Posts Tagged ‘Mempo Giardinelli

27
jan
12

Amanhã tem Sarau das 6 na Palavraria: leituras e comentários sobre Federico Andahazi, Ricardo Piglia e Mempo Giardinelli

.

28, sábado, 18h: O Sarau das 6 apresenta 3 autores contemporâneos: Federico Andahazi, Ricardo Piglia e Mempo Giardinelli. Leituras e comentários sobre vida e obra dos autores.

Federico Andahazi, nascido em Buenos Aires em 1963, é um premiado autor de sete romances e uma polêmica História Sexual dos Argentinos. Suas obras exploram os mistérios da Idade Média, a obscuridade do Cristianismo e os mais íntimos recantos da sexualidade em uma explosão de enigmas, de referências literárias e de lascívia.

Ricardo Piglia  é um dos maiores escritores da Argentina da atualidade, onde voltou a   morar  quando se aposentou da Universidade de Princeton (EUA). Autor de Respiração artificial e o Último leitor, Piglia se volta para um romance intitulado Alvo Noturno, que tem todos os ingredientes para um romance policial, como assassinatos, drogas sexo e corrupção, no entanto, a  trata-se de um romance com uma atmosfera noir.

Mempo Giardinelli, exilado por oito anos no México durante a ditadura, é escritor, jornalista e nasceu em 1947 na Argentina, país onde vive atualmente, é autor de Impossível equílibrio e Luna Caliente, este último, adaptado para a minissérie homônima exibida na Rede Globo e protagonizada por Paulo Betti e Ana Paula Tabalipa, Mempo retrata uma Argentina sem valores, corrompida pela truculência e falta de escrúpulos instauradas pela ditadura militar

O grupo responsável pela produção e apresentação do Sarau das 6 é formado por

Jaqueline Bohn Donada. Apaixonada, em tempo integral, por literatura, cultura e viagens. Viajou às entranhas monstruosas do romantismo quando publicou o livro “Spontaneous Overflow of Powerful Feelings”: Romantic Imagery in Mary Shelley’s Frankenstein, em 2009. Formada em Letras, respira literatura, principalmente a de língua inglesa, há anos. Atualmente vive no século XIX. Nas horas vagas, é professora de inglês e aluna de doutorado pela UFRGS.

 Gabriela Silva. Tem literatura no seu dna. Desde a infância convive com homens e deuses e as histórias que lhe contam. É formada em Letras, estuda o mal e a morte na literatura e todas as teorias conspiratórias e literárias. É doutoranda em Teoria da Literatura na PUCRS, tendo como foco a construção da personagem. Atualmente está em Lisboa, dizem que estudando.

Lígia Savio. Amante do poeta francês Rimbaud desde a adolescência, é professora de literatura, do município de Porto Alegre e doutora em Letras pela UFRGS. Participou de antologias independentes na década de 70 (Teia, Teia II e Paisagens) com a participação de Caio Fernando de Abreu e Wesley Coll. entre outros.

Jeferson Tenório. É feito de literatura. Professor e apaixonado por Dom Quixote. Premiado no concurso Paulo Leminski em 2009 com o conto “Cavalos não choram” e no concurso Palco Habitasul com o conto “A beleza e a tristeza”, adaptado para o teatro em 2007 e 2008, além de ter tido poemas selecionados no concurso Poemas no Ônibus em 2009. Faz mestrado em literaturas Luso-africanas pela UFRGS

.

.

Anúncios
24
jan
12

Vai rolar na Palavraria, amanhã, 25/01: Lançamento de livro e palestra com Mário Augusto Jakobskind

.

25, quarta, 17h: Lançamento do livro Líbia, barrados na fronteira – o que não saiu na mídia sobre a invasão da Líbia (Booklink) e palestra com o autor, jornalista e escritor Mário Augusto Jakobskind.

Os temas aborados serão:

1. O motivo de ter escrito o livro Líbia, Barrados na Fronteira. A delegação brasileira que tinha como destino a Líbia para verificar in locco o que estava acontecendo por lá e a missão não pôde ser cumprida em função da intensificação dos bombardeios da OTAN.

2. Um panorama geral sobre a Líbia naquele período de agosto de 2011 e as perspectivas para o país do norte da África que tinha um idh maior do que o do Brasil e maior do continente africano.

3. Os acontecimentos na Líbia, país produtor de petróleo de alta qualidade, e suas repercussões no Brasil. Pré-sal e Líbia, algo a ver?

4. A cobertura midiática da guerra civil líbia. Como os canais de televisão como a CNN, al Jazzeera e demais canais de televisão cobriram o conflito.

5. reflexão sobre documentos do site WikLeaks. Já com a obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo restabelecido pelo Congresso, uma análise dessa cobertura pode ser de grande utilidade para os futuros jornalistas que estão se formando.

6. Reflexões para 2012

Mário Augusto Jakobskind é jornalista e escritor carioca. Foi colaborador dos jornais alternativos Pasquim e Versus, repórter da Folha de S. Paulo (1975 a 1981) e correspondente da Rádio Centenária de Montevideo, além de editor de Internacional da Tribuna da Imprensa (1989 a 2004) e editor em português da revista cubana Prisma (1988 a 1989). Atualmente é correspondente do semanário uruguaio Brecha e membro do conselho editorial do Brasil de Fato. É autor, entre outros livros, do recente Líbia, barrados na fronteira – o que não saiu na mídia sobre a invasão da Líbia (Booklink, 2011),  América Que Não Está na Mídia (Adia, 2006), Dossiê Tim Lopes – Fantástico/Ibope (Europa, 2004), A Hora do Terceiro Mundo (Achiamê, 1982), América Latina – Histórias de Dominação e Libertação (Papirus, 1985) e Cuba – apesar do bloqueio, um repórter carioca em Cuba (Ato Editorial, 1986). Escreve regularmente no blog carioca Fazendo Media (http://www.fazendomedia.com/).

Título: Em outubro de 2009 foi agraciado pela Prefeitura de Montevidéu com o título de Visitante Ilustre. Justificativa: desagravo a expulsão ocorrida em setembro de 1981 pela ditadura da época e ainda pelo reconhecimento pela ajuda prestada a refugiados políticos uruguaios no período da ditadura de 1973 a 1984. Além do jornalista outros dois brasileiros receberam o mesmo título: Pelé e Ziraldo.

.

.

23
jan
12

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 28/01, o Sarau das 6: leituras e comentários sobre Federico Andahazi, Ricardo Piglia e Mempo Giardinelli

.

28, sábado, 18h: O Sarau das 6 apresenta 3 autores contemporâneos: Federico Andahazi, Ricardo Piglia e Mempo Giardinelli. Leituras e comentários sobre vida e obra dos autores.

Federico Andahazi, nascido em Buenos Aires em 1963, é um premiado autor de sete romances e uma polêmica História Sexual dos Argentinos. Suas obras exploram os mistérios da Idade Média, a obscuridade do Cristianismo e os mais íntimos recantos da sexualidade em uma explosão de enigmas, de referências literárias e de lascívia.

Ricardo Piglia  é um dos maiores escritores da Argentina da atualidade, onde voltou a   morar  quando se aposentou da Universidade de Princeton (EUA). Autor de Respiração artificial e o Último leitor, Piglia se volta para um romance intitulado Alvo Noturno, que tem todos os ingredientes para um romance policial, como assassinatos, drogas sexo e corrupção, no entanto, a  trata-se de um romance com uma atmosfera noir.

Mempo Giardinelli, exilado por oito anos no México durante a ditadura, é escritor, jornalista e nasceu em 1947 na Argentina, país onde vive atualmente, é autor de Impossível equílibrio e Luna Caliente, este último, adaptado para a minissérie homônima exibida na Rede Globo e protagonizada por Paulo Betti e Ana Paula Tabalipa, Mempo retrata uma Argentina sem valores, corrompida pela truculência e falta de escrúpulos instauradas pela ditadura militar

O grupo responsável pela produção e apresentação do Sarau das 6 é formado por

Jaqueline Bohn Donada. Apaixonada, em tempo integral, por literatura, cultura e viagens. Viajou às entranhas monstruosas do romantismo quando publicou o livro “Spontaneous Overflow of Powerful Feelings”: Romantic Imagery in Mary Shelley’s Frankenstein, em 2009. Formada em Letras, respira literatura, principalmente a de língua inglesa, há anos. Atualmente vive no século XIX. Nas horas vagas, é professora de inglês e aluna de doutorado pela UFRGS.

 Gabriela Silva. Tem literatura no seu dna. Desde a infância convive com homens e deuses e as histórias que lhe contam. É formada em Letras, estuda o mal e a morte na literatura e todas as teorias conspiratórias e literárias. É doutoranda em Teoria da Literatura na PUCRS, tendo como foco a construção da personagem. Atualmente está em Lisboa, dizem que estudando.

Lígia Savio. Amante do poeta francês Rimbaud desde a adolescência, é professora de literatura, do município de Porto Alegre e doutora em Letras pela UFRGS. Participou de antologias independentes na década de 70 (Teia, Teia II e Paisagens) com a participação de Caio Fernando de Abreu e Wesley Coll. entre outros.

Jeferson Tenório. É feito de literatura. Professor e apaixonado por Dom Quixote. Premiado no concurso Paulo Leminski em 2009 com o conto “Cavalos não choram” e no concurso Palco Habitasul com o conto “A beleza e a tristeza”, adaptado para o teatro em 2007 e 2008, além de ter tido poemas selecionados no concurso Poemas no Ônibus em 2009. Faz mestrado em literaturas Luso-africanas pela UFRGS

.

.

29
jul
10

Palavraria indica: livro O décimo inferno e Luna caliente, de Mempo Giardinelli

.


06

.

O décimo inferno e Luna caliente, livro de Mempo Giardinelli.
À venda na Palavraria – R$ 34,90

Reserve seu exemplar – palavraria@palavraria.com.br, 3268 4260
ou venha até a loja: Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

Em O décimo inferno e Luna Caliente, novela que inspirou a minissérie homônima exibida na Rede Globo e protagonizada por Paulo Betti e Ana Paula Tabalipa, Mempo retrata uma Argentina sem valores, corrompida pela truculência e falta de escrúpulos instauradas pela ditadura militar. É possível que um cidadão bem estabelecido, com bens e família, dono de certo prestígio social, ou seja, uma pessoa absolutamente normal e integrada em sua comunidade, possa, de uma hora para a outra, sem aviso, converter-se num assassino que não mede conseqüencias nem limites? Essa é a questão mortal que serve de alicerce para a construção das histórias de O décimo inferno e Luna Caliente. “Numa linguagem tensa, forte e direta como uma bofetada, Mempo conduz seus personagens por uma espiral de violência digna de um filme de Tarantino”, revela o cineasta Rubem Mauro Machado.

.

Mempo Giardinelli é escritor e jornalista. Nasceu em Resistencia, na província de Chaco, Argentina. Viveu em Buenos Aires entre 1969 e 1976, exilou-se no México entre 1976 e 1984. Quando regressou, fundou e dirigiu a revista “Puro Cuento” (1986-1992). Entre 1993 e 2000 se radicou em Paso de La Pátria, na província de Corrientes. Desde 2001 reside em Resistencia. Ganhador do Premio Rômulo Gallegos de 1993 com Santo oficio de la memória, publicou, entre outras obras, El castigo de Dios; O céu em minhas mãos e Impossível equilíbrio. É autor de mais de trinta livros, entre romances, contos, ensaios e literatura infanto-juvenil, além de organizar várias antologias. Escreve regularmente em jornais e revistas da Argentina e outros países. Sua obra já foi traduzida para mais de 20 idiomas.

O décimo inferno e Luna Caliente, de Mempo Giardinelli. Record, 2003. R$ 34,90.




maio 2019
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 708.872 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: