29
jun
16

Vai rolar na Palavraria, nesta quarta, 29, Lançamento do livro Fábula do cuidador, de Marilice Costi

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

29, quarta, 19h: Lançamento do livro Fábula do cuidador, de Marilice Costi. 

6 29 a fábula do cuidadorCom uma narrativa delicada e imaginativa, Marilice demonstra competência para conduzir uma história que relata o envolvimento entre uma flor e um cavaleiro — cuja relação é uma metáfora para a sensibilidade e a empatia, instrumentos de afetividade e de crescimento pessoal. O texto ágil e sutil, profundamente inspirado nas fábulas clássicas e nos romances de cavalaria medievais, desenvolve-se em torno do cuidado que um personagem demanda do outro — tema frequente na carreira da autora, que tem sete livros publicados e foi vencedora de um Prêmio Açorianos de Literatura em 2006 com o volume de poemas “Ressurgimento” e criou a revista O CUIDADOR. Durante o evento de lançamento, será lançado também o site CUIDAQUI.COM, que vai auxiliar as pessoas que cuidam de alguém ou que precisam encontrar instrumentos e soluções para que possam cuidar dos seus afetos e de si mesmas.

Marilice Costi é Especialista em Arteterapia, Mestre em Arquitetura, escritora, arquiteta e urbanista. Foi editora-chefe da revista O CUIDADOR, que criou, durante 40 edições, hoje on-line. Autora de diversos artigos publicados em congressos e dos seguintes livros: “Gatilho nas Palavras”; “Como Controlar os Lobos? Proteção para nossos filhos com problemas mentais”; “A Influência da Luz e da Cor em Corredores e Salas de Espera Hospitalares”; “Poesia: Clichês Domésticos”, “Mulher Ponto Inicial”, “Ressurgimento” (Prêmio Açorianos de Poesia 2006) e “Tempos Frágeis”.

 

.

Palavraria - livros a.

.

24
jun
16

Vai rolar na Palavraria, nesta sexta, 24, Lançamento do livro O amor que não sentimos e outros contos, de Guilherme Castro.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

24, sexta, 19h: Lançamento do livro O amor que não sentimos e outros contos, de Guilherme Castro.


6 24 o_amor_que_nao_sentimos_e_outros_contosO amor que não sentimos
 é o livro vencedor da categoria Contos do 1º Prêmio Cepe Nacional de Literatura e traz um bom conjunto de contos que, em geral, tratam as relações familiares e emocionais de um modo delicado, com uma sensibilidade original e uma escrita limpa e direta, fazendo um ótimo uso da oralidade. Os personagens são construídos com cuidado e eficiência pelo autor Guilherme Azambuja Castro, assim como as vozes de seus diversos narradores. Memória, infância e adolescência são trabalhadas de forma a retratar situações comuns, mas complexas, de passagem, perda ou conquista da experiência. O próprio ambiente onde as histórias se desenvolvem é de fronteira, reforçando essa impressão de transpasse ou transgressão. As referências extraídas da cultura pop, geracionais, e das tradições gaúchas também soam muito bem equilibradas.

.

Palavraria - livros a.

.

22
jun
16

Vai rolar na Palavraria, nesta quinta, 23, Lançamento do livro Cada amanhecer me dá um soco, de Andrei Ribas. Bate-papo do autor com Gabriela Silva e Luís Roberto Amabile.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

23, quinta, 19h: Lançamento do livro Cada amanhecer me dá um soco, de Andrei Ribas. Bate-papo do autor com Gabriela Silva e Luís Roberto Amabile.

capa_final.cdrAs palavras gravadas à faca no cadáver examinado pelo legista logo nas primeiras páginas se assemelham às que eu gostaria de dizer sobre o livro: Venha ver.
Ver o quê?, pode se perguntar.
Primeiro: os personagens. O legista obcecado por corpos (em todos os sentidos) é apenas um dos seres – e não apenas humanos – que parecem estar bem na frente de quem lê. Acreditamos nesses personagens perturbados. Eles nos interessam. Queremos saber mais. De alguma forma, compreendemos seus dilemas e ambiguidades.
Segundo: a trama. A maneira como os fatos da ficção se entrelaçam proporciona algo menos comum do que deveria no mundo literário. A vontade de percorrer as páginas e avançar nos capítulos. E o que acontece surpreende.
Flertando com o gênero policial – mas já o subvertendo –, alternando os pontos de vista, investindo em recursos metaficcionais, Andrei Ribas exibe fôlego narrativo. Cada amanhecer me dá um soco mostra que ele, além de crítico competente, é escritor. E daqueles com talento.
Em resumo: Venha ver. [Luís Roberto Amabile]

Andrei Ribas é autor dos livros O monstro (All Print, 2007) e Animais loucos, suspeitos ou lascivos(Multifoco, 2013). Possui trabalhos reproduzidos nas revistas eletrônicas Plural, Flaubert, R.Nott, Pessoa, Mallamargens, 7faces, jornal Relevo, entre outras publicações. Escreve resenhas/críticas literárias para os sites Amálgama e Homo Literatus.

 

.

Palavraria - livros a.

.

 

20
jun
16

Programação de 20 a 25 de junho de 2016

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

21, terça, 19h: Confraria de Leitura Reinações.

.

Palavraria - livros a.

.

23, quinta, 19h: Lançamento do livro Cada amanhecer me dá um soco, de Andrei Ribas. Bate-papo do autor com Gabriela Silva e Luís Roberto Amabile.

capa_final.cdrAs palavras gravadas à faca no cadáver examinado pelo legista logo nas primeiras páginas se assemelham às que eu gostaria de dizer sobre o livro: Venha ver.
Ver o quê?, pode se perguntar.
Primeiro: os personagens. O legista obcecado por corpos (em todos os sentidos) é apenas um dos seres – e não apenas humanos – que parecem estar bem na frente de quem lê. Acreditamos nesses personagens perturbados. Eles nos interessam. Queremos saber mais. De alguma forma, compreendemos seus dilemas e ambiguidades.
Segundo: a trama. A maneira como os fatos da ficção se entrelaçam proporciona algo menos comum do que deveria no mundo literário. A vontade de percorrer as páginas e avançar nos capítulos. E o que acontece surpreende.
Flertando com o gênero policial – mas já o subvertendo –, alternando os pontos de vista, investindo em recursos metaficcionais, Andrei Ribas exibe fôlego narrativo. Cada amanhecer me dá um soco mostra que ele, além de crítico competente, é escritor. E daqueles com talento.
Em resumo: Venha ver. [Luís Roberto Amabile]

Andrei Ribas é autor dos livros O monstro (All Print, 2007) e Animais loucos, suspeitos ou lascivos(Multifoco, 2013). Possui trabalhos reproduzidos nas revistas eletrônicas Plural, Flaubert, R.Nott, Pessoa, Mallamargens, 7faces, jornal Relevo, entre outras publicações. Escreve resenhas/críticas literárias para os sites Amálgama e Homo Literatus.

 

.

Palavraria - livros a.

.

24, sexta, 19h: Lançamento do livro O amor que não sentimos e outros contos, de Guilherme Castro.

6 24 o_amor_que_nao_sentimos_e_outros_contosO amor que não sentimos” é o livro vencedor da categoria Contos do 1º Prêmio Cepe Nacional de Literatura e traz um bom conjunto de contos que, em geral, tratam as relações familiares e emocionais de um modo delicado, com uma sensibilidade original e uma escrita limpa e direta, fazendo um ótimo uso da oralidade. Os personagens são construídos com cuidado e eficiência pelo autor Guilherme Azambuja Castro, assim como as vozes de seus diversos narradores. Memória, infância e adolescência são trabalhadas de forma a retratar situações comuns, mas complexas, de passagem, perda ou conquista da experiência. O próprio ambiente onde as histórias se desenvolvem é de fronteira, reforçando essa impressão de transpasse ou transgressão. As referências extraídas da cultura pop, geracionais, e das tradições gaúchas também soam muito bem equilibradas.

.

Palavraria - livros a.

.

15
jun
16

Vai rolar na Palavraria, nesta sexta, 17: Sarau PsicanArte – Atuação: o discurso dos corpos, com Cristina Schazan, Juliana Brondari e Julio Conte. Promoção do ESIPP.

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

 

17, sexta, 19h: Sarau PsicanArte – Atuação: o discurso dos corpos, com Cristina Schazan, Juliana Brondari e Julio Conte. Promoção do ESIPP.

.

sarau psicanarte 2016

Palavraria - livros a.

.

11
jun
16

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 11, Lançamento do livro Caso Pavle Sprugar, de Ivonei de Souza Trindade.

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

11, sábado, 17h: Lançamento do livro Caso Pavle Sprugar, de Ivonei de Souza Trindade.

6-11 caso pavle

Em tempos de hostilidades bélicas, atacar bens culturais de um povo pode ser considerado um crime de guerra, segundo o Direito Internacional. Este livro faz uma análise do Caso Pavle Strugar, decisão paradigmática sobre a proteção de bens culturais em caso de conflito armado. Obra importante para os que possuem interesse nas áreas de Direito Internacional Penal e de Direito Internacional do Patrimônio Cultural.”.

 

.

Palavraria - livros a.

.

29
maio
16

Vai rolar na Palavraria, neste sábado, 4, Lançamento do livro Nas velas do violão – Crônicas, letras e partituras, de Raul Ellwanger. Apresentação de Nelson Coelho de Castro, cantorias e autógrafos.

.

ESTA SEMANA NA PALAVRARIA b

.

4, sábado, 17h: Lançamento do livro Nas velas do violão – Crônicas, letras e partituras, de Raul Ellwanger. Apresentação de Nelson Coelho de Castro, cantorias e autógrafos. 

Flyer Raul

Nas Velas do Violão reuni o desejo de escrever algumas memórias, a partir de pressões que me fazem muitos amigos, e transmitir um pouco do que aprendi sobre o ofício de criar canções. Sendo um amante da musica e dos relatos meditados de vivências pessoais, tentei encaixar as duas facetas. Criador de pequenas peças (as famosas doze músicas de três minutos de um antigo disco de vinil), encontrei um formato também de pequeno fôlego, próximo da crônica, para expor ideias, lembranças, anedotas e dicas técnicas sobre 71 canções. Por isto, cada texto tem sua letra e sua partitura.

Recorrendo um bom pedaço de tempo e de vida0, incluí canções compostas desde 1967. Para abordar cada uma, me deixei levar pelo mais espontâneo que me sugeria ao ouvi-la, crendo que assim poderia transmitir o aspecto mais vital, aquele que mais me toca de cada tema. Assim, muitos detalhes e facetas que cercam cada canção e sua época, seu feitio e seu destino, deixam de ser referidos, para privilegiar o mais essencial. Pude assim oscilar entre o comentário severo sobre alguma passagem da técnica contrapontística e uma situação divertida entre músicos, pude passear com meu cão entre bromélias, pássaros e bovinos, pude tomar um chope no bairro boêmio, pude contar a angústia do exílio, pude reverenciar os parceiros que me somaram às suas artes, pude tentar compreender certas letras que não entendia, pude falar de amigas, amigos e mestr@s  que são parte da pessoa que chego a ser hoje.

Nas Velas do Violão velejam comigo parentes, ídolos, colegas, bairros, cidades, países, exílios, amores, estéticas, mancadas, éticas, sabores, alcoois, perfumes, piadas, filosofadas, bobices e seriedades. Vinicius de Morais, Mutinho, Pery Souza, Paulinho do Pinho, Tenorio Jr., Elis Regina, Jeronimo Jardim, Flora Almeida, Alfredo Zitarrosa, Toinho do Quinteto Violado, Alicia Sherman, Macunaima, Eugenia Perpetua da Rosa, Vicente Barreto, León Gieco, Mercedes Sosa, Tarrago Ros, Vicente Feliú, Toti Soler, Santiago Ellwanger, Pancho Giacobbe,  passeiam sua amizade elegante e  suas canções pelos becos, palcos e botecos de Montevidéu, Porto Alegre, Barcelona, São Leopoldo, Osório, Praia do Rosa, La Habana, Santiago do Chile, São Francisco de Assis, Palermo Viejo, Santa Tereza, Lapa, Sumaré, Auxiliadora, Bonfim, ao ritmo  de candombes e afoxés, milongas e chacareras, sambas e valsas, zambas e tangos, discutindo a harmonia, a vida, a rima, o contraponto, os pescados, a décima, o sotaque, o futebol, os amores e desamores,  a metáfora, a anacrusa, o perfume da amada, o soneto, a  sob as bandeiras americanas de Garibaldi, Getulio Vargas, Bolivar, Artigas, Allende e Marti. Um caleidoscópio, um turbilhão, uma eterna chegada:  uma boa “sopa marinera”, da beira furtiva do cais.

Por detrás e por dentro das letras, partituras e textos deste livro está o sonho de fazer música popular bonita e comprometida, numa época e num continente estremecidos. Na voz que nasce do hálito do próprio peito, está a vida vivida, o breve tempo de urgências pessoais, a vicissitude do músico de província, o suave perfume do amor familiar e da amizade, o malabarismo de escapar às tiranias, o doce e agreste sendeiro do cantautor destes tempos e destas terras.

Raul Ellwanger

.

Palavraria - livros a.

.




julho 2016
S T Q Q S S D
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Categorias

Blog Stats

  • 564,813 hits

Comunidade

Follow Palavraria – Livros & Cafés on WordPress.com

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.368 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: