do macho (romance, 2002, publicado também em Portugal) e O filho do Crucificado (contos, 2001, também lançado no México). Em 2001 organizou a antologia Geração 90: manuscritos de computador e, em 2003, Geração 90: os transgressores, com os melhores prosadores brasileiros surgidos no final do século 20. Dos prêmios que recebeu destacam-se o da Fundação Biblioteca Nacional (2007), duas vezes o da Associação Paulista de Críticos de Arte (2001 e 2003), o da Fundação Cultural da Bahia (1996) e o Casa de las Américas, também duas vezes (1995 e 2011).

_______

13, quarta, 19h: Lançamento do livro O homem despedaçado, de Gustavo Melo Czekster (Editora Dublinense)

Conjunto de narrativas que se aproximam de vertentes borgianas, como o mergulho nos labirintos, a recorrência a mundos inventados, os paradoxos e os inventários do absurdo. Uma experiência radical de subjetividade do autor, que não recua ante imersões filosóficas, nas quais é possível identificar a presença de Nietzsche e Schopenhauer.

Gustavo Melo Czekster surge no mundo literário com uma coletânea de contos que foge ao tradicional. Com situações e fatos inusitados, o autor nos apresenta histórias extraordinárias, que passam longe do comum, ao mesmo tempo em que recobrem pequenas e grandes tragédias. Contos para serem lidos suscitando reflexão: eis o que nos oferece neste seu – amadurecido – livro de estreia.

Léa Masina
Crítica literária e doutora em literatura comparada

Gustavo Melo Czekster nasceu em Porto Alegre, em 1976. É advogado e mestre em literatura comparada pela UFRGS.

14, quinta, 19h: Exibição do documentário Profissão: Músico e bate-pap0 sobre o filme. Projeto CCOMA.

Profissão: Músico (documentário, 45min)

Neste mundo pós-revolução MP3, onde o download acabou com as velhas e enferrujadas estruturas das grandes gravadoras, músicos desconhecidos estão conseguindo levar sua arte à lugares onde era impossível chegar até então.

O Projeto CCOMA e o cineasta colombiano Daniel Vargas, produziram este média metragem (45 minutos) entre outubro de 2009 e dezembro de 2010 com imagens realizadas no Brasil, Uruguai, Colômbia, Alemanha e Grécia e conta com depoimentos de músicos de rua da França e Inglaterra, Djs como Anderson Noise e Ravin, músicos como Edgar Scandurra, Fernando Catatau, Naná Vasconcelos, e Pedra Branca.

O filme acontece através da perspectiva do Projeto CCOMA, com a câmera na mão, perguntando aos outros músicos, DJs e produtores, como eles fazem sua vida e como levam sua profissão.

Agora, não basta só tocar. A profissão de músico mudou muito nos últimos anos. A internet trouxe o artista para perto do público e vice-versa, não importando mais se este músico vive em Londres ou no interior das montanhas do Sul do Brasil. O Faça Você Mesmo (DYI) é a forma revisitada para fazer-se conhecido num mundo digital.

A trilha sonora é do Projeto CCOMA, dos discos Incoming Jazz e Das CCOMA Projekt, além de duas música inéditas (trilha essa que pode ser baixada gratuitamente no site do Projeto CCOMA, http://www.projetoccoma.com) .

O documentário tem financiamento público e é pago pelos contribuintes da cidade de Caxias do Sul através da lei de incentivo chamada Financiarte.

http://docprofissaomusico.blogspot.com/

Ficha Técnica:

Direção – Daniel Ignácio Vargas e Luciano Balen

Roteiro – Daniel Ignácio Vargas e Projeto CCOMA

Edição – Luciano Balen

Arte material gráfico – Roberto Scopel

Animação – Roberto Scopel

Tradução – Daniel Vargas, Roberta Tiburri e Luciano Balen

Blogs e Site – Projeto CCOMA

Divulgação e Marketing – Projeto CCOMA

Cinegrafistas – Daniel Ignácio Vargas, Fernando Piatti, Luciano Balen, Roberto Scopel

Cinegrafistas incidentais – Natalia Oliveira, Marcelo Generosi, Renato Martinelli, Manie Maria Cherain, Cédrik Damabiah, Kinska e Juliana Pandolfo

Argumento – Carlinhos Santos

Pesquisa – Carlinhos Santos, Dj Cédrik Damábiah, Luciano Balen, Daniel Vargas e Roberto Scopel

Trilha Sonora – Projeto CCOMA, remixada dos discos Incoming Jazz e Das CCOMA Projekt.

Março de 2011

Luciano Balen

musica@projetoccoma.com

projetoccoma.com

docprofissaomusico.blog

(54) 8124-6882

.

15, sexta, 19h: Lançamento do livro Água para viagem, de Lorena Martins

A escrita de Lorena Martins é sonora e sensual, tem o doce sabor de saliva da palavra amorosa, tecendo e entretecendo cenas que (in)traduzem uma poesia de beleza singular. Além da versão impressa, Água para viagem também conta com uma edição digital e com audiopoemas que podem ser ouvidos na página do livro no site da 7Letras, que também pode ser acessada via smartphone a partir de um código im­presso na quarta capa.

“Lorena Martins é uma colecionadora de guarda-chuvas, ela veste o tecido umbroso para recolher as sombras. Seu livro é um traçado de pequenas fugas masculinas e hesitações femininas, meditando sobre a difícil pontualidade que é o amor.”

(Fabrício Carpinejar)

“Lorena sabe o momento certo de se lançar. Esse livro foi matu­rado com cuidado, teve talvez outras versões e Lorena contendo o impulso e lapidando o verso. “água para viagem“ sai na hora cer­ta. Água que começa a correr e vai. Para encanto de nosotros.”

(Chacal)

Lorena Martins nasceu em Dom Pedrito (RS) em 1982. Graduou-se em Letras pela UFRGS, em Porto Alegre-RS, cidade onde se criou. Morou em Paris, Londres e Brasília, e vive atualmente em São Paulo.

16, sábado, 19h: Pocket musical com o Duo Número Primo

Número Primo  nasceu da vontade de executar músicas conhecidas com arranjos diferenciados, entre elas, as composições próprias.A dupla Diego Madia e David Freitas, que são primos e tocam juntos  desde criança, se destaca pelo amor a música e também pelo arsenal de instrumentos que levam ao palco. Arranjos feitos em viola caipira, ukulele, viola XII cordas, gaitas de boca, bombo leguero, guitarras e violões fecham algumas idéias, já que o Número Primo é na verdade um projeto de idéias.  No repertório estão músicas consagradas dos Beatles, Engenheiros do Hawaii, Belchior, Cidadão Quem, Nenhum de Nós, músicas gauchescas, Kleiton & Kledir, entre outros. Mais informações: http://numeroprimo.wordpress.com/

.

.

Anúncios



julho 2011
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Categorias

Blog Stats

  • 721.899 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: