Posts Tagged ‘Luís Dill

31
ago
14

Aconteceu na Palavraria, neste sábado, 30, lançamento do livro Safári, romance de Luís Dill.

.

aconteceu

.

Aconteceu neste sábado, 30, lançamento do livro Safári, de Luís Dill.

.

luís dill 01.

luís dill 02luís dill 03 luís dill 04 luís dill 05.

.

.

.

.

.

luís dill 06luís dill 07 luís dill 08 luís dill 09.

.

.

.

.

.

luís dill 10luís dill 11 luís dill 12 luís dill 13luís dill 14.

luís dill 15 luís dill 16 .

.

.

.

.

.

.

.

luís dill 17.DSCN0813

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

Anúncios
29
ago
14

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 30, às 17h: Lançamento do livro Safári, de Luís Dill

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

30, sábado, 17h: Lançamento do livro Safári, de Luís Dill (Editora Rocco).

safári - luís dillFinalista do Prêmio Jabuti e autor de dezenas de livros de contos, narrativas longas e obras infantojuvenis, o escritor e jornalista gaúcho Luís Dill estreia na Rocco com o romance inédito Safári. Contado em um ritmo vertiginoso, com vozes que se intercalam e uma boa dose de humor negro, a ação da novela gira em torno de um advogado responsável por criar um “esporte” absolutamente mórbido.

Murilo Marques tem o que poderíamos chamar de uma carreira de sucesso. É um profissional muito respeitado: possui um histórico de êxitos no tribunal, impressionante para a sua idade, e ocupa um cargo de chefia no escritório Sándor & Associados, conhecido por sua excelência. Para completar, é noivo de Hortênsia Lenzi, filha do sócio majoritário do local onde trabalha. Marques tem tudo o que se pode querer para viver uma vida tranquila.

Mas tranquilidade não é o que ele procura. O que não impede que ele responda aos convites dos colegas para praticar bungee jump embriagado com risadas e depreciação. Para ele, não há nenhuma adrenalina envolvida em subir em um parapeito elevado e ficar pendurado no ar por um elástico. Murilo acredita que um esporte radical precisa oferecer riscos reais. E é movido por esse sentimento que ele decide comprar um rifle de longo alcance através de um contato no submundo – e a utilizar a arma como forma de entretenimento.

A partir daí, entra em cena o policial Ronaldo Querubim. Durante sua investigação e os inevitáveis encontros com Murilo Marques, este último aparece para o leitor como um personagem multifacetado e de grande profundidade. Página após página, Safári se constitui como uma espécie de novela policial às avessas, em que o assassino parece deixar seu perseguidor cada vez mais encurralado. Aqui o importante não é descobrir como os crimes ocorreram (algo que é esclarecido ao leitor desde o início), mas entender que tipo de motivação há por trás deles.

Devido à sua habilidade narrativa e à maneira minuciosa com que constrói a ação, Luís Dill se reafirma como escritor de grande domínio técnico, capaz de tratar assuntos tão sérios como a corrupção sistêmica e a banalização da violência em nossa sociedade com muito humor e incrível leveza. Safári é ao mesmo tempo um livro de entretenimento e reflexão, que se destaca na atual produção ficcional brasileira por seu caráter absolutamente sui generis.

luís dillLuís Dill nasceu em Porto Alegre, em 1965. Formou-se em Jornalismo pela PUC-RS e atualmente é Produtor Executivo da Rádio FM Cultura na capital gaúcha. É colaborador de diversos sites, jornais e revistas. Tem mais de 40 livros publicados, alguns deles selecionados por programas de governos municipais, estaduais e federal. Também tem participações em várias coletâneas e já foi finalista de importantes prêmios literários, tendo recebido, entre outros, o Açorianos nas categorias Conto e Juvenil, o prêmio da Biblioteca Nacional na categoria Juvenil além do prêmio Livro do Ano da Associação Gaúcha dos Escritores na categoria Poesia.

.

Palavraria - livros a.

.

19
jul
10

Oficina de produção literária com Luís Dill: inscrições abertas

.

Palavraria informa:

Estão abertas, na Palavraria, as inscrições para a Oficina de Produção Literária com o escritor Luís Dill. Produzida pela Artes & Ofícios Editora, a oficina trabalhará, em dois encontros, elementos básicos para os interessados em desenvolver o gênero da literatura policial infanto-juvenil.

.

.

O porto-alegrense Luís Augusto Campello Dill nasceu em 1965. Como jornalista, atuou nos mais variados meios de comunicação (rádio, jornal, tv), e atualmente é produtor executivo da rádio FM Cultura. Já publicou mais de vinte livros e participou de inúmeras coletâneas. Também é colaborador de jornais e revistas, e escreve roteiros para curtas e longas metragens. Possui o site www.luisdill.com.br, através do qual troca impressões com os leitores.

.

.

26
nov
09

Aconteceu na Palavraria – Luís Dill autografa

Ontem, 25, uma seleta platéia prestigiou o lançamento do livro O dia em que Luca não voltou, de Luís Dill. O livro pega uma temática pesada: o desaparecimento de pessoas – no caso, o de um adolescente. Para confrontar a história de ficção com a vida como ela é, Dill convidou o capitão da Brigada Militar e também escritor Oscar Bessi Filho, que – no papel do policial experimentado na questão –  nos apresentou um detalhado testemunho de suas vivências na investigação e no resgate de pessoas desaparecidas, sequestradas e em situações do tipo.

.

.

.


.


.


.

23
nov
09

Programação de 23 a 28 de novembro

23 a 28 de novembro

.

25, quarta, 19h: Lançamento do livro O dia em que Luca não voltou (Companhia das Letras), de Luís Dill. Bate-papo do autor com o escritor Oscar Bessi Filho.

Luca deveria chegar do colégio, mas isso não acontece.
Sem uma única pista, a família vai se esfacelando de dor.Um relato ficcional sobre uma história bastante real para muitas pessoas

Luca era filho único em uma família de classe média alta, vivia em um condomínio monitorado e não costumava dar trabalho — era bom aluno, craque de bola e o sonho de muitas meninas. Mas um dia Luca não voltou do colégio. Veio até o condomínio na condução de sempre, sumindo sem deixar rastro. O tempo vai passando, as notícias não chegam e a família se despedaça aos poucos.
Quem narra essa história de dor e aflição é Everaldo, filho da empregada, com doze anos quando tudo acontece, um a menos que Luca. Por meio dele, Dill fala, com muita emoção, de uma realidade terrível de nosso país — estima-se que quatro menores de doze anos desapareçam todos os dias no Brasil. E muitos são os pais que ficam sem resposta, esperando rever o filho sumido, ou pelo menos ter alguma explicação do que aconteceu. Ao final do livro, um apêndice apresenta os dados sobre crianças desaparecidas no Brasil e no mundo, indica os procedimentos a serem tomados — tanto para se evitar que algo aconteça quanto para que a busca seja a mais eficaz possível — e indica sites e números úteis.

.

O porto-alegrense Luís Augusto Campello Dill nasceu em 1965. Como jornalista, atuou nos mais variados meios de comunicação (rádio, jornal, tv), e atualmente é produtor executivo da rádio fm Cultura. Já publicou mais de vinte livros — entre eles Todos contra Dante, pela Companhia das Letras —, e participou de inúmeras coletâneas. Também é colaborador de jornais e revistas, e escreve roteiros para curtas e longas metragens. Possui o site www.luisdill.com.br , através do qual troca impressões com os leitores.

.

.

26, quinta, 19h: Lançamento do livro Mar da serenidade, de Sérgio Agra.

A serenidade interior

A saga de uma família de imigrantes italianos contada não com arquivos históricos, mas com a sensibilidade da memória e do olhar de uma menina. A investigação cuidadosa de suas reminiscências, a redescoberta da figura ao mesmo tempo distante e próxima do pai, a alegria, a agitação incessante em contraste com a nostalgia dos lugares e figuras inapagáveis da infância, a praia, o avô, os amigos, os primos.Sérgio Agra, através da sua percuciente personagem feminina reconstrói um cenário bonito, cheio de afetos e lembranças, cheio de pequenas dores e suaves revelações, da intimidade ao espanto, em torno do Chalé Grande, no litoral do Rio Grande do Sul.
Na verdade, ao costurar delicadamente engrenagens sociais já desfeitas pelo tempo, ao buscar incessantemente algo mais nos fatos simples da vida, ao não abrir mão de enxergar um sentido de humanidade em cada gesto, em cada momento, Sérgio Agra, como um navegador que singra as águas do tempo, faz, deste pequeno romance, uma definitiva trajetória de reencontro com seu próprio mar de serenidade interior. (José Fogaça)

.

Sérgio Agra é advogado. Nasceu em Porto Alegre, em 28 de agosto de 1948. Foi Colaborador do Suplemento Mulher, do jornal Folha da Tarde – Cia. Jornalística Caldas Jr. Atualmente, colabora para os jornais Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul, Costa do Mar&Serra, de Capão da Canoa, e Litoralmania, de Osório. Participou de diversas antologias como Prêmio Apesul Revelação Literária – 1978 – Edição do Instituto Estadual do Livro e Cia. Jornalística Caldas Jr; Contos de Oficina 14 – 1995 – Oficina de Criação Literária do Instituto de Letras da PUCRGS – EDIPUCRGS; Crônica & Cidade e Conto & Cidade – Série Autor do Dia – 43ª Feira do Livro – Câmara Rio-grandense do Livro – Associação Gaúcha dos Escritores – 1997. Recebeu várias premiações, dentre estas 1º Lugar em Crônicas – Prêmio Apesul revelação Literária – 1978.

.

.

27, sexta, 19h: Sarau literário – Leitura de contos do livro DesAMORdaçados.

DesAMORdaçados – antologia de contos dos alunos da Oficina de Criação Literária da PUC ministrada pelo escritor e Doutor em Letras Luiz Antonio de Assis Brasil – apresenta o trabalho de treze jovens autores. Editada pela Libretos, a obra tem organização do professor Assis Brasil e prefácio da escritora Cíntia Moscovich. Clô Barcellos assina o design gráfico do livro. A ilustração de capa é de Carlos Filho.
A publicação traz três contos de cada um dos participantes, alguns oriundos do universo das letras, como Gabriela Silva e Viviane Grespan; outros da Comunicação Social – Marinella Peruzzo, Luciane Godinho da Silva, Ana Santos, Ana Kessler e Mauro Paz ou do Direito – Elisa Beylouni, Mariza Baur e Cícero Krupp da Luz. E alguns, ainda, de áreas diversas, como Juliana Eichenberg (biologia), Leonardo Wittmann (cinema) e Stela Rates (farmácia). No exercício da busca de uma dicção narrativa, todos já revelam sua personalidade literária.

.

.





maio 2019
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 708.862 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: