Posts Tagged ‘história

28
jun
15

Vem aí, na Palavraria, curso As fases da China: do coletivismo ao capitalismo, com o professor Voltaire Schilling – INSCRIÇÕES ABERTAS

.

cursos oficinas 2015

.

 

Curso As fases da China: do coletivismo ao capitalismo
Com o professor Voltaire Schilling

A partir de 30 de junho até 14 de julho de 2015,
das 19h30 às 21h, às terças-feiras

.

china - roteiro 2

.

Investimento: R$ 200,00
Desconto de 20% para professores e estudantes

.

Informações e inscrições:
Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165
32684260 – palavraria@palavraria.com.br

Anúncios
31
ago
14

Aconteceu na Palavraria, nesta quinta, 28: Lançamento do livro A primeira Guerra Mundial, organizado por Hilda Hübner Flores

.

aconteceu

.

28, quinta, 18h30: Lançamento do livro A primeira Guerra Mundial, organizado por Hilda Hübner Flores

hilda flores.

.

 

Palavraria - livros c.

 

26
mar
14

Vai rolar na Palavraria, nesta quinta, 27, 19h: Lançamento do livro Gracias a La vida, de Cid Benjamin

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

27, quinta, 19h: Lançamento do livro Gracias a La vida, de Cid Benjamim (Editora José Olympio)

gracias a la vida - cid benjaminCom uma linguagem bastante acessível, o livro fala sobre o cotidiano de quem passou anos na clandestinidade, como foi participar da luta armada, a perda de companheiros próximos, a prisão, a violência sofrida no DOI-Codi e o exílio.  Sua exposição aos fatos apontam para um dos mais consolidados e objetivos relatos sobre esses anos de nossa história.

cid benjaminCid de Queiroz Benjamin foi líder estudantil em 1968 e, depois, participou da guerrilha urbana. Preso em 1970, foi libertado em troca do embaixador alemão Von Hollenben e passou quase 10 anos no exílio. Foi fundador do PT e hoje está no PSOL. É jornalista, tendo trabalhado em sindicatos, em O Globo e no Jornal do Brasil. Foi professor nas Faculdades Integradas Hélio Alonso e superintendente de comunicação na OAB/RJ. É autor do livro Hélio Luz, um xerife de esquerda (Relume Dumará, 1998).

.

Palavraria - livros a.

.

04
mar
13

Vai rolar na Palavraria, nesta quarta, 06/03: Um feminismo pioneiro – bate-papo com Hilda Hübner Flores e Rita Schmidt

program sem

.

06, quarta, 19h: Um feminismo pioneiro: Andradina de Andrade e Oliveira e a luta pelo divórcio no Brasil, bate-papo com Hilda Hübner Flores e Rita Schmidt. Apresentação de Tenisa Spinelli. 

Depois do tema da educação, foi o do divórcio o mais candente na virada do século XIX para o XX. Isso porque, se a educação tinha seus paladinos entre homens e mulheres, o divórcio contava com mais atacantes que defensores. Desde o início do século XIX, houve escritoras e feministas, poucas é verdade, que lutaram pública e explicitamente em favor da separação oficial dos casamentos. Francisca Clotilde, Carmen Dolores e a portoalegrense Andradina de Andrade e Oliveira foram algumas dessas raras mulheres que se lançaram à luta pela obtenção do divórcio, só em 1977 finalmente alcançado no Brasil, depois de admitido o direito da mulher ao estudo e a uma profissão que lhe assegurasse a liberdade. Andradina apregoa a necessidade de divórcio para casamentos sem afinidade e mal estruturados.

As idéias de Andradina – expressas no livro Divórcio?, de 1912, com recente organização editorial para reedição pela historiadora Hilda Flores –, seu embate no contexto literário e político do início do século XX e os desdobramentos dessa luta para posteriores conquistas feministas no Brasil, são os temas que norteiam este evento, que tem participação das pesquisadoras Hilda Hübner Flores e Rita Terezinha Schmidt, com apresentação da jornalista e museóloga Teniza Spinelli.

Hilda FloresHilda Hübner Flores – professora mestre pela PUCRS, aposentada, historiadora, escritora de 18 livros editados. Entre suas obras constam Casas de espetáculos (Ediplat, 2013), Alemães na Guerra dos Farrapos (Edipucrs, 2008), Rio Grande do Sul\: Aspectos da Revolução de 1893 (com Moacyr Flores. Martins Livreiro, 1993). Na área temática de gênero, Sociedade: preconceitos e conquistas (esgotado), Mulheres na Guerra do Paraguai (Edipucrs, 2010), Dicionário de Mulheres (Ed. Mulheres, 2011) são exemplos de pesquisas pioneiras e importantes de Hilda.

rita terezinha schmidtRita Terezinha Schmidt – doutora pela Universidade de Pittsburgh, EUA. É professora titular de literatura no Instituto de Letras da UFRGS e pesquisadora do CNPq. Com mais de 100 artigos em periódicos e capítulos de livros publicados no país e no exterior, organizou reedições de escritoras sul-rio-grandenses como Rita Barém de Melo (Sorrisos e Prantos, 1868/ 1998) e Andradina de Oliveira (O perdão, 1910/2010), além de várias coletâneas, dentre elas, Mulheres e literatura: (trans)formando identidades (Palloti, 1997), A ficção de Clarice: nas fronteiras do (im)possível (Sagra-Luzzato, 2003) e Sob o signo do presente: intervenções comparatistas (Ed. da UFRGS,  2010).

.

APOIO:

logos andradina

 

.

.

 

15
nov
12

A crônica de Guto Piccinini: Sobre a morte (2)

.

.

Sobre a morte II, por Guto Piccinini

.

 

Sobre a Morte II, por Guto Piccinini

Ao olharmos para o mundo, dificilmente destacamos do plano comum a lógica do acontecimento. Explico. Tomando a existência como um plano de imanência, como um real inimaginável (não seria aí uma boa forma de conceber a Deus?) ou ao menos inapreensível, todo movimento só ganha um estatuto de consistência, uma vez que sob testemunho. Poderíamos pensar sobre o balançar de seus efeitos. Bom, neste caso afirmo que seu vínculo, embora presente, configuraria por sua vez um outro estatuto, cuja origem por hora desconhecemos, nos desinteressamos ou que, enfim, ignoramos. Flertamos, portanto, com as possibilidades de “acontecimentalizar” extratos de história, que por hora são nada menos do que passagens do tempo.

No dia primeiro de dezembro de 1955, em uma pequena cidade norte-americana, uma mulher sai de sua casa sem um destino relevante aos objetivos da história. Seu caminho era relativamente longo, e logo aos primeiros passos cede a vontade de gastar alguns centavos com um ônibus. À espera de seu destino, senta-se sem grandes pensamentos (no que contraria o romance com que se embebedam as grandes histórias). Sua condução se aproxima, ela se ressente. Levanta e prepara o valor certo para o pagamento. Ao leitor desavisado, com seus olhos apressados deste dia presente, logo esquece as condições pelo qual a vida nos rodeia. No dia primeiro de dezembro de 1955, uma lei existente na legislação cindia a convivência entre brancos e negros no transporte público. Nossa personagem senta-se nos bancos mais à frente de sua parte. Algumas paradas adiante, um homem branco entra, e de acordo com esta legislação, seria preciso que os passageiros negros sentados mais à frente, cedessem seu lugar aos passageiros brancos. Por ventura da história, o anonimato cotidiano ganha suas cores pela insistência. Retomamos um corpo, que ganha um nome: Rosa Parks. Não foi a primeira, mas foi revestida das qualidades do tempo. Ela se recusa a ceder seu lugar e confere aí uma marca.

O testemunho é uma forma de dar corpo a estas marcas, é fazer voar um ato que ganha estatuto de acontecimento. Fazemos crescer a ideia que construímos de vida, tomando de empréstimo sua noção pela força conferida por Spinoza, galgando aí a potência de se fazer mover a si e ao mundo (neste sentido de imanência – porque não de real?). Aos discursos recorrentes que hora ganham a forma de “vândalos desrespeitam a ordem pública”, ou que por vezes se cola no “há uma luta mais importante”, agreguemos a proposta de inflar a noção de vida aqui presente, aos seus efeitos. Assertivas com sentença marcada: silenciar ações e constituir sentidos.

.

Guto Piccinini, psicólogo, mestre em psicologia social e frequentador da Palavraria. Atualmente experimentando palavras.

.

.

19
set
12

Aconteceu na Palavraria, nesta quarta, 19/09: bate-papo com o escritor Marcel Citro

.

.

Aconteceu na Palavraria, nesta quarta, 19: Vozes do sul profundo, bate-papo com o escritor Marcel Citro. Fotos do evento.

.

.

 

.

.

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

17
maio
12

Aconteceu na Palavraria, nesta quarta, 16/05: Palestra Porto Alegre antes de Porto Alegre, com Marcel Citro

.

.

Palestra Porto Alegre antes de Porto Alegre e sessão de autógrafos do romance Outonos de Sangue, com o autor, Marcel Citro

.


.

.

 

.

.

.

.

.

.

 

.

.

.



.

.




setembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Categorias

Blog Stats

  • 721.901 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: