Posts Tagged ‘Revista Teorema 23

13
jan
14

Aconteceu na Palavraria, nesta segunda, 13: Lançamento da Revista Teorema 23 e do DVD Os filmes estão vivos

.

aconteceu

.

Aconteceu na Palavraria, nesta segunda, 13: Lançamento da Revista Teorema 23 e do DVD Os filmes estão vivos.

.

teorema 23 01.

teorema 23 02teorema 23 03 teorema 23 04 teorema 23 05.

.

.

.

.

.

teorema 23 06teorema 23 07 teorema 23 08 teorema 23 09.

.

.

.

.

.

teorema 23 10 teorema 23 11.

.

.

.

.

 

 

Palavraria - livros c.

 

12
jan
14

Vai rolar na Palavraria, nesta segunda, 13: Lançamento da Revista Teorema 23 e do DVD Os filmes estão vivos

program sem

.

 

13, segunda, 19h: Lançamento da revista Teorema 23 e do DVD Os filmes estão vivos.

teorema

A edição 23 de Teorema coloca no centro de sua pauta o roteirista e cineasta Hilton Lacerda, que em 2013 fez sua estreia na ficção com Tatuagem, consagrado no último Festival de Gramado com vários prêmios (incluindo o de melhor filme). Um dos protagonistas da festejada cena de cinema de Pernambuco, primeiramente como roteirista de Baile Perfumado – um dos marcos do Cinema da Retomada – e parceiro constante de Cláudio Assis desdeTexas Hotel e Amarelo Manga, Hilton Lacerda lançou-se à direção de longas com o inventivo documentário Cartola – Música para os Olhos, co-dirigido por Lírio Ferreira, que preparou o caminho para a explosão criativa de Tatuagem, atualmente em cartaz nos cinemas brasileiros. A equipe da revista conversou longamente com Hilton em Gramado e o resultado pode ser conferido em uma entrevista de 12 páginas, complementada pelo texto de Milton do Prado sobreTatuagem.

A vigorosa safra brasileira deste ano também está contemplada através dos artigos assinados por Cid Nader sobre Riocorrente (de Paulo Sacramento), Ivonete Pinto sobre Avanti Popolo (de Michael Wahrmann) e Carla Schneider e Alexandre Rocha da Silva sobre Até que a Sbórnia nos Separe (de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr.).

Já o cinema de língua inglesa ganha destaque em textos dedicados aAmor Bandido, terceiro longa de Jeff Nichols (por Fabiano de Souza), Passion, o mais recente Brian De Palma, inexplicavelmente ainda inédito no Brasil (por Filipe Furtado), e à volta por cima de Woody Allen, após uma fieira de filmes medianos, com o excelente Blue Jasmine (por Marcus Mello).

A delegação francesa comparece com o rigoroso Camille Claudel, 1915, de Bruno Dumont, analisado por Enéas de Souza, e à sensacional dobradinha que causou furor no último Festival de Cannes: Azul é a Cor Mais Quente, de Abdellatif Kechiche (por Leonardo Bomdim), e Um Estranho no Lago, de Alain Guiraudie (por Alexandre Santos).

A edição é complementada por análises de dois filmes monumentais, que tiveram concorridas exibições em Porto Alegre neste segundo semestre: o documentário Shoah, de Claude Lanzmann (em texto assinado a quatro mãos por Robson de Freitas Pereira e Lucia Serrano Pereira), e o canto de cisne de Raoul Ruiz, Mistérios de Lisboa, em artigo assinado pela nova revelação da crítica local, Pedro Henrique Gomes, estreando nas páginas da Teorema.

Boa leitura e feliz 2014 a todos.

 

.

.

.




novembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Categorias

Blog Stats

  • 730.963 hits
Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: