Posts Tagged ‘literatura contemporânea



10
maio
14

Programação de 12 a 17 de maio de 2014

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

De 12 a 17 de maio de 2014

Programação sujeita a alterações. Consulte para confirmar: 32684260 ou palavraria@palavraria.com.br

.

13, terça, 19h: Lançamento do livro Triller Andino, de Marcelo Almeida.

thrller_3DUma trama recheada de corpos no asfalto e sangue na areia, o cenário − inóspito e árido −, é isolado do resto do mundo pela Cordilheira dos Andes. Nesta road novel de contornos tarantinescos, um homem desconhecido apodera-se de um objeto de grande valor, alvo de inúmeras ambições, desencadeando assim uma série de eventos que mobilizará forças maiores que o Deserto do Atacama.

Marcelo de Abreu Almeida nasceu em fins de 1986 e desde cedo foi apresentado ao mundo dos livros e das histórias, com o qual tanto aprendeu e dialogou durante sua formação infantil e, em especial, adolescente. Talvez por isso, na hora de decidir o que fazer na faculdade, tenha divagado entre tantos cursos distintos (como Publicidade e Direito) e só sossegou quando entrou para as Letras, formando-se em 2012. Além disso, fez diversos cursos de escrita criativa, entre os quais a oficina do professor Charles Kiefer, onde este texto foi apresentado pela primeira vez. Atualmente é tradutor de livros e de jogos de videogame, e espera iniciar aqui também uma longa carreira literária.

.

.

Palavraria - livros a.

.

16, sexta, 19h: Lançamento do livro Operação banqueiro, de Rubens Valente. (Geração Editorial)

Uma história brasileira sobre poder, chantagem, crime e corrupção. A incrível história de como o banqueiro Daniel Dantas escapou da prisão com o apoio do Supremo Tribunal Federal e virou o jogo, passando de acusado a acusador.

operação banqueiroUm acontecimento inusitado assombrou o Brasil em 2008: o poderoso e enigmático banqueiro Daniel Dantas foi preso pelo delegado federal Protógenes Queiroz, por ordem do juiz Fausto De Sanctis, e conduzido algemado para uma cela comum, acusado de vários crimes. Mas logo depois foi libertado, por ordem do então presidente do Supremo Tribunal Federal — STF, Gilmar Mendes. As provas da investigação foram anuladas. O delegado foi afastado de seu trabalho e elegeu-se deputado. O juiz deixou sua vara e assumiu o cargo de desembargador no Tribunal Regional Federal, mas em área sem relação com crimes financeiros, sua especialidade. O que teria acontecido? Neste livro, que se lê como um thriller policial, o repórter investigativo Rubens Valente, da Folha de S. Paulo, desvenda toda a história, com a revelação de aspectos inéditos, documentos e segredos.

rubens valenteRubens Valente, 43 anos, é um dos maiores jornalistas investigativos do país. Repórter desde 1989, cobriu diversos escândalos e investigações federais, como a CPI dos Correios, em 2005, e várias operações da Polícia Federal. Trabalha atualmente na sucursal da Folha de S. Paulo em Brasília. Recebeu o Prêmio Esso de Reportagem em 2001, duas vezes o Prêmio de Excelência Jornalística da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), em 2012 e 2013, nas categorias Jornalismo de Profundidade e Relações Interamericanas, duas vezes o Grande Prêmio Folha de Jornalismo (2001 e 2010) e o prêmio do Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul em 2011. Participou do projeto “Folha Transparência”, que em 2013 recebeu o Prêmio Esso de Contribuição à Imprensa. Recebeu três menções honrosas do Prêmio Latinoamericano de Jornalismo de Investigação do IPYS (Instituto de Prensa y Sociedad), nos anos de 2004, 2011 e 2012, e uma menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog. É formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

.

.

Palavraria - livros a.

.

17, sábado, 17h: Lançamento do livro Sofia e Mônica, de Leonardo Brasiliense (EDELBRA).

sofia e mônicaEsta é a história da Sofia e da Mônica, mais ou menos como elas contaram ao autor. Num mundo cheio de tentações, manter uma amizade verdadeira nem sempre é fácil, exige esforço de lado a lado, porque ninguém é perfeito, e é preciso lidar tanto com as nossas falhas quanto com as do outro. As Sofias e Mônicas de verdade podem ter muitas caras. São jovens que estão descobrindo as muitas relações que se pode travar pela vida e aprendendo a fazer as escolhas mais adequadas. O autor Leonardo Brasiliense, gaúcho de São Gabriel, também fez as fotos que ilustram o livro.

leonardo brasilienseLeonardo Brasiliense nasceu em 1972, em São Gabriel (RS). Formado em medicina pela Universidade Federal de Santa Maria, trabalha na Receita Federal. Publicou O desejo da Psicanálise, Meu sonho acaba tarde, Desatino, Adeus conto de fadas (Prêmio Jabuti de melhor livro juvenil em 2007), Olhos de morcego, Whatever e Três dúvidas (Prêmio Jabuti em 2011)

 

 

.

.

Palavraria - livros a.

.

Anúncios
04
maio
14

Vai rolar na Palavraria, nesta segunda, 5, 19h: Clube de Leitura – Livro Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato, com mediação de Jeferson Tenório

clube de leitura

.

Leitura de maio: Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato

Mediação de Jeferson Tenório

 

05 de maio de 2014, segunda-feira, 19h

Na Palavraria

 

eles eram muitos cavalos - capaLançado originalmente em 2001, o romance Eles eram muitos cavalos tornou seu autor num grande sucesso de público e crítica. Com uma voz literária original e arrebatadora, Luiz Ruffato retratava um dia na vida de São Paulo, combinando recursos de sua formação jornalística a inovações formais e estéticas. O romance, que chega neste relançamento à sua 11ª- edição, seria ainda vencedor dos prêmios APCA e Machado de Assis. Considerado pelo jornal O Globo um dos dez melhores livros de ficção da década, está publicado em Portugal, na França, Itália, Alemanha, Colômbia e Argentina.

O nove de maio de 2000 é um dia qualquer em São Paulo. Os habitantes seguem realizando pequenos e grandes feitos cotidianos, protagonistas de uma narrativa subterrânea, que representa, ao fim e ao cabo, o próprio tecido da cidade. Para captar essa polifonia urbana, Ruffato estruturou seu romance em 69 episódios, cada qual com registro e fôlego próprios, alternando entre poesia, discurso publicitário, música, teatro e prosa, instantâneos de uma cidade que só se move deixando para trás um rastro de esquecidos. Ao jogar luz sobre esses anônimos, o autor iluminou também as circunstâncias em que eles se confrontam, em atos que se alternam entre a solidariedade e a frieza. Doze anos depois de sua publicação, Eles eram muitos cavalos ainda é um retrato atual e doloroso da vida na grande cidade.

 

Luiz Ruffato 2011Luiz Ruffato nasceu em Cataguases, Minas Gerais, em 1961. Formado em comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, publicou vários livros, entre os quais a pentalogia Inferno provisório e o aclamadoEles eram muitos cavalos, que recebeu o prêmio APCA e o Machado de Assis, da Biblioteca Nacional.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – 

Clube de Leitura Penguim/Companhia das Letras – Palavraria

clube de leitura

Inscrições gratuitas

O Clube de Leitura reúne, preferencialmente na primeira segunda-feira de cada mês, pessoas interessadas em ler e trocar idéias sobre obras da literatura clássica e contemporânea.

A primeira reunião foi em novembro de 2012, e discutiu o livro Terra Sonâmbula, de Mia Couto. Já foram enfocados Se um viajante numa noite de inverno (Italo Calvino), Barba ensopada de sangue (Daniel Galera), Caixa preta (Amoz Oz), Jacob, o mentiroso (Jurek Becker), A ausência que seremos (Héctor Abad), Risíveis amores (Milan Kundera), , O pintor de batalhas (Arturo Pérez-Reverte), A infância de Jesus (J. M. Coetzee), A máquina de Joseph Walser (Gonçalo M. Tavares), Há quem prefira urtigas ( Junichiro Tanizaki) e Todos os homens são mentirosos (Alberto Manguel).

.

Em cada reunião os participantes escolhem as obras a serem discutidas nos próximos encontros e os respectivos mediadores, que serão sempre alternados.

Os participantes do Clube de Leitura terão um desconto de 10%, ao adquirirem na Palavraria os livros destinados à discussão.

 

Informações e inscrições na Palavraria
Rua Vasco da Gama, 165 – 51 3268 4260 – de segunda à sexta das 11 às 21h
ou pelo email palavraria@palavraria.com.br.

.

.

.

 

23
abr
14

Vai rolar na Palavraria, nesta quarta, 23, Lançamento do livro O Castelo, graphic novel adaptada do original de Franz Kafka, por Carlos Ferreira.

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

23, quarta, 19h: Lançamento do livro O Castelo, graphic novel adaptada do original de Franz Kafka, por Carlos Ferreira.

o castelo - carlos ferreiraUma das maiores obras-primas da literatura mundial, O castelo conta a história do agrimensor K. e de sua chegada à aldeia do castelo, para onde foi supostamente enviado por uma solicitação do conde, autoridade máxima dali. Em poucas páginas, porém, tudo se torna turvo como um pesadelo em noite de tempestade. Agora, adaptada para os quadrinhos por Carlos Ferreira, a história é vista com traços sombrios e densos, que se encaixam perfeitamente nesta fantástica narrativa que Franz Kafka criou.

carlos ferreiraCarlos Ferreira é roteirista de quadrinhos e ilustrador. Trabalha com quadrinhos desde 1980. Foi editor da revista independente Picabu (eleita melhor revista independente de 1992 na Bienal Internacional de Histórias em Quadrinhos do Rio de Janeiro). Recentemente, escreveu os roteiros dos romances gráficos “Kardec” e “Os Sertões – a luta”, ambos ilustrados por Rodrigo Rosa (este último, ganhou o Troféu HQ Mix de 2011 como melhor adaptação para os quadrinhos).

.

.

Palavraria - livros a.

.

 

17
abr
14

Programação de 21 a 26 de abril de 2014

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

De 21 a 26 de abril de 2014

Programação sujeita a alterações. Consulte para confirmar: 32684260 ou palavraria@palavraria.com.br

.

De 21 a 23: Oficinas com o escritor Gonçalo M. Tavares

21, segunda, das 10 às 12h30/das 14 às 16h30: Oficina Turma 2 (Vagas esgotadas)

22, terça, das 14h30 às 17h30: Oficina Turma 1 (Vagas esgotadas)

23, quarta, das 10 às 12h30: Oficina Turma 1 (Vagas esgotadas)

Gonçalo M. Tavares vem à Porto Alegre para a pré-estreia da 7ª edição da FestiPoa Literária, fará palestra e lançará seu mais recente livro, Matteo perdeu o emprego (Foz Editora) no dia 22/04, às 19h, no teatro Bruno Kiefer, da Casa de Cultura Mario Quintana. A entrada será gratuita para este evento.

gonçalo m. tavares

Gonçalo M.Tavares  nasceu em Luanda, em 1970, tendo ido logo a seguir para Portugal. Premiado e elogiado pela crítica, estreou em 2001 com Livro da dança, e vem se firmando como uma das maiores vozes do romance português contemporâneo. De sua autoria, já foram publicados no Brasil O homem ou é tonto ou é mulher1O senhor Valéry, entre outros.

Abaixo as obras do escritor disponíveis na Palavraria:

matteoMatteo perdeu o emprego, Foz, 2013 – R$ 35,00. Como peças de um dominó, as personagens deste livro vão se tocando umas às outras, ate chegarmos ate Matteo, o homem que perdeu o emprego. Um curioso sistema de ligações associando uma ficção brilhante a um ensaio que nos surpreende no final. 

aprender-a-rezarAprender a rezar na era da técnica, Cia das Letras, 2008 – R$ 57,00. Aprender a rezar na Era da Técnica fecha a tetralogia O Reino, dos “livros pretos” (como os define o próprio autor), uma das mais singulares e impactantes realizações atuais da literatura em língua portuguesa. A ação se passa em um país indeterminado, num período de paz que guarda, porém, memória viva de tempos de combate. Obcecado pela figura paterna, o médico Lenz Buchmann toma providências para se tornar o substituto do patriarca. Depois de adquirir grande reconhecimento como médico, percebe que precisa aumentar o alcance de sua competência. No velório do seu irmão mais velho, ele toma consciência de que sua técnica deve ser usada para curar não apenas indivíduos, mas também a cidade. Ele ingressa no Partido e se torna homem de confiança do candidato à presidência. 

walserA máquina de Joseph Walser, Cia das Letras, 2010 – R$ 39,00. O romance integra a tetralogia O Reino, dedicada ao mal, e é escrito numa prosa cuja habilidade narrativa é apenas superada pela desenvoltura com que Tavares combina ficção e investigação filosófica. O pacato funcionário Joseph Walser leva uma vida previsível, enquadrada pelos movimentos repetitivos da máquina industrial que opera. Nem mesmo a guerra é capaz de afetar a estabilidade de seu cotidiano. Entretanto, Walser tem uma paixão secreta: a enorme coleção que mantém fechada à chave, protegida até mesmo dos olhares de Margha, sua calada mulher.

um homemUm homem: Klaus Klump, Cia das Letras, 2007 – 34,00. É uma perturbadora alegoria sobre a vida em tempos de guerra e de paz, sobre a ditadura e a democracia. A narrativa descreve os momentos turbulentos de um país que atravessa uma ocupação militar. Os tanques tomaram a cidade. Casas são invadidas e há pessoas desaparecidas. O som das máquinas, das balas e das bombas emudeceu as conversas e as melodias. Mas o estado de exceção não alterou a normalidade dos negócios. Klaus Klump é editor e, apesar de fazer livros perversos (contra a política e a economia do tempo), se mantém neutro com relação à situação do país. Até que Johana, sua amante, é violentada por um soldado. Klaus então vira guerrilheiro e refugia-se na floresta com outros combatentes. A guerra e os militares impõem o presente absoluto: os homens se tornam primitivos e o fim último de todos os atos é a sobrevivência. Há uma ciência da guerra, há uma gramática da guerra, há um comportamento e uma concepção do corpo próprios dos tempos de guerra. Klaus termina preso, passa sete anos na cadeia e, ao sair, decide assumir os negócios da família, que antes renegava.


bibliotecaBiblioteca
, Casa da Palavra, 2009 – R$ 27,00.

brechtO senhor Brecht, Casa da Palavra, 2005 – R$ 23,00. Microficções sobre o absurdo e lógica contadas por um certo senhor Brecht, residente do fantástico bairro criado pelo autor.

eliotO senhor Eliot e as conferências, Casa da Palavra, 2012 – R$ 23,00. A missão do senhor Eliot é fazer sete conferências onde analisará e fará a interpretação de versos de uma série de poetas. O que as conferências têm em comum? Pouca gente para assisti-las, começam sempre depois da hora marcada e têm apenas um espectador, que nunca falta, o senhor Swedenborg. Em cada capítulo o leitor é apresentado a uma conferência proferida pelo senhor Eliot e a uma aventura na capacidade de interpretação.

henryO senhor Henri e a enciclopédia, Casa da Palavra, 2012 – R$ 23,00. O senhor Henri tem duas grandes paixões na vida: o absinto e as enciclopédias. Aprecia jogos de linguagem, sabe de cor várias datas de acontecimentos e é uma pessoa muito bem informada. Contudo ele é um homem muito solitário que desfruta abusivamente da companhia da bebida de cor esverdeada. Fica evidente, no curso das 36 histórias protagonizadas por nosso herói, que a medida que as páginas avançam o absinto vai fazendo efeito.

juarrozO senhor Juarroz, Casa da Palavra, 2007 – R$ 23,00. Perspicaz morador do bairro criado pelo autor, o personagem deste livro pensa a realidade como uma matéria que aborrece. Juarroz cria contos que funcionam como gavetas para abrigar o vazio.

krausO senhor Kraus, Casa da Palavra, 2007 – R$ 23,00. Mais um notável morador do bairro, o personagem nos oferece sua muito particular coleção de parábolas atemporais sobre a vida e a política. Contratado para escrever uma crônica que acompanhasse os grandes acontecimentos do país, Kraus envia seus primeiros textos para o jornal. A fina ironia que habita os bastidores do poder é destilada neste livro em pequenas doses, de forma metódica, didática e muito bem-humorada.

swedenborgO senhor Swedenborg e as investigações geométricas, Casa da Palavra, 2011 – R$ 23,00. O livro é baseado na obra do cientista e teólogo sueco Emanuel Swendenborg (1688-1772), reconhecido como o precursor do espiritismo. O Swedenborg fruto do imaginário de Gonçalo M. Tavares se utiliza das palestras que seus colegas e as pessoas que vivem em seu bairro ministram para ajudá-lo a repensar e dar a cabo de sua análise geométrica do mundo.

valeryO senhor Valéry e a lógica, Casa da Palavra, 2011 – R$ 23,00. Os escritos do poeta e ensaísta francês Paul Valéry (1871-1945) serviram de inspiração para os 25 minicontos que compõem O senhor Valéry e a lógica. A aparente inocência infantil do senhor Valéry, que mora no Bairro imaginário do autor, o faz distorcer a lógica até os limites, na tentativa de explicar as coisas da vida, geralmente das maneiras mais absurdas.

.

.

Palavraria - livros a.

.

23, quarta, 19h: Lançamento do livro Castelo, graphic novel adaptada do original de Franz Kafka, por Carlos Ferreira.

o castelo - carlos ferreiraUma das maiores obras-primas da literatura mundial, O castelo conta a história do agrimensor K. e de sua chegada à aldeia do castelo, para onde foi supostamente enviado por uma solicitação do conde, autoridade máxima dali. Em poucas páginas, porém, tudo se torna turvo como um pesadelo em noite de tempestade. Agora, adaptada para os quadrinhos por Carlos Ferreira, a história é vista com traços sombrios e densos, que se encaixam perfeitamente nesta fantástica narrativa que Franz Kafka criou.

carlos ferreiraCarlos Ferreira é roteirista de quadrinhos e ilustrador. Trabalha com quadrinhos desde 1980. Foi editor da revista independente Picabu (eleita melhor revista independente de 1992 na Bienal Internacional de Histórias em Quadrinhos do Rio de Janeiro). Recentemente, escreveu os roteiros dos romances gráficos “Kardec” e “Os Sertões – a luta”, ambos ilustrados por Rodrigo Rosa (este último, ganhou o Troféu HQ Mix de 2011 como melhor adaptação para os quadrinhos).

.

.

Palavraria - livros a.

.

24, quinta, 19h30: Adolescência na pós-modernidade, palestra/debate no Sarau PsicanArte, com Alice Becker Lewkowicz e Vanja Ca Michel. Promoção do ESIPP-Estudos Integrados de Psicopedagogia Psicanalítica.

sarau psicanarte 0414

ESIPP – Estudos Integrados de Psicoterapia Psicanalítica apresenta o seu primeiro Sarau de 2014 com o tema “Adolescência na pós-modernidade”.  Este sarau abrirá um espaço para questionarmos como está sendo vivenciada e entendida esta fase do desenvolvimento. Principalmente neste momento onde temos uma sociedade em mudança, com rápidas transformações,  num ritmo cada vez mais frenético, que evidencia incertezas e dúvidas cada vez maiores. Segundo Outeiral (um dos psicanalistas que mais estudou a adolescência) encontramo-nos diante de uma adolescência cada vez mais precoce, na urgência da passagem do mundo endogâmico ao universo exogâmico, da construção de novas identificações, da reelaboração do narcisismo e da vivência de uma nova etapa do processo de separação/individualização.

E para darmos profundidade a este assunto teremos convidadas com muita experiencia na área, podendo assim, fazermos a interlocução da psicanalise com a arte e explorarmos este mundo da adolescência que é tão rico!

Alice Becker Lewkowicz – Psiquiatra Psicanalista membro da SPPA – Sociedade Picanalitica de Porto Alegre. Professora dos cursos de especialização em Psiquiatria da infância e adolescência da UFRGS.

Vanja Ca Michel, escritora e diretora da peça Adolescer. Há doze anos em cartaz, Adolescer é uma obra inédita e segue sua trajetória sempre inovando e acrescentando informações, com atualizações de novas abordagens, personagens e linguagem, pois fala justamente da adolescência atual e seu conturbado e rico universo .

.

Palavraria - livros a.

.

26, sábado, 11h: AGES Entrevista Aberta, com Marlon Almeida e convidados.

.

Palavraria - livros a.

.

26, sábado, 14h: Início do curso Clássicos russos – Mikhail Bulgákov (O mestre e Margarida), do Ciclo Literatura Russa 2014, com o professor Nicotti.

ciclo literatura russa

CURSO 3 CLÁSSICOS RUSSOS I
Investimento: R$ 150,00

3 clássicos russos IA partir de 26 de abril de 2014
Sábados – 14h às 15:30 – na Palavraria*

> 26/04: O Mestre e Margarida (Mikhail Bulgákov)
> 17/05: Doutor Jivago (Bóris Pasternak)
> 14/06: Oblomov (Ivan Gontcharóv)

* O curso também acontecerá no Absolutto Pré-Vestibular – Rua André Puente, 354 – Bairro Independência / Porto Alegre / RS. Informe-se do cronograma.

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES:
Absolutto Pré-Vestibular: fone (51) 3222-1111 ou secretaria.absolutto@gmail.com

* Número mínimo de participantes: 10

Sobre João Armando Nicotti: 
nicottiLicenciado pela UFRGS em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa. Foi professor de Literatura nos Colégios Anchieta, Israelita, Leonardo da Vinci (Alfa, Beta e Caxias do Sul), Rosário, no Curso Aprovação em Lajeado, em curso pré-vestibular tradicional e por disciplina em Porto Alegre e no Cursão Premium em Caxias do Sul (em exercício). Sócio fundador do Absolutto Pré-Vestibular por Disciplina em Porto Alegre. Elaborador de questões de Literatura Brasileira do Concurso Vestibular IPA/IMEC (1989/1). Integrante da Equipe de Correção da questão de Redação da Prova da UFRGS (1989-1997), da Equipe de Apoio às equipes de correção da questão de Redação da UFRGS (1997) e da Equipe de Correção da UFRGS da prova de Redação da Fase Preliminar do Concurso Público para Ingresso na Carreira de Delegado de Polícia (1997). Integrante do Conselho Consultivo do Projeto Texto e Contexto da Prefeitura de Porto Alegre Coordenação do Livro e da Literatura. Crítico literário do vídeo número 1 do Projeto Texto e Contexto sobre a obra de Luiz Antonio Assis Brasil pela Prefeitura de Porto Alegre Coordenação do Livro e da Literatura (1991); Curso de Língua Russa (UFRGS).

Publicações:
O amor na literatura (co-autor) Prefeitura de Porto Alegre; 1992. Ciências & Letras(co-autor de Dois enfoques literários para um tema O Alienista, de Machado de Assis, e Enfermaria número 6, de Anton Tchekhov) FAPA; 1992. Contos definitivos de Machado de Assis (co-organizador e autor das atividades e glossário) – Leitura XXI, 1998. Para ler os gaúchos (co-organizador) – Leitura XXI, 1999.Leituras obrigatórias UFRGS (co-autor das edições de 2000 a 2013) Leitura XXI. Contos do amor jovem (tradutor de Anton Tckekhov e Máximo Górki) – Leitura XXI, 2003. Freud e suas leituras (Um andar sobre as ruínas de si mesmo uma interpretação de Gradiva uma fantasia pompeiana, de Jensen) Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre, 2003. Contos da vida social (tradutor de Anton Tchekhov) – Leitura XXI, 2005. Contos aterrorizantes (tradutor de Mikhail Artsibáshchev) – Leitura XXI, 2006. Guia de leitura 100 autores que você precisa ler Escritores do Século XXI – Editora Dublinense (no prelo).

.

Palavraria - livros a.

.

.

12
abr
14

Clube de Leitura na Palavraria: próxima reunião no dia 5 de maio, 19h, com o livro Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato. Mediação de Jeferson Tenório

clube de leitura

.

Leitura de maio: Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato

Mediação de Jeferson Tenório

05 de maio de 2014, segunda-feira, 19h

Na Palavraria

eles eram muitos cavalos - capaLançado originalmente em 2001, o romance Eles eram muitos cavalos tornou seu autor num grande sucesso de público e crítica. Com uma voz literária original e arrebatadora, Luiz Ruffato retratava um dia na vida de São Paulo, combinando recursos de sua formação jornalística a inovações formais e estéticas. O romance, que chega neste relançamento à sua 11ª- edição, seria ainda vencedor dos prêmios APCA e Machado de Assis. Considerado pelo jornal O Globo um dos dez melhores livros de ficção da década, está publicado em Portugal, na França, Itália, Alemanha, Colômbia e Argentina.

O nove de maio de 2000 é um dia qualquer em São Paulo. Os habitantes seguem realizando pequenos e grandes feitos cotidianos, protagonistas de uma narrativa subterrânea, que representa, ao fim e ao cabo, o próprio tecido da cidade. Para captar essa polifonia urbana, Ruffato estruturou seu romance em 69 episódios, cada qual com registro e fôlego próprios, alternando entre poesia, discurso publicitário, música, teatro e prosa, instantâneos de uma cidade que só se move deixando para trás um rastro de esquecidos. Ao jogar luz sobre esses anônimos, o autor iluminou também as circunstâncias em que eles se confrontam, em atos que se alternam entre a solidariedade e a frieza. Doze anos depois de sua publicação, Eles eram muitos cavalos ainda é um retrato atual e doloroso da vida na grande cidade. 

Luiz Ruffato 2011Luiz Ruffato nasceu em Cataguases, Minas Gerais, em 1961. Formado em comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, publicou vários livros, entre os quais a pentalogia Inferno provisório e o aclamadoEles eram muitos cavalos, que recebeu o prêmio APCA e o Machado de Assis, da Biblioteca Nacional.

.

.

O mediador:

Jeferson Tenório 01Jeferson Tenório nasceu no Rio de Janeiro, em 1977. Radicado em Porto Alegre, é mestre em letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Leciona em escolas de Porto Alegre. Premiado no concurso Paulo Leminski em 2009, com o conto Cavalos não choram e no concurso Palco Habitasul, com o conto A beleza e a tristeza, adaptado para o teatro em 2007 e 2008. É autor do livro O beijo na parede, seu primeiro romance. É um dos organizadores do Sarau das 6, mensalmente apresentado na Palavraria. 

.

.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

clube de leitura

Clube de Leitura Penguim/Companhia das Letras – Palavraria

Inscrições gratuitas

O Clube de Leitura reúne, preferencialmente na primeira segunda-feira de cada mês, pessoas interessadas em ler e trocar idéias sobre obras da literatura clássica e contemporânea.

A primeira reunião foi em novembro de 2012, e desde então mais de uma dezena de livros já foram enfocados.

Em cada reunião os participantes escolhem as obras a serem discutidas nos próximos encontros e os respectivos mediadores, que serão sempre alternados.

Os participantes do Clube de Leitura terão um desconto de 10%, ao adquirirem na Palavraria os livros destinados à discussão.

Inscrições na Palavraria

Rua Vasco da Gama, 165 – 51 3268 4260 – de segunda à sexta das 11 às 21h

ou pelo email palavraria@palavraria.com.br.

 

07
abr
14

Hoje na Palavraria, reunião do Clube de Leitura: 1984, de George Orwell

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

07, segunda, 19h: Clube de Leitura, enfocando 1984, de George Orwell. Mediação de Carla Osório.

1984Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que “só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder, poder puro”.

george orwellGeorge Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, nasceu em 1903, na Índia, onde seu pai trabalhava para o império britânico, e estudou em colégios tradicionais da Inglaterra. Jornalista, crítico e romancista, é um dos mais influentes escritores do século XX, famoso pela publicação dos romances A revolução dos bichos (1945) e 1984 (1949). Morreu de tuberculose em 1950.

 

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

 

Clube de Leitura Penguim/Companhia das Letras – Palavraria

Inscrições gratuitas

O Clube de Leitura reúne, preferencialmente na primeira segunda-feira de cada mês, pessoas interessadas em ler e trocar idéias sobre obras da literatura clássica e contemporânea.

A primeira reunião foi em novembro de 2012, e desde então mais de uma dezena de livros já foram enfocados.

Em cada reunião os participantes escolhem as obras a serem discutidas nos próximos encontros e os respectivos mediadores, que serão sempre alternados.

Os participantes do Clube de Leitura terão um desconto de 10%, ao adquirirem na Palavraria os livros destinados à discussão.

Informações e inscrições na Palavraria
Rua Vasco da Gama, 165 – 51 3268 4260 – de segunda à sexta das 11 às 21h
ou pelo email palavraria@palavraria.com.br
.

.

Palavraria - livros a.

.

 

07
abr
14

Esta semana na Palavraria: programação de 7 a 12 de abril de 2014

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

De 7 a 12 de abril de 2014

Programação sujeita a alterações. Consulte para confirmar: 32684260 ou palavraria@palavraria.com.br

.

07, segunda, 18h: Início da oficina Desbloqueio da Palavra para uma escrita livre, com a professora e escritora Eliane Mara de Freitas Chiossi.

De 7 de abril, até 30 de junho, às segundas-feiras, das 18 às 21h. Investimento: R$ 250,00

mesa cartaz

Falar e escrever são formas básicas de expressão e comunicação, realizadas segundo regras e expectativas ditadas pela sociedade. Na maior parte do tempo, sentimos o peso da cobrança quanto ao nível de nossa “linguagem”, o que causa uma tensão que nos intimida em nossas relações e atividades profissionais.  Tratando a linguagem humana como arte, vamos tratar desta questão como bloqueio criativo. Nesta oficina, as principais atividades estão baseadas no uso do inconsciente, linguagem dos sonhos, ativação da linguagem sensorial, experimentações inspiradas por dadaístas e surrealistas, pensamento lateral de Edward Bono, mapas mentais, associações livres e brainstorming. Vamos criar um espaço confiável e lúdico para que o grupo se constitua também como espaço de compartilhamento das subjetividades de cada integrante no modo como trabalha com a palavra e como vai realizar as diversas formas de produção criativa.

No segundo momento, a noção de escrita será ampliada, a partir das ideias inovadoras da contemporaneidade e utilizando os elementos trazidos pelo grupo.  Realizaremos produções de textos curtos, enfatizando o diálogo da escrita textual com outras formas de escrita: música, cinema, fotografia e outras artes visuais. Todo o processo de trabalho, feito em grupos ou individualmente, será exposto objetivando a partilha dentro do grupo e a compreensão das experiências pessoais.

03 ELIANA 01Eliana Mara de Freitas Chiossi é Professora Doutora em Letras e escritora. Com experiência em teatro e música, além de uma relação amorosa com a fotografia. Autora do livro Fábulas Delicadas (Escrituras). No prelo Histórias de Aeroporto.

.

Palavraria - livros a.

.

07, segunda, 19h: Clube de Leitura, enfocando 1984, de George Orwell. Mediação de Carla Osório.

1984Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que “só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder, poder puro”.

george orwellGeorge Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, nasceu em 1903, na Índia, onde seu pai trabalhava para o império britânico, e estudou em colégios tradicionais da Inglaterra. Jornalista, crítico e romancista, é um dos mais influentes escritores do século XX, famoso pela publicação dos romances A revolução dos bichos (1945) e 1984 (1949). Morreu de tuberculose em 1950.

 

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

 

Clube de Leitura Penguim/Companhia das Letras – Palavraria

Inscrições gratuitas

O Clube de Leitura reúne, preferencialmente na primeira segunda-feira de cada mês, pessoas interessadas em ler e trocar idéias sobre obras da literatura clássica e contemporânea.

A primeira reunião foi em novembro de 2012, e desde então mais de uma dezena de livros já foram enfocados.

Em cada reunião os participantes escolhem as obras a serem discutidas nos próximos encontros e os respectivos mediadores, que serão sempre alternados.

Os participantes do Clube de Leitura terão um desconto de 10%, ao adquirirem na Palavraria os livros destinados à discussão.

Informações e inscrições na Palavraria
Rua Vasco da Gama, 165 – 51 3268 4260 – de segunda à sexta das 11 às 21h
ou pelo email palavraria@palavraria.com.br
.

.

Palavraria - livros a.

.

07, segunda, 19h: Abertura da Exposição fotográfica Forma em reflexo, de Maria Luiza Garrido.

forma em reflexo

.

Palavraria - livros a.

.

09, quarta, 19h: Lançamento do livro Práticas de leitura e religiosidade em Don Quixotede Marielle de Souza Vianna (EDUCS)

don quixoteEsta obra mostra como, no romance inaugural da literatura moderna, as múltiplas formas da leitura transformam-se numa experiência formativa da qual emana uma profunda reflexão sobre o amor, a violência, a loucura, a lucidez, a finitude e a eternidade. Por isso,  Práticas de leitura e religiosidade em Don Quixote abre-se como um convite à (re)leitura de Cervantes, mas também como um convite à reflexão sobre o significado que a prática da leitura adquire, tanto na formação da subjetividade em nossos dias quanto na construção coletiva da história da cultura.

marielleMarielle de Souza Vianna é professora da rede municipal de ensino de Porto Alegre e da  Faculdade de Administração da Associação Brasiliense de Educação (FABE), licenciada em Pedagogia pela UFRGS, mestre Teologia e Educação, doutora em Teologia e História pela Escola Superior de Teologia (EST) com estágio em pesquisa na Universidade de Granada, Espanha.

 

.

Palavraria - livros a.

.

12, sábado, 18h: Sarau das 6 – As malditas que amamos. Com Gabriela Silva, Jeferson Tenório e Lígia Sávio e os convidados Diego Petrarca, Andreia Laimer e Rita Silva.

sarau das seis - abril

 

Sylvia Plath, Ana Cristina César, Hilda Hilst, Adélia Prado, Carolina Maria de Jesus e todas as poetas e prosadoras que falam do amor, da carne, do cotidiano e da dor. Nessa edição contamos com a presença dos convidados Diego Petrarca eAndreia Laimer! E teremos a leitura dramática de A canção da jovem louca, de Sylvia Plath, por Rita Silva!

.

.

Palavraria - livros a.

.




setembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Categorias

Blog Stats

  • 722.157 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: