06
dez
13

A crônica de Gabriela Silva: A literatura e o amor a compartilhar

.

.

.

A literatura e o amor a compartilhar, por Gabriela Silva

“Escolhi dar-te meu coração”. Eu poderia começar meu texto assim. Apenas falando isso. E explicaria tudo. Mas como gosto muito de explicar as coisas, resolvi escrever sobre o que dizer isso significa. Literatura.

Oferecer meu coração a alguém é mostrar o que de melhor há em mim: palavras, poesias, livros. Construí minha identidade assim. Desde a infância andei entre deuses e homens e aprendi muito. Sempre digo que não sei amar, acho que não sei mesmo. Amar me exige muito, amar me afasta de todas as coisas que prezo: liberdade, segurança e independência. Fujo do amor. Mas caso ele me encontre (o que raras vezes acontece, pois me escondo muito bem) transformo-o em literatura.

Daí, leitor você se pergunta, como eu faço isso…abandono a pessoa e escrevo poesias tristes e viro um fantasma como os poetas românticos faziam? Ou fico embaixo da janela do ser amado e me declaro até os sabiás começarem a cantar e eu ter que partir com o nascer do sol?

Nada disso, eu tento mostrar à pessoa como o mundo da literatura é fascinante. Tento mostrar a ela como funciona o meu universo particular e que todas essas coisas que eu acho realmente tão importantes.

Na minha suposição de felicidade, amor é compartilhar e eu não saberia não compartilhar literatura. Antoine Compagnon diz em um de seus livros que “a literatura é um exercício de pensamento, a leitura, uma experimentação dos possíveis”. E é isso que eu tento mostrar a quem amo, que a literatura é uma forma de ver o mundo, como toda a arte. Que mesmo que ela fale das coisas mais terríveis, ainda sim, ainda na dor ou na morte, ela é uma arte tremendamente interessante. Não por que imita a vida, ou por que consegue copiar o mundo real de uma forma tão coerente que a gente acaba achando que é verdade.

A literatura é amor, por que nos permite ver o quanto somos humanos. Ela não profana ou copia as relações humanas, mas se serve delas para engendrar um universo de semelhanças. Nessas semelhanças é que encontramos nossa humanidade. Roland Barthes em Fragmentos do discurso amoroso, comenta que escrevemos para alguém, precisamos do outro, do amor a ser dedicado para que o texto seja produzido. O outro é a nossa festa, nossa inspiração. E vejo isso na literatura, quem amo, me inspira a ler mais, pois terei o que contar, terei uma infinidade de histórias para não ser monótona. Serei sempre Sherazade, prolongando meu amor por mais um livro.

“A arte é inútil” diz Oscar Wilde. E é. Totalmente. O que importa é a vida, a falta de razão, o choro, a gargalhada mais alta e sincera. Esses encontros e desencontros que fazem nossos corações pulsarem tão forte. E é por isso que falo da literatura para quem amo. Por que somente para essa pessoa eu quero mostrar que meu coração é bonito e tem muitas histórias nele.

.

Gabriela Silva tem literatura no seu dna. Desde a infância convive com homens e deuses e as histórias que lhe contam. É formada em Letras, estuda o mal e a morte na literatura e todas as teorias conspiratórias e literárias. É doutora em Teoria da Literatura pela PUCRS, tendo como foco a construção da personagem. Entre outras atividades, coordena atualmente o grupo que organiza e apresenta mensalmente o Sarau das 6, programa de leituras e comentários literários, na Palavraria.

.

.

Anúncios

0 Responses to “A crônica de Gabriela Silva: A literatura e o amor a compartilhar”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


dezembro 2013
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias

Blog Stats

  • 609,671 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: