Arquivo para 11 de outubro de 2013

11
out
13

Aconteceu na Palavraria, nesta sexta, 11, o lançamento do livro Rua da padaria, poemas de Bruna Beber

.

aconteceu

.

Sexta, 11, o lançamento do livro Rua da padaria, poemas de Bruna Beber. Leituras e comentários conduzidos por Guto Leite e Fernando Ramos. Na programação da Festipoa Revisitada 2013

.

bruna beber 01

.

bruna beber 02bruna beber 03 bruna beber 04 bruna beber 05.

.

.

.

.

.

bruna beber 06bruna beber 07 bruna beber 08 bruna beber 09.

.

.

.

.

.

bruna beber 10bruna beber 11 bruna beber 12 bruna beber 13.

.

.

.

.

.

bruna beber 14bruna beber 15 bruna beber 16 bruna beber 17.

.

.

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

Anúncios
11
out
13

A crônica de João Pedro Wappler: Porto Alegre menos chata

.

.

.

Porto Alegre menos chata, por João Pedro Wapler

.

Porto Alegre é uma cidade curiosa. Digo isso pelo fato de ela ser uma capital com todos os predicados para ser uma cidade superinteressante, mas que acaba não conseguindo subir às alturas por alguns ranços e idiossincrasias locais. É uma cidade que ainda não floresceu como deveria. Diferente de outras cidades brasileiras ainda não conseguimos transformar nossas potencialidades em resultados concretos para um município melhor.

Antes de tudo, o que mais define a capital gaúcha é, a meu ver, o fato de ser muito simpática e agradável – pelo menos é uma das características mais ressaltadas pelos visitantes e moradores. Muitos dizem: “Em Sampa tem tudo, mas aqui, mesmo com menos coisa pra se fazer e com menos dinheiro, tudo é perto e há mais tranquilidade”. POA é uma capital com cara de cidade do interior, essa é a verdade. Seu ar provinciano cativa. Nunca esqueço duma amiga carioca radicada aqui há anos que disse: “O Rio é maravilhoso, mas eu adoro viver nesse provincianismo daqui.” Curioso comentário. Você conhece algum carioca que deixou o Rio por opção? Caso, raro, muito caro.

Num panorama geral sobre nosso provinciano município posso começar a dizer que as ruas arborizadas são o grande atrativo local. Algumas cidades têm praias, outras lojas de grife, nós temos ruas arborizadas. Uma rua sem árvores perde toda a graça por aqui. Não somos uma cidade turística, isso é fato: uma cidade para viver e não para visitar. Temos muitas características que nos ligam ao Conesul mais do que ao Brasil. Somos mais parecidos com Montevideo do que com qualquer outra capital nacional. Mas a capital uruguaia é muito mais bonita do que Porto Alegre. Mas eu ainda acho que com um pouco de esforço chegamos lá! O fato é que gostamos e não gostamos do Brasil. Vamos ser sinceros, muitos porto-alegrenses gostariam de ser uruguaios ou argentinos nos confins da sua alma.

Relembrando nossas qualidades no quesito de conteúdo, Porto Alegre é uma cidade exportadora de escritores, jornalistas, artistas visuais, atores, músicos, publicitários, designers, advogados, etc. Por que todo mundo quer sair daqui? É lógico que não temos o número de oportunidades oferecidas por megalópoles e nunca conseguiremos modificar esse paradigma migratório, mas penso que se fortalecêssemos algumas características locais, tornaríamos a cidade mais vibrante e muitas das pessoas que estão loucas pra vazar daqui, poderiam repensar um pouco antes de ir para o Salgado Filho.

Um paradoxo é de que a maioria das pessoas que eu conheço quer sair daqui. O engraçado é que nunca saem – e se saem voltam logo. Os porto-alegrenses têm uma grande dificuldade de deixar pra trás suas raízes. Eu não sei responder essa questão. Não são antropólogo nem astrólogo.

Outro dado, seminal para o entendimento de nossas características, é que somos além de muito provincianos, também preconceituosos. A miscigenação tão forte e criativa no Brasil, aqui parece ser vista com desconfiança. Nossa cidade precisa se abrir para o mundo e não se fechar em si mesma – hábito aqui muito cultivado. POA precisa se misturar com o mundo. Nossas tradições não podem ser um fim em si. Nosso “orgulho de ser gaúcho” não pode ser nossa razão de ser. Resumindo, o gaúcho deve ser menos chato.

joão pedro waplerJoão Pedro Wapler é ator e escritor. Mantém o blog de fotografia Mobile Frame (http://mobileframe.tumblr.com).

.

.

.




outubro 2013
S T Q Q S S D
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Categorias

Blog Stats

  • 722.915 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: