Posts Tagged ‘Mario Benedetti

19
jun
13

Aconteceu quarta, 19: A poesia de Mario Benedetti, atividade inaugural do Ciclo de poetas de Língua Espanhola

.

aconteceu

.

Aconteceu na Palavraria, nesta quarta, 19h: A poesia de Mario Benedetti, atividade inaugural do Ciclo de poetas de Língua Espanhola. Coordenação da Professora Raquel Grossman. Participação especial de Javier Muriel,  Carmen Galet Macedo,  Felix Gonzalez, Zandra Arguello e Jane Felipe. Fotos do evento.

.

sarau benedetti 01.

sarau benedetti 02sarau benedetti 03 sarau benedetti 04 sarau benedetti 05.

.

.

.

.

.

sarau benedetti 06 sarau benedetti 07 sarau benedetti 08 sarau benedetti 09.

.

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

Anúncios
16
jun
13

Vai rolar na Palavraria, nesta quarta, 19: A poesia de Mario Benedetti, no Ciclo de poetas de Língua Espanhola.

program sem

.

19, quarta, 19h: A poesia de Mario Benedetti, atividade inaugural do Ciclo de poetas de Língua Espanhola. Coordenação da Professora Raquel Grossman. Participação especial de Javier Muriel,  Carmen Galet Macedo,  Felix Gonzalez, Zandra Arguello e Jane Felipe.

Inaugura-se esta edição do CICLO DE POETAS DE LÍNGUA ESPANHOLA com a poesia de Mario Benedetti, a partir das leituras de alguns de seus instigantes poemas, que nos provocam, nos desacomodam e despertam nossas mais profundas sensibilidades. Convidadas/os lerão poemas de Mario Benedetti, ressaltando aquilo que lhes toca em cada poesia selecionada. O público presente, se assim o desejar, poderá participar, através da seleção e leitura de outras poesias do autor em tela.

mario_benedettiSobre Mario Benedetti (1920-2009): nasceu em Pasos de lós Toros, Uruguai. Poeta, escritor e ensaísta, iniciou sua carreira literária em 1949, quando publicou seu primeiro livro de contos. Considerado um dos principais autores uruguaios, Benedetti escreveu mais de 80 livros de poesia, romances, contos e ensaios, assim como roteiros para cinema. Seu último livro foi “Biografía para Encontrarme“.

Coordenação geral:

raquel grossmanProfª Raquel Grossman Uruguaia, reside no Brasil há muitos anos. Formada em nutrição pela Faculdade de Medicina de Montevidéu; professora de música pelo Conservatório Musical Kolischer, Montevidéu. Atualmente leciona o idioma espanhol, ministrando aulas particulares, em grupos, conversação, bem como na preparação de profissionais nas diversas áreas de atuação. Coordena seu próprio curso e  as atividades culturais bilíngues em espanhol-português.

Participações especiais:

Javier MurielProf. Dr. Javier Muriel – espanhol, Doutor em Ciências Matemáticas, Mestrado em Estatística e Investigação Operativa, Catedrático de Bacharelado e professor da Universidad de Extremadura, Espanha. Investigador do grupo de DEPROFEX.  Atualmente faz seu estágio pós-doutoral na UFRGS.

carmen galet macedoProfª Drª Carmen Galet Macedo: espanhola, Doutora em Filosofia e Ciências da Educação. Professora da Universidad de Extremadura, Espanha. Possui alguns estágios internacionais nas universidades de Camaguey (Cuba), San José (Costa Rica) e Mons Hainaut (Bélgica). Pesquisadora do grupo “Estudios jurídicos y sociales” sobre violência de gênero e menores, com várias publicações na área. Atualmente faz seu estágio pós-doutoral na UFRGS.

 felix gonzalezProf. Dr. Felix Gonzalez: colombiano, formado em Medicina Veterinária pela Universidad Nacional de Colômbia. Mestre em Fisiologia Animal pela mesma universidade e doutorado em Bioquímica e Fisiologia Animal (Universidade Federal de Viçosa/MG). Possui pós-doutorado em Bioquímica Clínica (Universidad de Murcia, Espanha) e em Metabolismo de Bovinos Leiteiros (Universidad de Santiago de Compostela, Lugo, Galícia/Espanha). Poeta nas horas vagas.

zandra argueloProfª Zandra Arguello: nicaraguense, psicóloga pela Universidad Nacional Autonoma de Nicarágua (UNAN), Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (UFRGS) e Especialista em Educação Infantil pela mesma universidade. Atualmente, trabalha no Colégio Leonardo da Vinci/Alfa.

jane felipeProfª Drª Jane Felipe – carioca, é professora de graduação e pós-graduação da FACED/UFRGS. Psicóloga (UFRJ), Mestre (UFF/RJ) e doutora em Educação (UFRGS). Pós-doutorado em Cultura Visual (Universidad de Barcelona). Atualmente coordena a pesquisa Violências de gênero, amor romântico e famílias: entre idealizações e invisibilidades, os maus tratos emocionais e a morte. Possui inúmeras publicações na área de gênero, sexualidade, infâncias e educação.

Ciclo de poetas de língua espanhola

Este projeto se propõe a compartilhar as obras de poetas de língua espanhola consagrados pelo público e pela crítica literária.  Através de leituras públicas realizadas por convidados/as, discutir-se-á de que forma as poesias escolhidas lhes tocam e quais os temas que elas podem suscitar em suas vidas. A fruição e o deleite que tais poemas podem proporcionar e os modos pelos quais estes podem nos capturar, nos convidam a perceber a poesia como manifestação sensível da vida, em seus embates, dores e prazeres. Tais encontros também objetivam divulgar e incentivar a apreciação da poesia como arte, bem como o aprendizado do idioma espanhol através destes e de outros eventos culturais. Ao longo do ano de 2013 serão três encontros (bimestrais), sempre às quartas-feiras, nos meses de junho, agosto e outubro.

Datas:

19/06/13, às 19 h – Mario Benedetti – Uruguai
21/08/13, às 19 h – Basílio Sanchez – Espanha
16/10/13, às 19 h – Pablo Neruda – Chile

.

.

.

.

25
out
10

Palavraria indica: O amor, as mulheres e a vida, livro de Mario Benedetti

.

.

 

O amor, as mulheres e a vida – Antologia de poemas de amor, livro de Mario Benedetti. Verus, 2000.

À venda na Palavraria – R$ 29,90

Reserve seu exemplar – palavraria@palavraria.com.br, 3268 4260
ou venha até a loja: Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

 

O amor, as mulheres e a vida reúne os melhores poemas de amor escritos por Mario Benedetti, um dos poetas mais inovadores, suaves, divertidos, ambiciosos e modernos da literatura de língua espanhola. Este poemas demonstram, sobretudo, a força das mulheres e deste antídoto contra a morte que só elas possuem: o amor. Aqui Benedetti expõe sua concepção de vida – o amor como compensação da morte revela-se em seus versos como a força principal que move o ser humano, como uma proclamação da existência, que vai do amor erótico à esperança revolucionária e à gratidão do amigo.

Poeta, escritor e ensaísta, um dos principais autores uruguaios, Mario Benedetti (Paso de los Toros, 1920 – Montevidéu, 2009) iniciou a carreira literária em 1949 e ficou famoso em 1956, ao publicar “Poemas de Oficina”, uma de suas obras mais conhecidas. Escreveu mais de 80 livros de poesia, romances, contos e ensaios, assim como roteiros para cinema. Foi um dos raros poetas da atualidade que estabeleceram uma relação com os leitores, emprestando-lhes palavras para expressar o que sentem. Diversos de seus livros se tornaram sucesso de público, e seus poemas se converteram em canções ou permanecem vivos na memória das pessoas.

15
maio
10

Te quiero, de Alberto Favero e Mario Benedetti

.

Toques da Palavraria

Música Te quiero, de Alberto Favero sobre poema de Mario Benedetti. Canta Tânia Libertad.

.

.

Te quiero

Alberto Favero e Mario Benedetti

Si te quiero es porque sos
mi amor, mi cómplice, y todo.
Y en la calle, codo a codo,
somos mucho más que dos.

Tus manos son mi caricia,
mis acordes cotidianos*.
Te quiero porque tus manos
trabajan por la justicia.

Tus ojos son mi conjuro
contra la mala jornada.
Te quiero por tu mirada
que vira y siembra futuro.

Tu boca que es tuya y mía,
tu boca no se equivoca.
Te quiero porque tu boca
sabe gritar rebeldía.

Si te quiero es porque sos
mi amor, mi cómplice, y todo.
Y en la calle, codo a codo,
somos mucho más que dos.

Y por tu rostro sincero
y tu paso vagabundo
y tu llanto por el mundo,
porque sos pueblo te quiero.

(Y porque amor no es aurora,
ni cándida moraleja,
y porque somos pareja
que sabe que no está sola.)

Te quiero en mi paraíso,
es decir, que en mi país
la gente viva feliz
aunque no tenga permiso.

Si te quiero es porque sos
mi amor, mi cómplice, y todo.
Y en la calle, codo a codo,
somos mucho más que dos.

11
abr
10

Programação de 12 a 17 de abril

.

.

12 a 17 de abril

.

13, terça, 19h: Relançamento da coleção de Ficção de Polpa (Não Editora), com o debate O público e a crítica da ficção de gênero, com Carlos André Moreira e Samir Machado, mediação de Antônio Xerxenesky. Sessão de autógrafos com os autores.

.

.

.

14, quarta, 19h: Conversas sobre a Idade Média: Lançamento do V Seminário de Estudos Medievais – Imagens de Joana D´Arc: Idade Média, Cultura e Representações, com a palestra Imagens de Joana D´Arc, com Cybele Crossetti de Almeida.
.

O V Seminário de Estudos Medievais – Imagens de Joana d’Arc: Idade Média, Cultura e Representações terá três eixos temáticos: Joana d’Arc: a personagem histórica e o período em que viveu e suas representações posteriores, nas quais Joana e a Idade Média serão analisadas sob a perspectiva da História, da Literatura e do Cinema. Este Seminário tem como objetivos destacar a personagem histórica e suas várias representações e contribuir com debates que problematizem o uso do Cinema e da Literatura em pesquisa histórica, além de abrir espaço para a divulgação das pesquisas nestas áreas. O evento se realizará entre 12 e 16 de Julho, no prédio da Faculdade de Economia da UFRGS e contará com conferências, mesas redondas, apresentações de trabalhos e um ciclo de cinema voltado para a temática Joana d’Arc, totalizando 40h de atividades.

.

.

.

http://www.gtestudosmedievais.ufrgs.br/v_encontro.htm

Cybele Crossetti de Almeida. Graduada com licenciatura e mestrado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e com doutorado em História pela Universität Bielefeld, Alemanha (2008), atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de História, com ênfase em Idade Média Ocidental, atuando principalmente nos seguintes temas: história política e econômica, relações de poder, elites urbanas e grupos sociais, cultura e sociedade.

.

.

15, quinta, 19h: Debate sobre o livro Curação – A arte de bem cuidar-se, de Denise Aerts e Christiane Ganzo, com as autoras.

.


.

.

As irmãs Christiane Ganzo e Denise Aerts são responsáveis pela criação do Espaço Terapêutico Bororó25. Christiane Ganzo é psico-analista há 25 anos. Denise é médica há 27 anos e tem experiência acadêmica como educadora e pesquisadora, e também como terapeuta familiar. São autoras do livro A vida como ela é.

.

.

16, sexta, 19h: Lançamento do livro Geração beat (L&PM), de Claudio Willer, com palestra do autor: Geração beat: misticismo e gnose

Geração Beat: Movimento literário, vanguarda artística com ramificações na música e na fotografia, a geração beat foi um sopro de ar fresco na cultura norte-americana dos anos 50. Manifestou-se por meio de um grupo de jovens escritores que extrapolaram a arte e a vida transformando-as numa explosão criativa, embalada pelo êxtase das drogas, em busca de experiências transcendentais. O companheirismo de Jack Kerouac, Allen Ginsberg, Willian Burroughs, Neal Cassady, Gregory Corso, Lawrence Ferlinghetti, Carl Solomon, entre muitos outros, deu origem a uma das mais originais manifestações culturais de meados do século XX, que até hoje surpreende e fascina leitores de todo o mundo.

Este o tema de partida da palestra de Claudio Willer na Palavraria. Após a palestra, o autor estará autografando seu mais recente livro – Geração beat – editado pela LP&M.

Claudio Jorge Willer, paulista, é poeta, ensaísta, crítico e tradutor. Graduado em Psicologia e Ciências Sociais e Políticas, doutor em Letras. Como poeta, Willer distingue-se pelo caráter transgressivo de sua obra, ligada ao surrealismo e à geração beat. Como crítico e ensaísta, escreve no Jornal da Tarde, Jornal do Brasil (caderno Idéias), revista Isto É, Folha de São Paulo, revista Cult, Correio Braziliense e em publicações da imprensa alternativa e independente como jornal Versus, revista Singular e Plural, jornal O Escritor da UBE, Linguagem Viva, Muito Mais e Página Central. Seus trabalhos estão incluídos em antologias e coletâneas, no Brasil e em outros países. Ocupou cargos públicos em administração cultural e presidiu por vários mandatos a União Brasileira de Escritores. Co-edita, com Floriano Martins, a revista eletrônica Agulha. Ministrou inúmeras palestras, cursos e oficinas literárias.

Promoção:
Programa de Pós-Graduação em Educação – UFRGS
DIF – Artistagens, Fabulações, Invenções
BOP – Bando de Orientação de Pesquisa
Editora L&PM

.

.

17, sábado, 18h30: Qual é a do Benedetti?, com Ricardo Silvestrin,  Mirna Spritzer e Dilan Camargo. Criação e apresentação de Ricardo Silvestrin, o projeto Qual é? discute de maneira informal a obra do escritor selecionado.

.

.

Mario Benedetti, poeta, escritor e ensaísta uruguaio falecido em maio do ano passado. Integrou a Geração de 45, a qual pertencem também Idea Vilariño e Juan Carlos Onetti, entre outros. Considerado um dos principais autores uruguaios, iniciou a carreira literária em 1949 e ficou famoso em 1956, ao publicar “Poemas de Oficina”, uma de suas obras mais conhecidas. Benedetti escreveu mais de 80 livros de poesia, romances, contos e ensaios, assim como roteiros para cinema.

.

Ricardo Silvestrin lançou 13 livros. Os mais recentes são “O videogame do rei”, romance,  “O Menos Vendido”, poesia, “Play”, contos, “Transpoemas”, infantil de poesia. É também músico da banda os poETs. É colunista do jornal Zero Hora. Apresenta na rádio Ipanema FM o programa Transmissão de Pensamento. Recebeu por 5 vezes o prêmio Açorianos de Literatura.

Mirna Spritzer é atriz graduada pelo Departamento de Arte Dramática/ Ufrgs em 1982. Doutora em Educação pela UFRGS em 2005. Professora e pesquisadora no Departamento de Arte Dramática e Mestrado em Artes Cênicas da UFRGS. Atriz, diretora e radialista atuante no panorama cultural do Rio Grande do Sul. Entre seus trabalhos destacam-se Mahagonny e A Aurora da minha vida, no teatro e O Bochecha e Os Anchietanos na TV. Desenvolve pesquisa sobre radioteatro. Tem se apresentado como leitora em vários lançamentos de obras da literatura, como A Caverna de e com José Saramago, e livros de Moacyr Scliar e Luiz Antonio de Assis Brasil, entre outros. É autora dos livros A Formação do ator, um diálogo de ações, pela Editora Mediação e Bem Lembrado, histórias do Radioteatro em Porto Alegre, pela Editora AGE.

Dilan Camargo é autor de 18 livros nas áreas da poesia e teatro e  também letrista com várias canções gravadas e premiadas em festivais. É mestre em Ciência Política. Com seu último livro BrinCRiar, lançado pela Editora Projeto, de Porto Alegre, ganhou o Troféu Açorianos como melhor livro de literatura Infantil. Foi membro e presidente do Conselho Estadual de Cultura. Fundador, ex-presidente, ex-secretário-geral, e sócio da Associação Gaúcha de Escritores, sócio da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil.  O escritor ainda apresenta um programa de entrevistas com escritores – AUTORES&LIVROS – na TV Assembleia Legislativa, canal 16 da NET.

.

.

06
mar
10

Toques da Palavraria: Si dios fuera mujer, na voz de Mario Benedetti

.

toques

.

Toques da Palavraria 06

Si Dios fuera mujer. Animação para poema na voz de Mario Benedetti em off. A música é o Adágio em sol menor, de Albinoni.

[Homenagem da Palavraria para o Dia Internacional da Mulher – 2010.]

.

.

Si Dios fuera mujer

Mario Benedetti

¿Y si Dios fuera mujer?
pregunta Juan sin inmutarse,
vaya, vaya si Dios fuera mujer
es posible que agnósticos y ateos
no dijéramos no con la cabeza
y dijéramos sí con las entrañas.

Tal vez nos acercáramos a su divina desnudez
para besar sus pies no de bronce,
su pubis no de piedra,
sus pechos no de mármol,
sus labios no de yeso.

Si Dios fuera mujer la abrazaríamos
para arrancarla de su lontananza
y no habría que jurar
hasta que la muerte nos separe
ya que sería inmortal por antonomasia
y en vez de transmitirnos SIDA o pánico
nos contagiaría su inmortalidad.

Si Dios fuera mujer no se instalaría
lejana en el reino de los cielos,
sino que nos aguardaría en el zaguán del infierno,
con sus brazos no cerrados,
su rosa no de plástico
y su amor no de ángeles.

Ay Dios mío, Dios mío
si hasta siempre y desde siempre
fueras una mujer
qué lindo escándalo sería,
qué venturosa, espléndida, imposible,
prodigiosa blasfemia.

.

mario_benedettiMario Benedetti (Paso de los Toros, departamento de Tacuarembó14 de setembro de 1920 — Montevidéu17 de maio de 2009) foi um poeta,escritor e ensaísta uruguaio. Integrante da Geração de 45, a qual pertencem também Idea Vilariño e Juan Carlos Onetti, entre outros. Considerado um dos principais autores uruguaios, iniciou a carreira literária em 1949 e ficou famoso em 1956, ao publicar “Poemas de Oficina”, uma de suas obras mais conhecidas. Benedetti escreveu mais de 80 livros de poesia, romances, contos e ensaios, assim como roteiros para cinema.

.

.




julho 2019
S T Q Q S S D
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias

Blog Stats

  • 713.323 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: