Posts Tagged ‘Carlos André Moreira

23
abr
15

Aconteceu na Palavraria, nesta quarta, 22, Literatura Contemporânea no Rio Grande do Sul – bate-papo com Carlos André Moreira, Vitor Diel e Gabriela Silva

.

aconteceu

.

22, quarta, 19h: Literatura Contemporânea no Rio Grande do Sul – bate-papo com Carlos André Moreira, Vitor Diel e Gabriela Silva

.

lit contemp 01.

lit contemp 02

lit contemp 03 lit contemp 04 lit contemp 05.

 

.

.

.

.

 

.

.

Palavraria - livros c.

 

18
nov
14

Aconteceu na Palavraria, sexta passada, 14, Jornalismo cultural – literatura ainda cabe no jornal? – Debate com Milton Ribeiro, Luiz Gonzaga Lopes e Carlos André Moreira. Mediação: Viviane Herchmann. Feira Além da Feira.

.

aconteceu

.

14, sexta, 19h: Jornalismo cultural – literatura ainda cabe no jornal? – Debate com Milton Ribeiro, Luiz Gonzaga Lopes e Carlos André Moreira. Mediação: Viviane Herchmann. Feira Além da Feira.

.

jornalismo cultural 01.

jornalismo cultural 02jornalismo cultural 05jornalismo cultural 03jornalismo cultural 04.

.

.

.

.


jornalismo cultural 06jornalismo cultural 07 jornalismo cultural 08 jornalismo cultural 09.

.

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

26
maio
13

Aconteceu na Palavraria, nesta sexta, 24/05, Conversas afinadas, com Heloísa Cunha Tonetto e Carlos André Moreira

.

aconteceu

.

24, sexta, 18h: As Aventuras de Pi: historização e múltiplas perspectivas de uma mesma história, com Heloísa Cunha Tonetto e Carlos André Moreira. Conversas afinadas na Palavraria – Promoção do Instituto de Ensino e Pesquisa em Psicoterapia. Fotos do evento.

.

conversa afinada 01.

conversa afinada 02conversa afinada 04.

.

conversa afinada 03conversa afinada 04.

.

.

.

 

.

Palavraria - livros c.

 

23
maio
13

Vai rolar na Palavraria, nesta sexta, 24/05: Conversas afinadas na Palavraria, com Heloísa Cunha Tonetto e Carlos André Moreira

program sem

.

 

24, sexta, 18h: As Aventuras de Pi: historização e múltiplas perspectivas de uma mesma história, com Heloísa Cunha Tonetto e Carlos André Moreira. Conversas afinadas na Palavraria – Promoção do Instituto de Ensino e Pesquisa em Psicoterapia – IEPP.

Heloísa Cunha Tonetto é psicóloga, supervisora e docente do IEPP e psicanalista da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre.

 CARLOS ANDRÉ MOREIRACarlos André Moreira nasceu em São Gabriel em 1974. É jornalista, crítico literário e repórter do Segundo Caderno de Zero Hora. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRGS. Publicou o romance Tudo o Que Fizemos (2009) e já teve contos incluídos nas revistas Coyote e Etc. e nas antologias Contos Comprimidos e Ficção de Polpa: Crime. Mantém e edita o blog Mundo Livro.

.

.

 

22
dez
12

Aconteceu na Palavraria, neste sábado, 22/12: 80 anos de barbárie

.

.

Aconteceu na Palavraria, neste sábado, 22, 80 anos de barbárie: Robert E. Howard e a criação de Conan, palestra e debate com Carlos André Moreira, Cesar Alcázar e Carlos Thomaz Albornoz. Fotos do evento.

.

80 anos de barbárie 01.

80 anos de barbárie 0280 anos de barbárie 0380 anos de barbárie 0480 anos de barbárie 05

.

.

.

 

.

.

.

80 anos de barbárie 0680 anos de barbárie 0780 anos de barbárie 0980 anos de barbárie 0880 anos de barbárie 10.

.

.

.

.

.

 

.

19
dez
12

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 22/12: 80 anos de barbárie

program sem

.

22, sábado, 17h: 80 anos de barbárie: Robert E. Howard e a criação de Conan, palestra e debate com Carlos André Moreira, Cesar Alcázar e Carlos Thomaz Albornoz.

Conan-the-Barbarian

Em Dezembro de 1932, a notória revista pulp Weird Tales publicou a história que daria ao mundo um dos grandes ícones da Fantasia e da Aventura. Assim como Tarzan, Dracula ou James Bond, Conan, criação máxima do escritor texano Robert E. Howard, tornou-se um fenômeno pop que saltou das páginas da literatura para histórias em quadrinhos, filmes, séries de TV e jogos, conquistando para sempre o imaginário popular. Após 80 anos, o mito do bárbaro cimério continua mais vivo do que nunca. Para debater a trajetória deste grande personagem, e comemorar seu aniversário, os jornalistas Carlos André Moreira e Carlos Thomaz Albornoz se reunirão com o escritor Cesar Alcázar para um bate papo descontraído e  informativo.

Carlos André Moreira nasceu em São Gabriel em 1974. É jornalista, crítico literário e repórter do Segundo Caderno de Zero Hora. Mestre em Literatura Portuguesa pela UFRGS. Publicou o romance Tudo o Que Fizemos (2009) e já teve contos incluídos nas revistas Coyote e Etc. e nas antologias Contos Comprimidos e Ficção de Polpa: Crime. É um patife. Mantém e edita o blog Mundo Livro.

Cesar Alcázar é escritor, editor e tradutor. Nasceu em Porto Alegre no ano de 1980. Um dos criadores da Argonautas Editora. É autor dos livros Bazar Pulp – Histórias de Fantasia, Aventura e Horror (2012) e Cemitério perdido dos Filmes B (2010 – como Cesar Almeida).

Carlos Thomaz Albornoz é jornalista, pesquisador e crítico de cinema. Membro-fundador da ACCIRS – Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul. Programador da sessão Raros desde 2001. Colaborador de revistas como Cine Monstro, Teorema e Contracampo. Coautor do livro Voivode – Estudos sobre Vampiros.


.

.

04
maio
11

FestiPoa na Palavraria: aconteceu na segunda, 02

.

.

FestiPoa na Palavraria: na segunda-feira, 02, no primeiro encontro, Tailor Diniz, Samir Machado, Paulo Wainberg e Carlos André Moreira conversaram sobre Literatura policial. Depois, foi a vez de Carol Bensimon, Daniel Galera e Flávio Wild conversarem sobre o tema Cidades inventadas, cidades que inventamos. Fotos do evento.

.


.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

15
abr
10

Aconteceu na palavraria: lançamento da coleção ficção de polpa

Terça, 13, Antonio Xerxenesky, Carlos André Moreira e Samir Machado comandaram na Palavraria um debate sobre a recepção de crítica e de público da ficção de gênero. A seguir, autores dos três volumes da  coleção Ficção de Polpa autografaram. Promoção da Não Editora.

.

.

.

.

.

.

.

,

.

.

.

.

.

11
abr
10

Programação de 12 a 17 de abril

.

.

12 a 17 de abril

.

13, terça, 19h: Relançamento da coleção de Ficção de Polpa (Não Editora), com o debate O público e a crítica da ficção de gênero, com Carlos André Moreira e Samir Machado, mediação de Antônio Xerxenesky. Sessão de autógrafos com os autores.

.

.

.

14, quarta, 19h: Conversas sobre a Idade Média: Lançamento do V Seminário de Estudos Medievais – Imagens de Joana D´Arc: Idade Média, Cultura e Representações, com a palestra Imagens de Joana D´Arc, com Cybele Crossetti de Almeida.
.

O V Seminário de Estudos Medievais – Imagens de Joana d’Arc: Idade Média, Cultura e Representações terá três eixos temáticos: Joana d’Arc: a personagem histórica e o período em que viveu e suas representações posteriores, nas quais Joana e a Idade Média serão analisadas sob a perspectiva da História, da Literatura e do Cinema. Este Seminário tem como objetivos destacar a personagem histórica e suas várias representações e contribuir com debates que problematizem o uso do Cinema e da Literatura em pesquisa histórica, além de abrir espaço para a divulgação das pesquisas nestas áreas. O evento se realizará entre 12 e 16 de Julho, no prédio da Faculdade de Economia da UFRGS e contará com conferências, mesas redondas, apresentações de trabalhos e um ciclo de cinema voltado para a temática Joana d’Arc, totalizando 40h de atividades.

.

.

.

http://www.gtestudosmedievais.ufrgs.br/v_encontro.htm

Cybele Crossetti de Almeida. Graduada com licenciatura e mestrado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e com doutorado em História pela Universität Bielefeld, Alemanha (2008), atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de História, com ênfase em Idade Média Ocidental, atuando principalmente nos seguintes temas: história política e econômica, relações de poder, elites urbanas e grupos sociais, cultura e sociedade.

.

.

15, quinta, 19h: Debate sobre o livro Curação – A arte de bem cuidar-se, de Denise Aerts e Christiane Ganzo, com as autoras.

.


.

.

As irmãs Christiane Ganzo e Denise Aerts são responsáveis pela criação do Espaço Terapêutico Bororó25. Christiane Ganzo é psico-analista há 25 anos. Denise é médica há 27 anos e tem experiência acadêmica como educadora e pesquisadora, e também como terapeuta familiar. São autoras do livro A vida como ela é.

.

.

16, sexta, 19h: Lançamento do livro Geração beat (L&PM), de Claudio Willer, com palestra do autor: Geração beat: misticismo e gnose

Geração Beat: Movimento literário, vanguarda artística com ramificações na música e na fotografia, a geração beat foi um sopro de ar fresco na cultura norte-americana dos anos 50. Manifestou-se por meio de um grupo de jovens escritores que extrapolaram a arte e a vida transformando-as numa explosão criativa, embalada pelo êxtase das drogas, em busca de experiências transcendentais. O companheirismo de Jack Kerouac, Allen Ginsberg, Willian Burroughs, Neal Cassady, Gregory Corso, Lawrence Ferlinghetti, Carl Solomon, entre muitos outros, deu origem a uma das mais originais manifestações culturais de meados do século XX, que até hoje surpreende e fascina leitores de todo o mundo.

Este o tema de partida da palestra de Claudio Willer na Palavraria. Após a palestra, o autor estará autografando seu mais recente livro – Geração beat – editado pela LP&M.

Claudio Jorge Willer, paulista, é poeta, ensaísta, crítico e tradutor. Graduado em Psicologia e Ciências Sociais e Políticas, doutor em Letras. Como poeta, Willer distingue-se pelo caráter transgressivo de sua obra, ligada ao surrealismo e à geração beat. Como crítico e ensaísta, escreve no Jornal da Tarde, Jornal do Brasil (caderno Idéias), revista Isto É, Folha de São Paulo, revista Cult, Correio Braziliense e em publicações da imprensa alternativa e independente como jornal Versus, revista Singular e Plural, jornal O Escritor da UBE, Linguagem Viva, Muito Mais e Página Central. Seus trabalhos estão incluídos em antologias e coletâneas, no Brasil e em outros países. Ocupou cargos públicos em administração cultural e presidiu por vários mandatos a União Brasileira de Escritores. Co-edita, com Floriano Martins, a revista eletrônica Agulha. Ministrou inúmeras palestras, cursos e oficinas literárias.

Promoção:
Programa de Pós-Graduação em Educação – UFRGS
DIF – Artistagens, Fabulações, Invenções
BOP – Bando de Orientação de Pesquisa
Editora L&PM

.

.

17, sábado, 18h30: Qual é a do Benedetti?, com Ricardo Silvestrin,  Mirna Spritzer e Dilan Camargo. Criação e apresentação de Ricardo Silvestrin, o projeto Qual é? discute de maneira informal a obra do escritor selecionado.

.

.

Mario Benedetti, poeta, escritor e ensaísta uruguaio falecido em maio do ano passado. Integrou a Geração de 45, a qual pertencem também Idea Vilariño e Juan Carlos Onetti, entre outros. Considerado um dos principais autores uruguaios, iniciou a carreira literária em 1949 e ficou famoso em 1956, ao publicar “Poemas de Oficina”, uma de suas obras mais conhecidas. Benedetti escreveu mais de 80 livros de poesia, romances, contos e ensaios, assim como roteiros para cinema.

.

Ricardo Silvestrin lançou 13 livros. Os mais recentes são “O videogame do rei”, romance,  “O Menos Vendido”, poesia, “Play”, contos, “Transpoemas”, infantil de poesia. É também músico da banda os poETs. É colunista do jornal Zero Hora. Apresenta na rádio Ipanema FM o programa Transmissão de Pensamento. Recebeu por 5 vezes o prêmio Açorianos de Literatura.

Mirna Spritzer é atriz graduada pelo Departamento de Arte Dramática/ Ufrgs em 1982. Doutora em Educação pela UFRGS em 2005. Professora e pesquisadora no Departamento de Arte Dramática e Mestrado em Artes Cênicas da UFRGS. Atriz, diretora e radialista atuante no panorama cultural do Rio Grande do Sul. Entre seus trabalhos destacam-se Mahagonny e A Aurora da minha vida, no teatro e O Bochecha e Os Anchietanos na TV. Desenvolve pesquisa sobre radioteatro. Tem se apresentado como leitora em vários lançamentos de obras da literatura, como A Caverna de e com José Saramago, e livros de Moacyr Scliar e Luiz Antonio de Assis Brasil, entre outros. É autora dos livros A Formação do ator, um diálogo de ações, pela Editora Mediação e Bem Lembrado, histórias do Radioteatro em Porto Alegre, pela Editora AGE.

Dilan Camargo é autor de 18 livros nas áreas da poesia e teatro e  também letrista com várias canções gravadas e premiadas em festivais. É mestre em Ciência Política. Com seu último livro BrinCRiar, lançado pela Editora Projeto, de Porto Alegre, ganhou o Troféu Açorianos como melhor livro de literatura Infantil. Foi membro e presidente do Conselho Estadual de Cultura. Fundador, ex-presidente, ex-secretário-geral, e sócio da Associação Gaúcha de Escritores, sócio da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil.  O escritor ainda apresenta um programa de entrevistas com escritores – AUTORES&LIVROS – na TV Assembleia Legislativa, canal 16 da NET.

.

.

09
dez
09

Aconteceu na palavraria – bate-papo de Scott, Carpinejar, Carlos André e Pellizzari

Uma boa parte da novíssima geração de escritores do Rio Grande do Sul esteve representada num festivo encontro realizado segunda, 07, na Palavraria. Utilizando-se como pretexto a visita de Paulo Scott à cidade – que agora mora no Rio de Janeiro – Fernando Ramos, do Vaia, conseguiu reunir na livraria um timaço de escritores. Além dos escalados para conduzir o papo – Scott, Carpinejar, Carlos André e Pellizzari, marcaram presença na platéia Cardoso, Antônio Xerxeneski, Rodrigo Rosp, Bernardo Moraes, Marcelo Noah, Everton Behenk, Samir Machado de Machado, Alexandre Rodrigues… Para além do tema – irreverentemente discutido pelos presentes, o encontro caracterizou uma grande confraternização. As fotos registram o evento.

.

.

.

.

.

.

.

.

.




setembro 2020
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Categorias

Blog Stats

  • 759.709 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: