Arquivo para junho \18\UTC 2014



18
jun
14

Vai rolar na Palavraria, nesta sexta, 20, 19h: Sessão de autógrafos do CD Samboleria, de Antonio Villeroy.

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

20, sexta, 19h: Sessão de autógrafos CD Samboleria, mais recente álbum de Antonio Villeroy. (Sony Music)

 SAMBOLERIA CAPA OK

Samboleria é o sétimo CD autoral de Antonio Villeroy. Foi gravado com financiamento coletivo obtido através da plataforma Sibite. Os fãs se mobilizaram e levantaram R$ 85.000 o que possibilitou realizar uma produção de alto nível.

Como o próprio nome sugere, o disco apresenta uma ênfase em sambas e ritmos de sabor latino, não apenas com referências à região do pampa onde nasceu o compositor, mas também acrescidas de cores centro americanas.

No repertório, canções inéditas em português e espanhol, apresentando parcerias com Moraes Moreira (Ponto Com e Sem) , João Donato (Uni Duni Tê em que João faz participacão especial tocando seu inconfundível piano). o americano Don Grusin (também atuando no CD em El Guion), o cubano Descemer Bueno e o colombiano Jorge Villamizar, entre outros artistas.

O disco conta ainda com as participações especiais de Mart’nalia e da cantora argentina Dolores Solá. Martina canta com Antonio o samba bossa canção, Germinal do Samba, que conta um pouco da história do gênero musical brasileiro por excelência e Dolores, que faz parte da nova cena tangueira de Buenos Aires,  divide o microfone na canção título do disco.

Além das mencionadas participações especiais, o disco ainda conta com as performances de excelentes músicos como Marco Lobo, Gastão Villeroy, Daniel Jobim, Pretinho da Serrinha, Davi Moraes, David Felman, Nicolas Krassik, Bebê Kramer, Leonardo Amuedo, Jessé Sadoc, Eduardo Neves, Maycon Ananias, Rafael Barata, Thiaguinho Silva, Mauro Refosco, os vocais de Analimar Ventapane e Maira Freitas entre outros grandes artistas.

Com produção de Antonio Villeroy e Berna Ceppas, o álbum foi gravado entre junho e outubro de 2013 nos estúdios Maravilha 8 e Monaural e será lançado, no final de maio, pela Sony Music,  em todo Brasil e América de língua hispânica.

Foto: Leo Aversa - Crédito obrigatório.Além de interpretar suas criações, Antonio é um dos mais requisitados compositores brasileiros da atualidade. Tem mais de 150 canções gravadas por nomes como Belchior, Ednardo, Gal Costa, Ivan Lins, Maria Bethânia, Maria Gadú, Mart’nália, Moska, Paula Lima, Preta Gil,  Seu Jorge e, entre outros artistas, Ana Carolina, que já gravou 27 canções de sua autoria, incluindo os mega hits Garganta, Rosas, Uma Louca Tempestade e Pra Rua Me Levar.

Discografia:

Totonho Villeroy (1991)   Independente
Trânsito (1995)  Independente
Juntos 1: Com Bebeto Alves, Gelson Oliveira e Nelson Coelho de Castro (1998)   Atração
Juntos 2 : Idem (2001)    Som Livre
Totonho Villeroy (2000) Independente
Totonho Villeroy ao vivo (2004) Pic Music
Sinal dos Tempos ao vivo (CD/DVD, 2006)  Warner Music
José (2010) Biscoito Fino
Samboleria (2014)  Sony Music

Assessoria de Imprensa
Ana Paula Romeiro
Tel.:  (21)99601-3908 / 32838258
Email: ana.romeiro@globo.com

 

.

Palavraria - livros a.

.

Anúncios
14
jun
14

Vai rolar na Palavraria, nesta segunda, 16, Lançamento do livro Flores artificiais, romance de Luiz Ruffato. Apresentação por Sergius Gonzaga.

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 16, segunda, 18h: Lançamento do livro Flores artificiais, romance de Luiz Ruffato (Cia das Letras), Apresentação por Sergius Gonzaga.

flores artificiais - ruffato

O escritor Luiz Ruffato recebe em sua casa a correspondência de um desconhecido. Trata-se de um manuscrito, uma compilação de memórias que Dório Finetto, funcionário graduado do Banco Mundial, redigiu a partir de suas muitas viagens de trabalho. Como consultor de projetos na área de infraestrutura, Finetto percorreu meio mundo numa sucessão de simpósios, reuniões e congressos. A mente de engenheiro, no entanto, esconde um observador arguto e sensível, uma dessas pessoas capazes de se misturar com naturalidade num grupo de desconhecidos.

De Beirute a Havana, passando por Hamburgo, Timor Leste, Buenos Aires e incontáveis lugares mundo afora, Finetto colecionou grandes histórias e pequenos acontecimentos. Foi tão capaz de se misturar à vida local quanto de saber a hora exata em que o prudente é tomar distância e não se envolver. Por alguns momentos, fez parte da vida dessas pessoas. Em outros, foi protagonista involuntário do drama alheio. Às vezes, assistiu a essas realidades quase como de um periscópio.

Foi a partir dessas observações que Finetto compôs seu Viagens à terra alheia, o manuscrito que mandou ao conterrâneo Luiz Ruffato. E é este livro dentro do livro que Ruffato irá transformar no romance Flores artificiais. Partindo de um esqueleto ficcional, Ruffato – o autor, e não o personagem do próprio livro – irá embaralhar as fronteiras entre ficção e realidade, sem jamais perder de vista a força literária que é a grande marca de sua obra.

Luiz Ruffato 2011Luiz Ruffato nasceu em Cataguases, Minas Gerais, em 1961. Formado em comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, publicou vários livros, entre os quais a pentalogia Inferno provisório e o aclamado Eles eram muitos cavalos, que recebeu o prêmio APCA e o Machado de Assis, da Biblioteca Nacional.

facebook.com/luizruffato

sergius gonzagaSergius Gonzaga é professor de Literatura Brasileira na UFRGS e ministra cursos na Casa de Ideias. Durante sua carreira participou de centenas de cursos, mesas e palestras no estado, país e exterior (Argentina, Uruguai, Espanha e Portugal). Como cronista e comentarista de livros, trabalhou vários anos na TVE e na Tevê Guaíba. Criou o jornal de cultura Já e as editoras Novo Século e Leitura XXI. Foi um dos fundadores do curso Unificado e do colégio Leonardo da Vinci. Dirigiu a editora da UFRGS e o Instituto Estadual do Livro. De 2005 a 2012, exerceu a função de Secretário Municipal de Cultura, de Porto Alegre, e no ano de 2010 tornou-se o representante da Associação Brasileira dos Municípios junto ao Conselho Nacional de Cultura. Entre suas obras, destacam-se o Curso de Literatura BrasileiraGuia de leitura de A rosa do PovoGuia de leitura de estrela da vida inteira, O hipnotizador de Taquara (crônicas), Erico Verisimo e Josué Guimarães.

.

Palavraria - livros a.

.

14
jun
14

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 14, 16h, Lançamento do livro O espelho das diferenças, de Fábio Gai Pereira

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

14, sábado, 16h: Lançamento do livro O espelho das diferenças, de Fábio Gai Pereira (Edelbra)

espelho - fabio gai pereira

.

Palavraria - livros a.

.

14
jun
14

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 14, 11h, Lançamento do livro Partituras, de Cassiano Rodka

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

14, sábado, 11h: Lançamento do livro Partituras, de Cassiano Rodka (Editora Buqui)

partituras - cassiano rodka

.

Palavraria - livros a.

.

10
jun
14

Aconteceu na Palavraria, nesta segunda, 9, Lançamento do livro Outono de 68, de Marco Vieira

.

aconteceu

.

09, segunda, 19h: Lançamento do livro Outono de 68, de Marco Vieira (Editora Sulina).

.

marco vieira 01.

marco vieira 02
marco vieira 03marco vieira 04
.

.

.

.

marco vieira 05 marco vieira 06 marco vieira 07.

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

08
jun
14

Aconteceu na Palavraria, neste sábado, 7, Lançamento do livro Tempo quase, de Henrique Schneider. Conversa do autor com Caio Riter.

.

aconteceu

.

07, sábado, 17h: Lançamento do livro Tempo quase, de Henrique Schneider. Conversa do autor com Caio Riter.

.

henrique schneider 01.

henrique schneider 02henrique schneider 03 henrique schneider 04 henrique schneider 05.

.

.

.

.

.

henrique schneider 06henrique schneider 07 henrique schneider 08 henrique schneider 09.

.

.

.

.

.

henrique schneider 11 henrique schneider 12 henrique schneider 13.

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

08
jun
14

Vai rolar na Palavraria, nesta segunda, 9, Lançamento do livro Outono de 68, de Marco Vieira

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

09, segunda, 19h: Lançamento do livro Outono de 68, de Marco Vieira (Editora Sulina).

outono de 68Outono de 68 é um passeio no tempo. Um retorno a um passado recente e, ao mesmo tempo, distante, melancólico e trepidante, luminoso e sombrio, absurdo e carregado de sentidos. Marco Vieira leva o leitor a visitar uma época de sonhos e utopias, um tempo de apostas e perdas, de violências, esperanças e desespero. Dá para sentir a atmosfera dos anos 1960. É como se o vento daqueles dias viesse roçar nossa pele, mexer em nossos cabelos, bulir com nossa memória. Crônica de um salto no escuro, o relato recupera a história individual na História coletiva, nacional, trágica. Aos poucos, um universo vem à tona. Tem cheiro, ritmos, frases, um estilo.
Sim, Outono de 68 aborda um estilo de vida justamente num momento em que a vida sofre um baque e todos os estilos caem na clandestinidade. O ano de 1968 parece falar por si: juventude, musicalidade, desejo de mudanças, manifestações nas ruas e, no Brasil, um final de ano fúnebre com o AI-5. Os personagens de Marco Vieira evoluem nesse tempo transformado em universo. Parece, inicialmente, um espaço ingênuo de cidade do interior. O que se vê, em seguida, é a densidade das vidas acossadas, dos saltos no abismo, das janelas fechadas e de destinos marcados para sempre. No Brasil da ditadura, pais e filhos descobrem-se e encobrem suas diferenças. Dá para sentir os passos dos protagonistas nas ruas de Porto Alegre. Há um olhar de viés. Em tom de novela, a história revela, desnuda, surpreende e traduz o passado como presente perpétuo.
Confira a fanpage da Editora Sulina www.facebook.com/editorasulina

 

marco vieiraMarco Vieira nasceu em São Luiz Gonzaga, RS, e mora em Porto Alegre. É jornalista formado pela PUCRS; já trabalhou em rádio, em um jornal segmentado para a área médica e trabalha atualmente como assessor de imprensa. O gosto pela literatura vem da infância. Durante a ditadura militar, escreveu poesias sobre protestos e questões sociais, publicadas semanalmente em jornais da capital e do interior. Em 1990, editou, de forma independente, a novela No cair da tarde, lançada na Feira do Livro de Porto Alegre.

.

Palavraria - livros a.

.




junho 2014
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Categorias

Blog Stats

  • 708.833 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: