28
set
14

Programação de 29 de setembro a 4 de outubro de 2014

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

De 29 de setembro a 4 de outubro de 2014

.

30, terça, 19h: Lançamento do livro Caminhos em educação e espiritualidade na Universidade, de Leda Lísia Franciosi Portal e Everton Zambon (organizadores) (Redes Editora)

 

Capa Educação e EspiritualidadeO livro socializa as experiências vividas pelos autores em disciplinas cursadas no Programa de Pós-Graduação em Educação da PUCRS como testemunhos da construção de espaços de Ciência e Espiritualidade no âmbito dessa Universidade. Os autores esperam que suas reflexões possam contribuir e incentivar a construção de outros espaços, em universidades, para estudos e pesquisas alicerçados na inseparabilidade de Ciência e Espiritualidade, iluminando a formação de educadores numa nova perspectiva de Educação.

Leda LísiaLeda Lísia Franciosi Portal é Graduada em Letras, Mestre e Doutora em Educação pela PUCRS. Desde 1980 é professora titular da Faculdade de Educação (FACED) desta Universidade, com docência e pesquisa na graduação e no Programa de Pós-graduação em Educação. Integra a linha de pesquisa Pessoa e Educação tendo como foco de sua investigação: Formação do Ser Professor, enfatizando as temáticas: espiritualidade, inteireza, inteligência espiritual e educação continuada, com várias publicações na área.

Everton Zambon é Graduado em Psicologia, Mestre e Doutor em Educação pela PUCRS. Atualmente é consultor na área de Recursos Humanos, atuando nos subsistemas de Capacitação e Desenvolvimento de Competências e Coaching. Tem experiência na docência e administração do ensino superior em funções de direção e docência na graduação e pós-graduação.

.

Palavraria - livros a.

.

1º, quarta, 19h: Lançamento do livro Tempo e Trabalho – Gestão, produção e experiência do tempo no teletrabalho, de Daniela Alves. Bate-papo da autora com a professora Sônia Guimarães (Editora Escritos)

tempo e trabalhoO livro apresenta uma densa reflexão sobre o tempo como categoria filosófica e sociológica, também sobre tempo, trabalho e teletrabalho.

 

Daniela Alves é atualmente professora da Universidade Federal de Viçosa (MG).

.

Palavraria - livros a.

.

3, sexta, 19h: Para assassinar a literatura – evento de lançamento dos livros Ventonaveia, de Mario Pirata; A ninfa dragão, de Júlio Zanotta; e The quick brown fox jumps over the lazy dog (a veloz raposa castanha salta por cima do cachorro lerdo), de Jorge Rein (Scriptorium de investigação para o assassinato da literatura)

 

para assassinar a literatura - cartaz

O evento “Para assassinar a literatura” marca o lançamento do selo Scriptorium de investigação para o assassinato da literatura.

Ventonaveia, de Mario Pirata; A ninfa dragão, de Júlio Zanotta; e The quick brown fox jumps over the lazy dog (a veloz raposa castanha salta por cima do cachorro lerdo), de Jorge Rein, são diferentes na concepção, no gênero, no estilo e na intenção. Mas as três obras, que serão lançadas pelo novíssimo e debochado selo Scriptorium de Investigação para o Assassinato da Literatura, têm em comum o trânsito pelos territórios marginais da escrita, distantes dos cânones, das academias e das bulas literárias.

Jorge Rein nasceu em Montevidéu e reside em Porto Alegre desde 1971. É contista, dramaturgo e tradutor. Em 1986 publicou pela editora Tchê! sua primeira experiência em língua portuguesa, o livro-objeto “&”, ilustrado pela gravadora Anico Herskovits. Quase trinta anos mais tarde, a mesma parceria foi retomada, ainda que com os papéis trocados, em outro livro-objeto, Cidade Imaginária, obra na qual os textos de Rein ilustram as gravuras de Anico. Teve contos publicados em diversas coletâneas, antologias e revistas literárias do Brasil, Uruguai e México. Nos últimos anos, mesmo não tendo abandonado o conto e cometendo esporadicamente algum poema, vem se dedicando preferencialmente à dramaturgia, modalidade na qual já conquistou premiações em concursos no Brasil (IBAC / FUNARTE), Venezuela (ITI-UNESCO) e Uruguai (EL GALPÓN).

Júlio Zanotta é escritor e dramaturgo. Autor de “Louco” (Ed. Ao Pé da Letra), “Teatro Lixo” (Ed. Mercado Aberto), “Milkshakespeare” (Premio Funarte de Dramaturgia) e “O Apocalipse Segundo Santo Ernesto de la Higuera” (Ed. Palmarinca). Uma versão para teatro de A Ninfa Dragão, dirigida por João de Ricardo, foi apresentada na Semana Zanotta, que, em agosto de 2013, apresentou nove noites de leituras de seus textos dramáticos inéditos. Os textos foram dirigidos por diretores da cena porto-alegrense, numa promoção da Coordenação de Artes Cênicas da Prefeitura de Porto Alegre. Estão sendo desenvolvidas três outras versões de A Ninfa Dragão. Para quadrinhos, para animação e para game.

Mario Pirata retorna à poesia para adultos com esta obra, depois de publicar para crianças e jovens durante alguns anos. Ventonaveia é o seu 4º livro para adultos e o 17º de sua bibliografia. Iniciou sua carreira literária nos anos 70, integrando a chamada “geração mimeógrafo”. É presença constante em saraus e encontros de poesia. Ministra oficinas voltadas para o desenvolvimento da linguagem poética. Seus poemas foram publicados em coletâneas e antologias. Entre suas principais obras estão: “Calcinha Rosa na Cadeira de Balanço” (ed. Tchê), “Cambalhota” (Col. Petit Poa), “Bicho-Poesia” (Ed. Paulinas) e “A Magia do Brincadeiro” ( ed. Mercado Aberto).

Sobre as obras:

The quick brown fox jumps over the lazy dog (a veloz raposa castanha salta por cima do cachorro lerdo) é uma espécie de fábula amoral (não imoral). Trata-se de uma narrativa segmentada, que não se submete a um padrão tradicional de linearidade. Seus capítulos podem ser comparados às peças embaralhadas de um mosaico. É na interação com o leitor que os fragmentos se encaixam e se revela um desenho final, talvez nem sempre o mesmo, porque qualquer leitura é uma nova escrita e toda escrita é uma experiência individual. O título escolhido, além de ser uma referência direta à trama, aproveita aquele que é, provavelmente, o mais conhecido dos pangramas (frases que utilizam a totalidade das letras do alfabeto). Não há história que não possa ser contada através de uma combinação dos elementos do pangrama.

A Ninfa Dragão, ilustrado por Pena Cabreira, é uma novela de metaficçãocientífica, alegoria de um futuro fantástico visto com ironia. A linguagem utiliza expressões científicas sem levar em conta, necessariamente, o seu significado. O texto foi escrito eliminando sinais gramaticais, pontos ou vírgulas. Um símbolo gráfico separa os períodos sintáticos. Norton, um extraterrestre minúsculo, cruza o universo numa viagem sem precedentes e é enviado para o Instituto Jacutinga, onde é submetido pelo Dr. Kirihara a todo tipo de experiências bizarras. O Dr. Kirihara criou em laboratório a Ninfa Dragão, uma maravilha genética.   Mas alguma coisa deu errada. A Ninfa Dragão nasceu gigante, com duas bocas, dois narizes e um olho. Os seios estão no lugar certo, mas a vagina saiu onde estava o umbigo. Um pênis surgiu no peito e parece uma gravata. Norton penetra na Ninfa Dragão para encontrar o código secreto que fará com que ela recupere sua forma original.

Ventonaveia reúne 101 poemas inéditos. Inicia justificando o título e encerra com um epitáfio. É um livro aberto, com o recheio exposto ao visitante, propondo-lhe a aventura de degustá-lo e deixar-se ficar um bom tempo entre as páginas. Ventonaveia é a cara do autor, ou então as suas máscaras. No melhor dos sentidos, Mario Pirata é um artista de feira. Faz versos malabares, retira e joga aos ares os lenços coloridos dos poemas. O verbo para aquecer o inverno da plateia. Agita seu pandeiro e seus chocalhos para marcar o ritmo que exige cada letra, convidando a dançar, celebrar a

 

.

Palavraria - livros a.

.

 

04, sábado, 19h: Lançamento do livro Ecoar do Silêncio desde outras margens, de Renata Guadagnin. (Editora Giostri)

ecoar do silênioExpressão do indizível, a emoção que toca um coração. Linguagem que circula para além da letra. Os sentimentos e circunstâncias da vida que marcam a memória, como ferida e cicatriz na pele, a recepção dos gestos do outro, o rosto do outro, o pulsar da vida e do cotidiano, são matéria-prima para a poesia da autora.

renata guadagninRenata Guadagnin é natural de Porto Alegre – RS. Formada em Direito e mestranda em Ciências Criminais pela PUC-RS. Dedica-se à pesquisa acadêmica não somente em temas relacionados à Justiça, circulando pela Criminologia, mas também nas áreas de Filosofia e Letras. Publicou o livro Criminologia e Arte – Diálogos Através das Grades do Cotidiano. O encontro com as palavras através da poesia e em forma de verso vem se construindo em sua vida desde a infância e, agora, os silêncios que circundam a escrita são compartilhados com o leitor nesta obra.

.

Palavraria - livros a.

.

Anúncios

0 Responses to “Programação de 29 de setembro a 4 de outubro de 2014”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Categorias

Blog Stats

  • 614,973 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: