Posts Tagged ‘Breu rendado

31
ago
12

Aconteceu na Palavraria, nesta sexta, 31/08: Lançamento do livro Breu rendado, de Deisi Beier

.

.

Aconteceu na Palavraria, nesta sexta, 31, lançamento do livro Breu rendado, poemas de Deisi Scherer Beier. Fotos do evento.

.

.

 

.

.

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Anúncios
29
ago
12

Vai rolar na Palavraria, nesta sexta, 31/08: Lançamento do livro Breu rendado, de Deisi Beier

program sem

.

31, sexta, 19h: Lançamento do livro Breu rendado, poemas de Deisi Scherer Beier (Editora Movimento).

O leitor está prestes a mergulhar entre as capas do terceiro livro de poemas de Deisi Beier intitulado Breu rendado. Deisi sugere com essa metáfora sua apetência por uma linguagem aparentemente mais fechada ou rente a uma obscuridade virtuosa, espécie de corolário da razão poética. A poeta convida o leitor a se situar, portanto, no centro de uma tensão entre o fechado e o aberto. Breu rendado supõe uma subjetividade conquistada e estruturada sobre escolhas expressivas. O que parece difícil em poesia não pretende cancelar a participação do leitor, o difícil está no poema como  um convite à colaboração e à sugestão. Deisi faz a si mesma essa pergunta subjacente ao trabalho compositivo de qualquer poema: como dizer o que é tão claro aos olhos? Aquilo que o poema tenta figurar e que, a princípio, o justificaria enquanto forma estética acaba por escapar da vista do seu criador. Mas é aqui que o leitor se torna decisivo, pois ele reinventa o poema; o significado não está mais no poema (aliás, nunca esteve), mas no leitor. Na superfície têxtil dos poemas de Deisi Beier o leitor deve estar disposto a apalpar, aqui, um “bloco de nudez e escuridão”, ali, vestir “as trevas guardadas nas roupas” e, mais além, aceitar que as palavras vazem de seu vazio. Palavras, férreas como o silêncio do escorpião.  Breu rendado, mais um belo conjunto de poemas de Deisi Beier.

Deisi Scherer Beier é formada em Direito e, atuando na área, desde sempre Deisi Beier trabalha com as palavras. Estreou, em 2007, com Tramas de orvalho, publicado pela Movimento, “onde ela busca uma provocante indeterminação na sua interação complexa com o pano de fundo da sociedade”. Publicou em 2010, também pela Movimento, Córrego de amarras, seu segundo livro de poemas.

.

.




julho 2019
S T Q Q S S D
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias

Blog Stats

  • 712.865 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: