Posts Tagged ‘Paulo Gomes

09
out
13

Aconteceu na Palavraria, na Palavraria, nesta quarta, 9, a abertura da exposição Bildungsroman, de Paulo Gomes

.

aconteceu

.

Aconteceu na Palavraria, nesta  quarta, 9, a abertura da exposição Bildungsroman: o verde, o malva e o cinza, de Paulo Gomes. Fotos do evento.

.

paulo gomes 01.

paulo gomes 02paulo gomes 03paulo gomes 04paulo gomes 05

.

.

.

.

.

paulo gomes 06paulo gomes 07paulo gomes 08.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Palavraria - livros c.

 

Anúncios
07
out
13

Vai rolar na Palavraria, nesta quarta, 9, a abertura da exposição Bildungsroman: o verde, o malva e o cinza, de Paulo Gomes

program sem

.

09, quarta, 19h: Abertura da exposição Bildungsroman: o verde, o malva e o cinza, de Paulo Gomes

 

Bildungsroman: o verde, o malva e o cinza

Bildungsroman é um termo alemão que significa romance de formação, isto é, um tipo de romance no qual é exposto, de maneira detalhada, o processo de desenvolvimento físico, moral, psicológico, estético, social e político de um personagem, geralmente desde a sua infância ou adolescência até a maturidade. O bildungsroman verdefundador desse tipo de romance foi J. W. von Goethe, com “Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister”, que trata dos anos de formação de um jovem no seu contexto histórico. Estes três Bildungsroman são coetâneos daquele homônimo, publicado no volume “Ciranda”, organizado por Paulo Silveira (Editora da UFRGS, 2005). Naquele a idéia de uma narrativa visual, contando a minha bildungsroman malvaformação, tomou o formato de uma série de capas de livros, organizadas em sequência cronológica. Ficou livro de artista e uma insatisfação pela inviabilidade de ser visto/lido como um todo. Para superar a falta, na mesma época, organizei o primeiro Bildungsroman, com fundo verde, no formato de cartaz. Fiz uma impressão e deixei-o. Agora volto a ele. Uma bildungsroman cinzarecorrência habitual na minha poética de eterno retorno à (minha) memória enquanto fonte. Continuo me comovendo com “coisas do mais baixo convencionalismo”, como escreveu Manuel Bandeira; por isso, recorro aqui a dois universos paralelos ao meu: o do romance rosa (com fundo malva) e do romance gay (com fundo cinza). Não os li pelas razões óbvias: inadequados, inacessíveis e impossíveis para jovens rapazes de boa família nos anos 1970. Mas queria-os e, por isso, faço-os agora meus: uma ficção. Mais do que uma declaração de princípios, uma anamnese, reação a amnésia do nosso tempo: recupero as imagens e os textos como fado da minha própria anábase. Como sempre, entrego minhas frágeis narrativas como comentários: às minhas muitas dúvidas e às minhas poucas certezas.

Paulo Gomes, Outubro de 2013.

.

Paulo GomesPaulo César Ribeiro Gomes é bacharel em Artes Plásticas (1995), mestre em Artes Visuais (1998), doutor em Artes Visuais (2003) sempre pela UFRGS. Desenvolve pesquisas em poéticas visuais e em História e Crítica da Arte no Rio Grande do Sul e sobre a obra de Pedro Weingärtner (1853-1929). Artista visual e curador independente, é professor junto ao Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal de Santa Maria e professor-adjunto de História da Arte na UFRGS. Entre suas publicações, destacam-se MARGS 50 Anos (2005), Artes Plásticas no Rio Grande do Sul: uma panorâmica (Prêmio Açorianos 2007 – Categoria Publicação), Pedro Weingärtner: Obra Gráfica (Prêmio Açorianos 2008 – Categoria Curadoria). Entre as curadorias, destacam-se: Obra Gravada de Pedro Weingärtner (Prêmio Açorianos 2006), Os Papéis do Papel de Clara Pechansky (2006), Zorávia Bettiol: A Mais Simples Complexidade (2007).

.

.

.




outubro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Categorias

Blog Stats

  • 727.164 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: