Posts Tagged ‘Programação



17
maio
14

Vai rolar na Palavraria, nesta quarta, 21, Festipoa na Palavraria: Luísa Geisler, Wilson Freire, Lima Trindade e Reginaldo Pujol Filho; Paulo Ribeiro, Miró da Muribeca e Rodrigo Garcia Lopes

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

21, quarta, 18h: Festipoa na Palavraria

Mesa 3

18h30 – LUISA GEISLER, WILSON FREIRE, LIMA TRINDADE conversam sobre suas obras. Mediação: REGINALDO PUJOL FILHO. Lançamentos de “Única voz”, de Wilson Freire, e “O  retrato ou Um pouco de Henry James não faz mal a ninguém”, de Lima Trindade

luisa geislerLuisa Geisler nasceu em Canoas-RS, mas passa dois terços de seu tempo em Porto Alegre, estudando Relações Internacionais. Aos 19 anos de idade, ganhou o Prêmio SESC de Literatura de 2010 na categoria conto, pelo seu livro de estreia, Contos de mentira. No ano seguinte, repetiu a dose vencendo o prêmio de melhor romance com Quiçá. Em 2012 foi incluída na antologia Os melhores jovens escritores brasileiros, editada pela revista Granta. Foi a mais jovem autora selecionada para a coleção

wilson freireWilson Freire de Lima, nascido em São José do Egito, é médico, produtor cultural, poeta, cordelista, a única voz - wilson freireroteirista, cineasta e compositor. A única voz, seu mais recente livro, com edição artesanal em papelão feita pela Mariposa Cartonera, é uma ficção que se passa no período da ditadura. Em Recife começou a militância artística junto ao Movimento de Escritores Independentes de Pernambuco (MEIPE) participando de encontros e recitais. Seu livro Por que mãe Morena? foi um dos que obtiveram maior visibilidade na época e os martelos agalopados ganhavam vida na recitação do poeta. É um compositor refinado e tem como um dos seus parceiros o multiartista Antonio Carlos Nóbrega.

LIMA TRINDADELima Trindade nasceu em Brasília e está radicado em Salvador desde 2002. É contista, romancista e editor da revista eletrônica Verbo 21.  Publicou os livros Todo o sol mais o Espírito Santo (2005), Supermercado da Solidão (2005) e Corações blues e serpentinas (2007). Ao ter seu nome incluído na antologia Geração Zero Zero: fricções em rede (2011), o escritor e crítico literário Nelson de Oliveira o considerou como um dos autores nacionais mais relevantes surgidos a partir do ano 2000. Participou ainda das coletâneas As baianas, com o conto A piriguete de Ondina, e 82 – uma copa, quinze histórias, com o conto Toda a arte do futebol. Temcapa_lima_trindade inédito o romance A cidade e os nomes. O  retrato ou Um pouco de Henry James não faz mal a ninguém  é  um  conto que transita em diversas tradições do gênero: relato de viagem, história de amor, realismo mágico e crônica de costumes… além de costurar fatos históricos e ficção. “Seria o encontro e o confronto de culturas. A história começa com dois brasileiros em Portugal. Por isso a brincadeira com o subtítulo [Um pouco de Henry James não faz mal a ninguém], pois o atrito entre o velho e o novo era um de seus principais temas. De uma maneira ou de outra isso acaba se referindo à forma”.

REGINALDO PUJOL F 02Reginaldo Pujol Filho, escritor portoalegrense, tem dois livros de contos publicados, Azar do Personagem e Quero ser Reginaldo Pujol Filho e é o organizador da antologia Desacordo ortográfico. Mantem o blog Por causa dos elefantes.

 

Leituras de poemas e lançamentos

20h – PAULO RIBEIRO, MIRÓ DE MURIBECA e RODRIGO GARCIA LOPES participam de leituras e lançam os livros “O passo do socorro”, “Miró até agora” e “Estúdio realidade”.

 

PAULO RIBEIRO Paulo Ribeiro: Doutor em Letras pela PUC-RS, jornalista, leciona na Universidade de Caxias do Sul. Estreou em 1989 com o romance Glaucha. Recebeu o Prêmio Henrique Bertaso por Vitrola dos Ausentes, melhor narrativa longa, em 1994, ano em que a mesma novela foi indicada para o Prêmio Açorianos de Literatura. Da estreia até o presente, além manter coluna de crônicas no jornal Pioneiro de o passo do socorroCaxias do Sul, vem consolidando sua obra – que soma 15 livros – em publicações individuais e coletivas com novelas, contos, crônicas e ensaios. Com ilustrações do próprio autor, o fio condutor de ‘O Passo do Socorro’ é o movimento que há entre o cotidiano (passo) e um possível sentido para a vida (socorro). “O socorro é a poesia. Ela vem para nos salvar. É o que sobra dessa trajetória, porque precisamos de alguma razão para estarmos aqui. E quem nos dá essa razão é a poesia”, enfatiza. Conforme Paulo, as gravuras do livro reforçam a reprodução do cotidiano que há por detrás do movimento da escrita. “Quando eu dou esse impulso, eu estou representando. Os poemas e as gravuras são uma representação da realidade”.

miró da muribecaMiró da Muribeca nasceu em 1962 no Recife, no bairro da Encruzilhada. Morador da Muribeca, escreve desde 1985 e tem 7 livros lançados:  Que descobriu azul anil (1985), Ilusão de ética (1993), Entrando pra fora e saindo pra miró até agoradentro (1995), Quebra a direita segue a esquerda e vai em frente (1997), São Paulo eu te amo mesmo andando de ônibus (2001), Poemas pra sentir tesão ou não (2002), Pra não dizer que não falei de flúor (2004). Costuma apresentar recitais por todas as esquinas.

 

rodrigo_garcia_lopesRodrigo Garcia Lopes (Londrina, PR) é poeta, compositor, tradutor e jornalista. É autor dos livros de poemas Solarium (1994), Visibilia (1996), Polivox (2001), Poemas seleciados (2001) e Nômade (2004). É Mestre em Humanidades Interdisciplinares pela Arizona State University, com tese sobre os romances de William Burroughs, e Doutor em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina, com tese sobre a poeta e filósofa modernista norte-ameriana Laura Riding. EM 1997 lançou Vozes & Visões: Panorama da Arte e Cultura Norte-Americanas Hoje, com 19 entrevistas com personalidades da cultura e literatura norte-americana. Como tradutor, publicou Sylvia Plath: Poemas (1990) e Iluminuras: Gravuras Coloridas, de Arthur Rimbaud (1994), ambos com Maurício Arruda Mendonça. Em 2004 traduziu e organizou os livros Minscapes: Poemas de Laura Riding (2004), O navegante (do anônimo anglo-saxão, 2004). Em 2005 publicou Leaves of Grass/Folhas de relva, de Walt Whitman e, em 2007, Ariel, de Sylvia Plath (com Cristina Macedo). Músico e compositor, em 2001 lançou o CD Polivox (independente) e nos anos seguintes se apresentou com show homônimo em várias capitais brasileiras. De 2006 a 2008 foi professor do departamento de Romance Languages da Universidade da Carolina do Norte-Chapel Hill (Estados Unidos). Em 2013 lançou seu segundo CD, Canções do Estúdio Realidade. Há onze anos edita, com Marcos Losnak e Ademir Assunção, a revista de arte e literatura Coyote. estúdio realidade = rodrigo garcia lopes“Assaltem o Estúdio Realidade e retomem o universo” – a frase de William Burroughs dá o título para o novo livro de poemas de Rodrigo Garcia Lopes. Repleto de experimentações intertextuais, Estúdio realidade reúne poemas intensos e marcantes, nos quais toma corpo uma vibrante sinfonia de estilos, dicções, ritmos e formas. “Estúdio Realidade”, “Vórtex”, “Pensagens” , “Quarto Escuro” e “24 Aforismos Sobre Poesia” são as seções em que a obra se divide, e na qual Rodrigo Garcia Lopes explora diversas formas poéticas –como o poema em prosa, o epigrama, o oríkì africano,o haicai, o poema visual. Intercalando polifonias e múltiplos sentidos, estes versos se destacam pela heterogeneidade – numa obra que se destaca pela singularidade e pelo olhar sensível do autor.

.

.

Palavraria - livros a.

.

Anúncios
15
maio
14

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 17, Lançamento do livro Sofia e Mônica, de Leonardo Brasiliense

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

17, sábado, 17h: Lançamento do livro Sofia e Mônica, de Leonardo Brasiliense (Edelbra Editora).

sofia-e-monica

Esta é a história da Sofia e da Mônica, mais ou menos como elas contaram ao autor. Num mundo cheio de tentações, manter uma amizade verdadeira nem sempre é fácil, exige esforço de lado a lado, porque ninguém é perfeito, e é preciso lidar tanto com as nossas falhas quanto com as do outro. As Sofias e Mônicas de verdade podem ter muitas caras. São jovens que estão descobrindo as muitas relações que se pode travar pela vida e aprendendo a fazer as escolhas mais adequadas. O autor Leonardo Brasiliense, gaúcho de São Gabriel, também fez as fotos que ilustram o livro.

leonardo brasilienseLeonardo Brasiliense nasceu em 1972, em São Gabriel (RS). Formado em medicina pela Universidade Federal de Santa Maria, trabalha na Receita Federal. Publicou O desejo da Psicanálise, Meu sonho acaba tarde, Desatino, Adeus conto de fadas (Prêmio Jabuti de melhor livro juvenil em 2007), Olhos de morcego, Whatever e Três dúvidas (Prêmio Jabuti em 2011)

 

 

.

.

Palavraria - livros a.

.

13
maio
14

Vai rolar na Palavraria, nesta sexta, 16, Lançamento do livro Operação banqueiro, de Rubens Valente

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

16, sexta, 19h: Lançamento do livro Operação banqueiro, de Rubens Valente. (Geração Editorial)

Uma história brasileira sobre poder, chantagem, crime e corrupção. A incrível história de como o banqueiro Daniel Dantas escapou da prisão com o apoio do Supremo Tribunal Federal e virou o jogo, passando de acusado a acusador.

operação banqueiroUm acontecimento inusitado assombrou o Brasil em 2008: o poderoso e enigmático banqueiro Daniel Dantas foi preso pelo delegado federal Protógenes Queiroz, por ordem do juiz Fausto De Sanctis, e conduzido algemado para uma cela comum, acusado de vários crimes. Mas logo depois foi libertado, por ordem do então presidente do Supremo Tribunal Federal — STF, Gilmar Mendes. As provas da investigação foram anuladas. O delegado foi afastado de seu trabalho e elegeu-se deputado. O juiz deixou sua vara e assumiu o cargo de desembargador no Tribunal Regional Federal, mas em área sem relação com crimes financeiros, sua especialidade. O que teria acontecido? Neste livro, que se lê como um thriller policial, o repórter investigativo Rubens Valente, da Folha de S. Paulo, desvenda toda a história, com a revelação de aspectos inéditos, documentos e segredos.

rubens valenteRubens Valente, 43 anos, é um dos maiores jornalistas investigativos do país. Repórter desde 1989, cobriu diversos escândalos e investigações federais, como a CPI dos Correios, em 2005, e várias operações da Polícia Federal. Trabalha atualmente na sucursal da Folha de S. Paulo em Brasília. Recebeu o Prêmio Esso de Reportagem em 2001, duas vezes o Prêmio de Excelência Jornalística da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), em 2012 e 2013, nas categorias Jornalismo de Profundidade e Relações Interamericanas, duas vezes o Grande Prêmio Folha de Jornalismo (2001 e 2010) e o prêmio do Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul em 2011. Participou do projeto “Folha Transparência”, que em 2013 recebeu o Prêmio Esso de Contribuição à Imprensa. Recebeu três menções honrosas do Prêmio Latinoamericano de Jornalismo de Investigação do IPYS (Instituto de Prensa y Sociedad), nos anos de 2004, 2011 e 2012, e uma menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog. É formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

.

.

Palavraria - livros a.

.

 

12
maio
14

Vai rolar na Palavraria, nesta terça, 13, Lançamento do livro Triller Andino, de Marcelo de Abreu Almeida

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

.

13, terça, 19h: Lançamento do livro Triller Andino, de Marcelo Almeida.

thrller_3DUma trama recheada de corpos no asfalto e sangue na areia, o cenário − inóspito e árido −, é isolado do resto do mundo pela Cordilheira dos Andes. Nesta road novel de contornos tarantinescos, um homem desconhecido apodera-se de um objeto de grande valor, alvo de inúmeras ambições, desencadeando assim uma série de eventos que mobilizará forças maiores que o Deserto do Atacama.

Marcelo de Abreu Almeida nasceu em fins de 1986 e desde cedo foi apresentado ao mundo dos livros e das histórias, com o qual tanto aprendeu e dialogou durante sua formação infantil e, em especial, adolescente. Talvez por isso, na hora de decidir o que fazer na faculdade, tenha divagado entre tantos cursos distintos (como Publicidade e Direito) e só sossegou quando entrou para as Letras, formando-se em 2012. Além disso, fez diversos cursos de escrita criativa, entre os quais a oficina do professor Charles Kiefer, onde este texto foi apresentado pela primeira vez. Atualmente é tradutor de livros e de jogos de videogame, e espera iniciar aqui também uma longa carreira literária.

.

.

Palavraria - livros a.

.

 

10
maio
14

Programação de 12 a 17 de maio de 2014

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

De 12 a 17 de maio de 2014

Programação sujeita a alterações. Consulte para confirmar: 32684260 ou palavraria@palavraria.com.br

.

13, terça, 19h: Lançamento do livro Triller Andino, de Marcelo Almeida.

thrller_3DUma trama recheada de corpos no asfalto e sangue na areia, o cenário − inóspito e árido −, é isolado do resto do mundo pela Cordilheira dos Andes. Nesta road novel de contornos tarantinescos, um homem desconhecido apodera-se de um objeto de grande valor, alvo de inúmeras ambições, desencadeando assim uma série de eventos que mobilizará forças maiores que o Deserto do Atacama.

Marcelo de Abreu Almeida nasceu em fins de 1986 e desde cedo foi apresentado ao mundo dos livros e das histórias, com o qual tanto aprendeu e dialogou durante sua formação infantil e, em especial, adolescente. Talvez por isso, na hora de decidir o que fazer na faculdade, tenha divagado entre tantos cursos distintos (como Publicidade e Direito) e só sossegou quando entrou para as Letras, formando-se em 2012. Além disso, fez diversos cursos de escrita criativa, entre os quais a oficina do professor Charles Kiefer, onde este texto foi apresentado pela primeira vez. Atualmente é tradutor de livros e de jogos de videogame, e espera iniciar aqui também uma longa carreira literária.

.

.

Palavraria - livros a.

.

16, sexta, 19h: Lançamento do livro Operação banqueiro, de Rubens Valente. (Geração Editorial)

Uma história brasileira sobre poder, chantagem, crime e corrupção. A incrível história de como o banqueiro Daniel Dantas escapou da prisão com o apoio do Supremo Tribunal Federal e virou o jogo, passando de acusado a acusador.

operação banqueiroUm acontecimento inusitado assombrou o Brasil em 2008: o poderoso e enigmático banqueiro Daniel Dantas foi preso pelo delegado federal Protógenes Queiroz, por ordem do juiz Fausto De Sanctis, e conduzido algemado para uma cela comum, acusado de vários crimes. Mas logo depois foi libertado, por ordem do então presidente do Supremo Tribunal Federal — STF, Gilmar Mendes. As provas da investigação foram anuladas. O delegado foi afastado de seu trabalho e elegeu-se deputado. O juiz deixou sua vara e assumiu o cargo de desembargador no Tribunal Regional Federal, mas em área sem relação com crimes financeiros, sua especialidade. O que teria acontecido? Neste livro, que se lê como um thriller policial, o repórter investigativo Rubens Valente, da Folha de S. Paulo, desvenda toda a história, com a revelação de aspectos inéditos, documentos e segredos.

rubens valenteRubens Valente, 43 anos, é um dos maiores jornalistas investigativos do país. Repórter desde 1989, cobriu diversos escândalos e investigações federais, como a CPI dos Correios, em 2005, e várias operações da Polícia Federal. Trabalha atualmente na sucursal da Folha de S. Paulo em Brasília. Recebeu o Prêmio Esso de Reportagem em 2001, duas vezes o Prêmio de Excelência Jornalística da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), em 2012 e 2013, nas categorias Jornalismo de Profundidade e Relações Interamericanas, duas vezes o Grande Prêmio Folha de Jornalismo (2001 e 2010) e o prêmio do Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul em 2011. Participou do projeto “Folha Transparência”, que em 2013 recebeu o Prêmio Esso de Contribuição à Imprensa. Recebeu três menções honrosas do Prêmio Latinoamericano de Jornalismo de Investigação do IPYS (Instituto de Prensa y Sociedad), nos anos de 2004, 2011 e 2012, e uma menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog. É formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

.

.

Palavraria - livros a.

.

17, sábado, 17h: Lançamento do livro Sofia e Mônica, de Leonardo Brasiliense (EDELBRA).

sofia e mônicaEsta é a história da Sofia e da Mônica, mais ou menos como elas contaram ao autor. Num mundo cheio de tentações, manter uma amizade verdadeira nem sempre é fácil, exige esforço de lado a lado, porque ninguém é perfeito, e é preciso lidar tanto com as nossas falhas quanto com as do outro. As Sofias e Mônicas de verdade podem ter muitas caras. São jovens que estão descobrindo as muitas relações que se pode travar pela vida e aprendendo a fazer as escolhas mais adequadas. O autor Leonardo Brasiliense, gaúcho de São Gabriel, também fez as fotos que ilustram o livro.

leonardo brasilienseLeonardo Brasiliense nasceu em 1972, em São Gabriel (RS). Formado em medicina pela Universidade Federal de Santa Maria, trabalha na Receita Federal. Publicou O desejo da Psicanálise, Meu sonho acaba tarde, Desatino, Adeus conto de fadas (Prêmio Jabuti de melhor livro juvenil em 2007), Olhos de morcego, Whatever e Três dúvidas (Prêmio Jabuti em 2011)

 

 

.

.

Palavraria - livros a.

.

04
maio
14

Vai rolar na Palavraria, nesta segunda, 5, 19h: Clube de Leitura – Livro Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato, com mediação de Jeferson Tenório

clube de leitura

.

Leitura de maio: Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato

Mediação de Jeferson Tenório

 

05 de maio de 2014, segunda-feira, 19h

Na Palavraria

 

eles eram muitos cavalos - capaLançado originalmente em 2001, o romance Eles eram muitos cavalos tornou seu autor num grande sucesso de público e crítica. Com uma voz literária original e arrebatadora, Luiz Ruffato retratava um dia na vida de São Paulo, combinando recursos de sua formação jornalística a inovações formais e estéticas. O romance, que chega neste relançamento à sua 11ª- edição, seria ainda vencedor dos prêmios APCA e Machado de Assis. Considerado pelo jornal O Globo um dos dez melhores livros de ficção da década, está publicado em Portugal, na França, Itália, Alemanha, Colômbia e Argentina.

O nove de maio de 2000 é um dia qualquer em São Paulo. Os habitantes seguem realizando pequenos e grandes feitos cotidianos, protagonistas de uma narrativa subterrânea, que representa, ao fim e ao cabo, o próprio tecido da cidade. Para captar essa polifonia urbana, Ruffato estruturou seu romance em 69 episódios, cada qual com registro e fôlego próprios, alternando entre poesia, discurso publicitário, música, teatro e prosa, instantâneos de uma cidade que só se move deixando para trás um rastro de esquecidos. Ao jogar luz sobre esses anônimos, o autor iluminou também as circunstâncias em que eles se confrontam, em atos que se alternam entre a solidariedade e a frieza. Doze anos depois de sua publicação, Eles eram muitos cavalos ainda é um retrato atual e doloroso da vida na grande cidade.

 

Luiz Ruffato 2011Luiz Ruffato nasceu em Cataguases, Minas Gerais, em 1961. Formado em comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, publicou vários livros, entre os quais a pentalogia Inferno provisório e o aclamadoEles eram muitos cavalos, que recebeu o prêmio APCA e o Machado de Assis, da Biblioteca Nacional.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – 

Clube de Leitura Penguim/Companhia das Letras – Palavraria

clube de leitura

Inscrições gratuitas

O Clube de Leitura reúne, preferencialmente na primeira segunda-feira de cada mês, pessoas interessadas em ler e trocar idéias sobre obras da literatura clássica e contemporânea.

A primeira reunião foi em novembro de 2012, e discutiu o livro Terra Sonâmbula, de Mia Couto. Já foram enfocados Se um viajante numa noite de inverno (Italo Calvino), Barba ensopada de sangue (Daniel Galera), Caixa preta (Amoz Oz), Jacob, o mentiroso (Jurek Becker), A ausência que seremos (Héctor Abad), Risíveis amores (Milan Kundera), , O pintor de batalhas (Arturo Pérez-Reverte), A infância de Jesus (J. M. Coetzee), A máquina de Joseph Walser (Gonçalo M. Tavares), Há quem prefira urtigas ( Junichiro Tanizaki) e Todos os homens são mentirosos (Alberto Manguel).

.

Em cada reunião os participantes escolhem as obras a serem discutidas nos próximos encontros e os respectivos mediadores, que serão sempre alternados.

Os participantes do Clube de Leitura terão um desconto de 10%, ao adquirirem na Palavraria os livros destinados à discussão.

 

Informações e inscrições na Palavraria
Rua Vasco da Gama, 165 – 51 3268 4260 – de segunda à sexta das 11 às 21h
ou pelo email palavraria@palavraria.com.br.

.

.

.

 

23
abr
14

Vai rolar na Palavraria, nesta quinta, 24, Adolescência na pós-modernidade, palestra/debate no Sarau PsicanArte, com Alice Becker Lewkowicz e Vanja Ca Michel

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b.

 

24, quinta, 19h30: Adolescência na pós-modernidade, palestra/debate no Sarau PsicanArte, com Alice Becker Lewkowicz e Vanja Ca Michel. Promoção do ESIPP-Estudos Integrados de Psicopedagogia Psicanalítica.

sarau psicanarte 0414

ESIPP – Estudos Integrados de Psicoterapia Psicanalítica apresenta o seu primeiro Sarau de 2014 com o tema “Adolescência na pós-modernidade”.  Este sarau abrirá um espaço para questionarmos como está sendo vivenciada e entendida esta fase do desenvolvimento. Principalmente neste momento onde temos uma sociedade em mudança, com rápidas transformações,  num ritmo cada vez mais frenético, que evidencia incertezas e dúvidas cada vez maiores. Segundo Outeiral (um dos psicanalistas que mais estudou a adolescência) encontramo-nos diante de uma adolescência cada vez mais precoce, na urgência da passagem do mundo endogâmico ao universo exogâmico, da construção de novas identificações, da reelaboração do narcisismo e da vivência de uma nova etapa do processo de separação/individualização.

E para darmos profundidade a este assunto teremos convidadas com muita experiencia na área, podendo assim, fazermos a interlocução da psicanalise com a arte e explorarmos este mundo da adolescência que é tão rico!

Alice Becker Lewkowicz – Psiquiatra Psicanalista membro da SPPA – Sociedade Picanalitica de Porto Alegre. Professora dos cursos de especialização em Psiquiatria da infância e adolescência da UFRGS.

Vanja Ca Michel, escritora e diretora da peça Adolescer. Há doze anos em cartaz, Adolescer é uma obra inédita e segue sua trajetória sempre inovando e acrescentando informações, com atualizações de novas abordagens, personagens e linguagem, pois fala justamente da adolescência atual e seu conturbado e rico universo .

.

Palavraria - livros a.

.

 

.




agosto 2019
S T Q Q S S D
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias

Blog Stats

  • 717.434 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: