Posts Tagged ‘Cinema



03
set
13

Aconteceu na Palavraria, nesta terça, 3, o lançamento da revista Teorema 22

.

aconteceu

.
Aconteceu nesta terça, 3, o lançamento da revista Teorema 22. Fotos do evento.

.

teorema 01

 

.

teorema 02teorema 03teorema 04teorema 05.

.

.

.

.

.

teorema 06 teorema 07 teorema 08 teorema 09.

.

.

.

.

.

teorema 10 teorema 11 teorema 12.

.

 

Palavraria - livros c.

 

Anúncios
26
maio
13

Aconteceu na Palavraria, nesta sexta, 24/05, Conversas afinadas, com Heloísa Cunha Tonetto e Carlos André Moreira

.

aconteceu

.

24, sexta, 18h: As Aventuras de Pi: historização e múltiplas perspectivas de uma mesma história, com Heloísa Cunha Tonetto e Carlos André Moreira. Conversas afinadas na Palavraria – Promoção do Instituto de Ensino e Pesquisa em Psicoterapia. Fotos do evento.

.

conversa afinada 01.

conversa afinada 02conversa afinada 04.

.

conversa afinada 03conversa afinada 04.

.

.

.

 

.

Palavraria - livros c.

 

21
dez
12

Aconteceu na Palavraria, nesta quinta, 20/12: lançamento da Revista Teorema 21

.

.

Aconteceu na Palavraria, nesta quinta, 20, o lançamento da revista Teorema – Crítica de Cinema, nº 21. Fotos do evento.

.

teorema 21 01.

 

teorema 21 02teorema 21 03teorema 21 04teorema 21 05.

.

.

 

.

.

.

teorema 21 06teorema 21 07teorema 21 08teorema 21 09.

.

.

.

.

.

teorema 21 10teorema 21 11teorema 21 12teorema 21 13.

.

.

.

.

.

teorema 21 14teorema 21 15teorema 21 16.

.

.

.


teorema 21 18
teorema 21 19teorema 21 17.

.

.

.

.

 

.

10
nov
12

A crônica de Clarice Müller: Da Feira ao baião

.

.

Da Feira ao baião, por Clarice Müller

.

Verão é rua, definitivamente. Só mesmo o calor pra botar feira no lugar de cinema, livro no lugar de teclado. Mais aquelas bolachas todas se amontoando enquanto seu chope não vem. Normal, algo tem que compensar a canícula que sói ser inclemente por aqui e em Moscou (aquecimento global é chapéu que cabe em todos, sorry). Fiquemos nas delícias, porém, para não antecipar notícias que podem, ou não, ser fatais ao planeta segundo os incas ou maias, não sei qual deles tinha o calendário mais certinho, só sei que com eles a coisa não funcionou, tanto que estão extintos há um tempão enquanto nós seguimos aqui, não muito belos nem muito faceiros, porém ajudando a extinguir quem mais precise de uma mãozinha nesse sentido, êba!

Coisas boas então: Marcelino Freire ensinando o povo a soltar a língua numa oficina pra lá de boa na CCMQ, dois dias de conversa com o sujeito e se aprende a lidar com a palavra como gente grande, esse pernambucano é arretado demais! Outra pernambucana linda e talentosa aportou por aqui e dá os ares de sua poesia de um jeito que deixa todo mundo enamorado: Luna Vitrolira, que deu baile na Palavraria em noite de contos de Noll e Ivo Bender (coisa mais boa, gente!) e outro tanto na CCMQ ao meio-dia, pro povo do almoço se nutrir de outras coisas além de churrasco e sagu. Não bastasse isso, outros tantos a encontrar na Feira do Livro, debatendo, autografando, passeando, essas coisas que escritor se mete a fazer quando tá de bobeira. Bom pra atualizar a agenda que nem te conto. Até o pôr do sol mais lindo do mundo peguei de lambuja.  Na seqüência de tanto povo e literatura, nada como uma boa frescura, então toca pro shopping ver se o 007 continua com aquele corpinho que abalou Paris, promessa cumprida, thanks god!, o cara se puxa, salta, atira, esconde, bate, fode, bebe e corre que dá gosto; podia ter mais sexo e martini, mas parece que não é mais politicamente correto o Bond, James Bond, comer todas e sair matando, então fazer o que, a gente tem que obedecer os tempos modernos, não tem? O mulherio que aprecia homem pelado, porém, não precisa lamentar, que nas telas da cidade ainda tem outra chance: Magic Mike, com o Matthew McConaughey e o Channing Tatum interpretando strippers, sabe o que é isso? E depois dizem que o Papai Noel não existe!

Bom, mas pra não parecer que sou uma tarada full time, vou chegar ao X do cinema nacional: Gonzaga – de pai pra filho. Belíssimo filme! A história do difícil relacionamento entre Gonzaga pai e Gonzaga filho é muito bem contada por um elenco excelente, com destaque pro Julio Andrade, que assombra no papel de Gonzaguinha, parece encarnação, cruzes! O filme me prendeu e emocionou do princípio ao fim, ainda mais com as músicas de ambos perpassando tudo, um prazer enorme voltar a ouvi-los, arrepiei todinha. A turma dos cinéfilos talvez não aprecie muito porque a história tem princípio-meio-fim, é totalmente compreensível e, pior, emociona mesmo, além de não apresentar cortes fotográficos inusitados, mas o Breno Silveira está desenvolvendo uma cinematografia de qualidade e fora daquele binômio cidade-favela-bandidagem que já me encheu o saco.  Recomendo vivamente. Coisa boa é pra já.

.

Clarice Müller é natural de Porto Alegre, onde já trabalhou como atriz, bancária, servidora pública e escritora quando a inspiração permite. Participou das oficinas de criação literária de Charles Kiefer e Luis Augusto Fischer e publicou, em conjunto com o também escritor Cláudio Santana, o livro de narrativas curtas VEROVERBO. Atualmente auxilia o amigo Fernando Ramos na coordenação da FestiPoa Literária e outros projetos afins. Ocasionalmente escreve no blog http://verbovero.blogspot.com.br/

.

.

03
out
12

Aconteceu na Palavraria, nesta segunda, 01/10: Lançamento do livro No coração do mundo: Paisagens transculturais, de Denílson Lopes

.

.

Aconteceu na Palavraria, nesta segunda, 01, lançamento do livro No coração do mundo: Paisagens transculturais, de Denílson Lopes (Editora Rocco). Bate-papo do autor com Marcus Mello. Fotos do evento.

.

.

 

.

.

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

05
set
12

Vai rolar na Palavraria, nesta quinta, 06/09: Lançamento da revista Teorema 20

program sem

.

06, quinta, 19h: Lançamento da revista Teorema 20.

Teorema 10 anos: 20ª edição

A Teorema chega à sua vigésima edição, comemorando 10 anos de existência.   A revista dedicada à crítica de cinema, impressa e independente, é uma das raras publicações do gênero existentes no País.   A periodicidade ininterrupta deve-se ao empenho e engajamento dos cinco editores fundadores, Fabiano de Souza, Fernando Mascarello, Flávio Guirland, Ivonete Pinto e Marcus Mello, que investiram esforços e recursos financeiros próprios para viabilizar o projeto. Em 2006, Fernando Mascarello deixou a revista, para dedicar-se a outras atividades profissionais. Seu posto logo seria ocupado por Enéas de Souza e, mais tarde, a partir da edição número 19, o time de editores foi reforçado por Milton do Prado.

Neste lançamento, os editores fazem um agradecimento especial ao artista gráfico Flávio Wild, que desde a primeira hora é parceiro do projeto, criando o conceito das capas e trabalhando em todas elas nas 20 edições.

A 20ª ediçãotraz um conjunto de 12 artigos e é complementada por uma longa entrevista com o diretor Carlos Gerbase, que acaba de lançar seu sexto longa-metragem, Menos que Nada. O artigo de abertura é assinado por Enéas de Souza, que analisa Habemus Papam, o mais recente trabalho do italiano Nanni Moretti. A seguir, Marcelo Miranda, um constante colaborador, se debruça sobre Deus da Carnificina, a última exploração do polonês Roman Polanski sobre os atritos de personagens confinados entre quatro paredes. Flávio Guirland analisa Shame, de Steve McQueen, um dos filmes mais comentados da temporada. As diferentes possibilidades e resultados do 3D, encarado por muitos como o futuro do cinema, são focadas nos três artigos seguintes: Suzi Weber e Glênio Póvoas destrincham o documentário Pina, do alemão Wim Wenders; a adaptação de Steven Spielberg do universo do desenhista francês Hergé em As Aventuras de Tintim é objeto de memorialístico texto assinado pelo decano da crítica cinematográfica local Hiron Goidanich, o Goida, também um dos maiores conhecedores do País em quadrinhos; e Milton do Prado comenta a longamente aguardada e bem sucedida incursão de Martin Scorsese no formato em A Invenção de Hugo Cabret. Outro filme muito aguardado, Na Estrada, versão do brasileiro Walter Salles para o mítico romance de Jack Kerouac, é objeto do texto de Fabiano de Souza. A entrevista de Carlos Gerbase é complementada por artigo de Marcus Mello sobre Menos que Nada, abrindo o bloco dedicado ao cinema brasileiro. Neste bloco, o ambicioso Xingu, de Cao Hamburger, é escrutinado por Ivonete Pinto. O primeiro longa de ficção de Marcos Prado,  Paraísos Artificiais, ganha texto assinado por Daniel Feix. E estreando como colaborador, o baiano João Sampaio escreve sobre o oportuno retorno ao cinema de seu conterrâneo Edgard Navarro com O Homem que Não Dormia. Por fim,  a análise de Leonardo Bomfim sobre o legado do cineasta grego Theo Angelopoulos, morto no início deste ano.

A edição especial de Teorema é dedicada à memória de dois importantes diretores brasileiros recentemente falecidos: Carlos Reichenbach e Sérgio Silva. Ambos foram objeto de singulares entrevistas à publicação (Reichenbach na edição número 4, Silva na de número 3), constituindo parte fundamental da história de Teorema.

O que: Lançamento da Teorema edição 20
Quando: Dia 06 de setembro, quinta-feira, a partir das 19h
Onde: PALAVRARIA – R. Vasco da Gama, 165 – F : 51 32684260 – Porto Alegre

QUANTO: R$ 10,00

Editores: Enéas de Souza, Fabiano de Souza, Flávio Guirland, Ivonete Pinto, Marcus Mello e Milton do Prado
Capa: Flávio Wild, sobre imagem de Kate Winslet em Deus da Carnifica, de Roman Polanski
Projeto Gráfico e Editoração: Gustavo Demarchi
Pesquisa de imagens: Renato Cabral

.

.

23
dez
11

Aconteceu na Palavraria, nesta quinta, 22/12, o lançamento da revista de cinema Teorema 19

.

.

Quinta, 22: Lançamento da Revista Teorema 19. Fotos do evento.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.


.

.

.

.

.

.

.

.

 




maio 2019
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 709.201 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: