13
out
13

Programação de 14 a 19 de outubro de 2013

program sem

.

15, terça, 19h: Confraria de Leitura Reinações: livro Decifrando Ângelo, de Luís Dill. Coordenação de Gladis Berriel.

confraria reinações

.

.

.

16, quarta, 18h30: Primeira Reunião da Cambada de Leitores de Andrea Camilieri. Participam Fraga (organizador), Edgar Vasques, Ernani Ssó, Cláudio Levitan e Carla Osório.

A partir deste mês, Andrea Camilleri– criador do Comissário Montalbano – tem uma CLAC mensal na Palavraria.

A Palavraria sempre abrigou grupos de leitores de todos os gêneros literários. Agora ganhou mais um, específico, policialesco: a CLAC, Cambada de Leitores de Andrea Camilleri. O pretexto para os encontros da CLAC é a admiração pelo genial autor e seu humano personagem, o Comissário Montalbano. A intenção é reunir os fãs e atrair novos interessados nas aventuras do Montalbano e seus chefiados na delegacia de Vigàta.

As pautas da CLAC serão propostas de uma reunião para outra: pode ser um determinado livro, um conto qualquer, um dos personagens (imaginem tratar do Catarella ou abordar a Lívia). Haverá espaço para depoimentos, leitura ao vivo, papo em torno da tradução, curiosidades sobre  o escritor etc. Enfim, tudo sobre o prazer de acompanhar um sucesso internacional (quase 30 livros e 25 filmes da série televisiva italiana, exibida em mais de 60 países, menos aqui).

E a idéia prática final: cobrar da Editora Record os próximos lançamentos – já são 12 livros em atraso, baita descompasso com a satisfação dos leitores em outros idiomas. A partir da primeira reunião coletiva (os fãs de outros policiais são bem-vindos), entra no ar o blog da CLAC, com a programação da cambada, divulgação de resenhas, links, atualidades sobre Andrea Camilleri.

Ah, claro que a Palavraria já estocou exemplares.

Anfitriões: Carla Osório (Palavraria), Cláudio Levitan (desenhista/músico), Edgar Vasques (cartunista/ chargista/pai do Rango), Ernani Ssó (escritor/ tradutor), Fraga (jornalista/humorista/coordenador da CLAC)

O que: Papos em torno dos casos do Comissário Montalbano

Quando: Quarta-feira, dia 16/10, das 18:30 às 21h

Onde: Palavraria, Vasco da Gama/165, fone 3268 4260

Quanto: Evento gratuito, aberto a quem aparecer

.

andrea camillieriNascido em Porto Empedocle (Agriento) em 1925, Andrea Camilleri trabalhou por muito tempo como roteirista e diretor de teatro e televisão, produzindo os famosos seriados policiais do comissário Maigret e do tenente Sheridan. Estreou como romancista em 1978. A consagração, porém, viria apenas no início dos anos 1990, quando publicou A forma da água, primeiro caso do comissário Salvo Montalbano. Desde então recebeu alguns dos principais prêmios literários italianos e tornou-se sucesso de público e crítica em todos os países onde foi lançado, com mais de 3 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

.

.

17, quinta, 19h: Lançamento do livro Contos da vida difícil, de Aldyr Garcia Schlee (Edições Ardotempo). Conversa do autor com os professores Sergius Gonzaga e Regina Ungaretti seguida de sessão de autógrafos.

contos da vida difícil - ft Perin“Poderá parecer que estes contos, rompendo com um silêncio cúmplice e conivente sobre as misérias da chamada“vida fácil”, não passem da retomada de um passado distante.

Contudo, restritos aos limites do imaginável, situam-se no plano de uma mesma e permanente  realidade que, se não se esquece e se oculta deliberadamente, tem sido abordada com os prejuízos e preconceitos característicos de uma sociedade conformada por suas próprias mazelas.

O tema relativo ao mercado prostibulário e, especialmente ao tráfico de mulheres foi sempre  desenvolvido através de estereótipos, no plano do melodrama de folhetim e do convencionalismo conformista, através de um discurso moralizador de grande poder emocional que o deturpa e que encontra eco na pregação de certos religiosos e reformadores sociais.

Por tudo isto, as histórias de mulheres e homens de vida fácil, girando em torno da sedução barata, da violência gratuita e da perversidade maniqueísta, não têm lugar aqui.”

Aldyr Garcia Schlee

Capão do Leão, verão de 2013

aldyr garcia schlee 1Aldyr Garcia Schlee (Jaguarão, 22/11/1934) é escritor, jornalista, tradutor, desenhista e professor universitário. Doutor em Ciências Humanas, publicou vários livros de contos e participou de  antologias, de contos e de ensaios. Alguns livros seus foram primeiramente publicados no Uruguai pela Ediciones de la Banda Oriental. Traduziu a importante obra Facundo, do escritor argentino  Domingos Sarmiento, fez a edição crítica da obra do escritor pelotense João Simões Lopes Neto. Foi professor de Direito Internacional da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pelotas – UFPel, por mais de trinta anos, onde foi também pró-reitor de Extensão e Cultura.

É torcedor do Brasil de Pelotas, clube que chegou a ser tema do conto “Empate”, publicado em “Contos de futebol”. Criou o uniforme verde e amarelo da seleção brasileira de futebol, mais conhecido como Camisa Canarinho. Recebeu duas vezes o prêmio da Bienal de Literatura  Brasileira e foi cinco vezes premiado com o Prêmio Açorianos.

Aldyr Garcia Schlee, que atualmente vive em um sítio em Capão do Leão, município vizinho de  Pelotas,  é convidado destaque da Jornada Literária de Passo Fundo, com sua obra original e  singular como o mais destacado autor brasileiro de linguagem de fronteira. Aliás esse é o tema de suas palestras agendadas, a convite, em março de 2014 na Université de Paris Sorbonne Nouvelle,  Université de Rennes e Maison de l’Amerique Latine em Paris.

______________________________________________________________

CONTOS DA VIDA DIFICIL
ALDYR GARCIA SCHLEE
Contos – (NOVO) 2013
ISBN 978-85-62984-30-3
edições ardotempo – 2013
Valor: R$ 35,00

.

.

.

.

18, sexta, 19h: Lançamento do livro, Fly again, de Cleci Silveira (Editora Movimento)

Sem título-1

Um passeio com o tempo

Há quem passe a vida inteira sem compreender as armadilhas do tempo e, numa luta inglória, tente ora aprisioná-lo, ora fazê-lo fugir. Enquanto isso, outros contornam as vicissitudes das horas, dias e anos quase como a conhecer o caminho das pedras, caminhando de mãos dadas com Cronos. Estes privilegiados, às vezes, se propõem a dividir conosco sua jornada, pois lhes resta a outra mão para dar. E, qual ponte entre nós e o tempo, tornam-se cronistas.

Cleci Silveira, cujo sorriso já me encanta há mais de uma década, estendeu-me a mão e convidou a passear nas páginas que seguem. Proposta irrecusável. Sem surpresa, estive guiado por uma escrita segura e sedutora, cuja prosa dita um ritmo confortável. Mais do que dominar o idioma e a técnica, Cleci antecipa as curvas do tempo, contornos às vezes bruscos, propondo uma narrativa que combina lembranças e projeções. Oferece o mesmo olhar generoso e cálido para a criança e para o velho; ao que não mais será e para aquilo que nutre nossas esperanças.

Enquanto caminhamos pelas páginas de seu Fly again, a escritora lança mão de sua bagagem: muita leitura, boa música, vivências. Num instante, somos muitos lado a lado: Neruda, Tom & Vinicius, Carmen Miranda. Rubem Braga, Machado de Assis, Philip Roth. Também figuras muito nossas, como João Antonio Dib, e pessoas muito dela, como a amiga de infância e a vizinha de prédio. E flanamos de Porto Alegre às Américas. Todos de braços dados. Todos na hábil condução da autora – prova de que ela conhece bem o trilhar da crônica, suas pausas e inflexões. Agora que você já está com o livro em mãos, junte-se a nós. Acompanhe Cleci Silveira pelos caminhos do tempo. Garanto que vale o passeio.

Rubem Penz

cleci silveira (2)Cleci Silveira, poeta, cronista e ficcionista, nasceu em Porto Alegre. Trabalhou no Serviço de Radiodifusão Educativa na Rádio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e, de 1988 a 1990, manteve uma coluna no jornal O Moinho, sobre mobiliário antigo. Publicou os livros No Sótão Dormem Bonecas (contos, WS Editor, 2001);  A Trama do Silêncio (contos, Movimento, 2004); O Tocador de Saz e o Sultão (crônicas, Literalis, 2006); Além da Porta (romance, Movimento, 2008); Diário de mulher solteira (romance, Movimento, 2010); Poemas de aprendiz (Movimento, 2011) e. Possui também diversos trabalhos publicados em antologias. http://clecisilveira.com/
Fly again (Coleção Rio Grande: V. 155) — Cleci Silveira
Editora Movimento, 88 páginas
Preço de capa: R$ 20,00
Telefone do autora: (51) 3330-2683

.

.

.

19, sábado, 18h: Sarau das seis: Para viver um grande amor – centenário  de Vinícius de Moraes, com Gabriela Silva, Jeferson Tenório e Lígia Sávio e participação especial de Andreia LaimerDiego Petrarca e Luís Fernando Kalife Jr.

É com grande alegria de viver que o Sarau das Seis apresenta sua edição especial “Para viver um grande amor – centenário de Vinicius de Moraes.” Nossos convidados especiais serão Andreia Laimer , Diego Petrarca e Luís Fernando Kalife Jr. Lembraremos que é melhor ser alegre que ser triste, que há casas engraçadas que tinham teto e não tinham nada, que não se pode cair no canto de Ossanha traidor e que amaremos por todas as nossas vidas. Se a morte é angústia de quem vive e a solidão é o fim de quem ama… vamos celebrar os dias que temos e a poesia que nos comove. Saravá para nós! Tragam seus livros, seus poemas, amores e sambas…Vai ser bonito de se ver. O Sarau é de leitores e para leitores!Esperamos vocês!

 

.

.

.

Anúncios

0 Responses to “Programação de 14 a 19 de outubro de 2013”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


outubro 2013
S T Q Q S S D
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Categorias

Blog Stats

  • 618,204 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: